Cientistas editam o ADN de embrião humano saudável

Yorgos Nikas, Wellcome Images / Flickr

Embrião humano com 6 dias

Embrião humano com 6 dias

O biólogo do desenvolvimento Fredrik Lanner, do Instituto Karolinska, em Estocolmo, admitiu publicamente que a sua equipa está a editar genes em embriões humanos saudáveis.

O cientista utiliza embriões que sobram de fertilização in vitro e é o primeiro a admitir publicamente que está a usar tecnologia em embriões humanos viáveis, sem ter autorização para tal.

Lanner recorre à técnica CRISPR, que permite melhorar o genoma humano, criando uma imunidade a certas doenças ou condições.

Com esta técnica, os especialistas “cortam” pedaços do ADN, eliminando doenças genéticas nos embriões antes de eles se tornarem bebés – como o Vírus da Imunodeficiência Humana (VIH).

Fredrik Lanner pretende descobrir novos tratamentos de infertilidade e aprender mais sobre as células estaminais embrionárias, que dão origem a qualquer célula do corpo humano.

“Se pudermos entender como é que essas células são reguladas no embrião, esse conhecimento vai ajudar-nos a tratar pacientes com diabetes, Parkinson e outras doenças”, afirmou Lanner.

Desde que a técnica CRISPR foi inventada, tem havido um debate intenso sobre se o ADN de embriões humanos viáveis deve ou não ser alterado.

Entre várias outras preocupações, os críticos estão preocupados que a técnica resulte, acidentalmente, em embriões humanos “alterados” num avançado estágio de desenvolvimento fetal.

A fim de amenizar essas preocupações, Lanner destacou que o seu grupo de investigação nunca deixa os embriões ultrapassarem os 14 dias de desenvolvimento.

Segundo os especialistas e defensores da técnica, várias doenças genéticas poderiam ser “retiradas” dos bebés antes de nascerem, salvando-os de qualquer condição debilitante ao longo da vida.

No ano passado, uma equipa de cientistas chineses conseguiu alterar o genoma num embrião humano, retirando um gene causador de uma doença sanguínea fatal.

No entanto, muitos membros da comunidade científica mostraram grande preocupação com os perigos levantados pela possibilidade de se poderem vir a “fabricar” bebés em função de determinados requisitos ou características.

BZR, ZAP / Hypescience

PARTILHAR

RESPONDER

Parker Solar Probe lança nova luz sobre o Sol

Em agosto de 2018, a Parker Solar Probe da NASA foi lançada para o espaço, tornando-se pouco tempo depois a sonda mais próxima do Sol. Com instrumentos científicos de ponta para medir o ambiente em …

Encontrado no mar das Malvinas navio alemão da I Guerra Mundial 105 anos depois de naufragar

O naufrágio de um cruzador alemão da I Guerra Mundial foi identificado nas Ilhas Malvinas, onde foi afundado pela Marinha britânica há 105 anos. O SMS Scharnhorst foi o principal ativo da esquadra alemã na Ásia …

Boavista 1-4 Benfica | Águia goleia no xadrez do Bessa

O Benfica deu o pontapé de saída da 13ª jornada com uma vitória competente na visita ao Boavista, por 4-1. Num jogo potencialmente perigoso para as aspirações “encarnadas”, frente a um adversário com somente uma derrota …

Cientistas desenvolvem técnica para determinar o humor através da caligrafia

Uma equipa de cientistas estudou a biomecânica dos movimentos das mãos a escrever e a desenhar, e desenvolveu um método para avaliar as propriedades individuais da velocidade de escrita e da pressão do lápis no …

Quase seis mil denúncias de agressões sexuais em viagens da Uber nos EUA

A plataforma de transporte de passageiros Uber divulgou na quinta-feira um relatório, revelando quase seis mil denúncias de agressões sexuais a utilizadores, motoristas e terceiros nos Estados Unidos (EUA), em 2017 e 2018. No relatório de …

Polícia de Los Angeles vai usar dispositivo "ao estilo Batman" para prender suspeitos

A polícia de Los Angeles, nos Estados Unidos, vai adotar, no início do próximo ano, um novo dispositivo, conhecido como BolaWrap 100, que dispara um cinto de fibra sintética a uma velocidade de 200 metros …

Corriere dello Sport defende-se das acusações e garante ser "inimigo do racismo"

O jornal desportivo italiano Corriere dello Sport afirmou esta sexta-feira ser “inimigo do racismo”, defendendo-se das críticas motivadas pela manchete de quinta-feira, com o título “Black Friday” e ilustrada com os futebolistas negros Romelu Lukaku …

Alisadores e tintas para cabelo podem aumentar o risco de cancro da mama

Alisadores e tintas para cabelo são dois produtos comummente utilizados por mulheres. Um novo estudo sugere que estes podem aumentar o risco de cancro da mama, especialmente em mulheres negras. Muitos produtos capilares contêm compostos que …

Black Friday. Marca de cosméticos oferece por engano desconto de 96% e perde 10 milhões em duas horas

Uma falha no site oficial da marca de produtos cosméticos Foreo fez com que o seu artigo mais caro fosse vendido com um desconto de 96%, fazendo com que a empresa sueca perdesse 10 milhões …

Camisola usada por Pelé no seu último jogo foi vendida por 30 mil euros em leilão

Uma camisola usada por Pelé no seu último jogo com a seleção brasileira foi vendida por 30 mil euros num prestigiado leilão de objetos desportivos, realizado na quinta-feira em Turim, Itália. A camisola com o número …