Cientistas explicam porque é tão difícil perder um cão

Porque é que perder o nosso amigo de quatro patas pode ser tão difícil como perder um ente querido? A ciência parece ter a resposta.

Para muitos, os cães são mais um membro da família (às vezes até mais importantes do que certas pessoas) e, por isso, o dia em que estes amigos de quatro patas dizem adeus pode ser um momento tão ou mais doloroso do que quando se perde um ente querido.

Pessoas que nunca tiveram animais de estimação não conseguem entender este sentimento e muitas vezes consideram ser uma reação “exagerada”. Mas agora, de acordo com uma nova pesquisa, esta atitude tem uma explicação.

“As pessoas que têm cães sabem a verdade: o seu animal de estimação não é só um cão”, afirma Frank McAndrew, professor de psicologia do Knox College, nos Estados Unidos.

“Talvez se as pessoas se dessem conta da forte ligação que há entre um dono e um cão, a dor que causa a sua perda seria mais facilmente aceitável”, explica.

O que têm os cães de especial?

Para começar, os cães tiveram de aprender a adaptar-se a viver com humanos durante os últimos dez mil anos. E, pelos vistos, aprenderam bem porque foram os únicos animais que evoluíram de uma forma específica para se tornarem os “melhores amigos do Homem”.

O antropólogo Brian Hare sugere a “hipótese da domesticação” para explicar como evoluíram os cães desde o seu famoso antepassado, o lobo cinzento, até se converterem na espécie “social” que são hoje (de tal forma que os tratamos como se fossem pessoas).

Uma das razões que pode explicar este vínculo tão forte é o facto de estes animais nos proporcionarem uma retroalimentação positiva incondicional, isto é, sem crítica.

E isto não é algo casual. Os cães foram criados seletivamente durante gerações para prestar atenção aos seres humanos. Com recurso a ressonâncias magnéticas, cientistas demonstraram que os cérebros destes animais respondem aos elogios dos donos tão vigorosamente como quando se trata de receberem comida.

Os cães conhecem as pessoas e podem aprender a interpretar os estados emocionais dos humanos segundo a sua expressão facial.

Outros estudos científicos também indicam que os cães são capazes de entender as intenções dos humanos e, inclusive evitam as pessoas que não cooperam com os seus donos ou os tratam mal.

Por isso, não é de estranhar que os seres humanos respondam a esse afeto e lealdade. Segundo o estudo, perder um cão também pode perturbar gravemente a rotina diária do dono, até mais profundamente do que a perda da maioria dos seus amigos ou parentes.

ZAP // RT

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Leipzig 2-1 Atlético | Alemães ganham asas e passam às “meias”

O 2.º semi-finalista desta edição da Liga dos Campeões está encontrado. Na noite desta quinta-feira em Alvalade, o Leipzig venceu o Atlético de Madrid por 2-1 e assegurou uma presença inédita nas meias-finais da prova …

EUA apreendem 1,6 milhões de euros em criptomoedas de organizações terroristas

O Departamento da Justiça dos Estados Unidos apreendeu 2 milhões de dólares (1,6 milhões de euros) em contas de criptomoedas que vários grupos, incluindo a Al-Qaida e o grupo ‘jihadista’ Estado Islâmico (EI), utilizavam para …

"Janelas de Vinho". Itália ressuscita tradição do tempo da peste

Centenas de bares e restaurantes italianos "ressuscitaram" a tradição antiga das chamadas "Janelas de Vinho" durante a pandemia de covid-19, tentando assim servir os seus clientes com o mínimo contacto pessoal. A tradição remonta aos …

Um dos maiores telescópios do mundo ficou gravemente danificado devido a um cabo partido

O radiotelescópio de Arecibo, um ícone da busca para entender o Universo, sofreu graves danos como resultado do rompimento de um cabo. A causa da quebra e quanto tempo o telescópio demorará a ser consertado …

Pumpkin Island já custou 78 dólares. Agora pode comprá-la por 17 milhões

Se ainda não decidiu onde passar férias fica aqui uma dica: uma ilha privada na costa da Austrália está à venda por 17 milhões de dólares (cerca de 14,5 milhões de euros). A Pumpkin Island …

Desaparecem oito mulheres por dia no Peru, mais três do que antes da pandemia

O número de mulheres desaparecidas no Peru, um fenómeno endémico no país, subiu de cinco por dia, em média, para oito, desde a quarentena decretada para travar a pandemia de covid-19, indicou o provedor de …

EUA já gastaram quase tanto com a covid-19 como com a II Guerra Mundial

Até ao momento, os Estados Unidos da América gastaram quase tanto com a pandemia de covid-19 como gastaram com a II Guerra Mundial. A Segunda Guerra Mundial travou-se entre 1939 e 1945 e deixou milhões de …

Sporting recusou proposta de 32 milhões por Joelson Fernandes

O Sporting CP rejeitou uma proposta de 32 milhões de euros do Arsenal por Joelson Fernandes. Os 'leões' pedem 45 milhões pelo jovem extremo de 17 anos. Continua o leilão pela promessa sportinguista Joelson Fernandes. Depois …

CIA tentou desenvolver um "drone-pássaro" nuclear para espiar a União Soviética na Guerra Fria

Durante a Guerra Fria, a CIA tentou desenvolver um drone nuclear do tamanho de um pássaro para espiar a União Soviética e outros países do bloco comunista. Porém, o projeto nunca foi concluído. De acordo com …

Para combater o desperdício, China acaba com os banquetes tradicionais

Conhecidos pela gastronomia e pelo bom apetite, os chineses terão de adotar a austeridade, invertendo a tradição, que exige que sejam servidos à mesa tantos pratos quantos forem os convidados e mais um. A nova regra …