Cientistas documentam entrada do plástico na cadeia alimentar terrestre

mpcaphotos / Flickr

-

As microesferas de plástico já entraram na cadeia alimentar terrestre – e humana

Uma equipa de cientistas mexicanos e holandeses documentou pela primeira vez a entrada de microplásticos na cadeia alimentar terrestre, graças a um estudo de campo desenvolvido na reserva da biosfera de Los Petenes, no México.

Apesar de há anos existirem estudos sobre a entrada do plástico na cadeia alimentar marinha, este é o primeiro estudo a documentar o fenómeno no meio terrestre, explicou esta terça-feira à Agência EFE a cientista mexicana Esperanza Huerta.

Huerta, investigadora do centro de pesquisa El Colégio da Fronteira Sul, em Campeche, no México, apresentou na EGU 2017, a reunião anual da União Europeia de Geociências, em Viena, o resultado de um novo estudo, desenvolvido em conjunto com a Universidade de Wageningen, na Holanda.

A investigadora explicou que, devido à falta de recolha e gestão dos plásticos, os habitantes da zona de Los Petenes queimam-nos e enterram-nos no chão das suas hortas, o que aumenta o risco de microfragmentação dos plásticos.

Para avaliar a situação, os investigadores analisaram o solo, as minhocas, e as fezes e moelas de galinhas domésticas de dez hortas da reserva mexicana.

Assim, foi possível documentar a presença de plásticos de tamanho diminuto na terra, dentro das minhocas e nas fezes e moelas das galinhas analisadas, o que permite supor um risco para a saúde humana. “Este é o primeiro trabalho feito em sistemas terrestres que mostra como o plástico entra na cadeia alimentar“, explicou Huerta.

“Não sei por que não foi feito antes, acredito que talvez não houvesse consciência da necessidade de o fazer”, acrescentou a investigadora, que considerou que as pessoas não sabiam do potencial perigo destes microplásticos na cadeia alimentar terrestre.

Segundo Huerta, as minhocas, ao digerirem o plástico, ajudam também a fracioná-lo, e a substância passa então para as galinhas que se alimentam delas.

As galinhas contaminam-se directamente porque debicam os plásticos que estão junto com os restos de comida, explicou a investigadora.

Huerta assegura que, dado que Los Petenes é uma reserva da biosfera e os seus habitantes recebem educação ambiental, é possível que em outros meios a situação seja até pior. O grande problema é o costume de queimar os plásticos, o que agrava a contaminação.

“As pessoas pensam que ao queimar o plástico resolveram o problema. Mas a situação é que então passa a estar acessível aos invertebrados do chão, e se for acessível para eles, é também para o resto da cadeia alimentar. Para as galinhas, por exemplo”, explica.

E as pessoas comem galinhas“, resume Esperanza Huerta.

Segundo Huerta, as moelas de galinha analisadas têm significativas concentrações de microplásticos, e as moelas são utilizadas em diferentes pratos mexicanos.

A investigadora realça que as pessoas com as quais falou confessaram não limpar as moelas por dentro, que apenas as lavavam por fora e depois as coziam – uma prática que tem um efeito preocupante.

A investigadora concluiu sublinhando que, embora o acesso ao plástico tenha em muitos aspectos melhorado a vida das pessoas, a sua degradação difícil é um grande problema – e deveria haver legislação internacional para evitar problemas de saúde pública.

// EFE

PARTILHAR

RESPONDER

Trump promove falsa teoria de que Kamala Harris não nasceu nos EUA (e que não será elegível para vice)

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que ouviu que Kamala Harris, candidata democrata à vice-presidência da Casa Branca, não era elegível para o cargo, com base num boato que sugeria que pode não …

"Avante!". Pede-se máscara obrigatória, mas PCP só dá ouvidos à DGS

Vários peritos pedem o uso obrigatório de máscara na Festa do Avante!, mas o PCP só atende às recomendações feitas pela Direção-Geral da Saúde. Depois de muita contestação, a Festa do Avante! vai mesmo realizar-se, entre …

Coreia do Sul com maior número de casos desde março. Seul reforça medidas restritivas

A Coreia do Sul endureceu este sábado as medidas restritivas para conter a pandemia de covid-19 em Seul e arredores após registar o número mais elevado de novos casos diários em cinco meses. As regras, que …

Cavani tem viagem marcada para fechar acordo com o Benfica

Vários órgãos de informação avançam que Edinson Cavani tem viagem marcada para a Europa, onde deverá assinar com o SL Benfica dentro dos próximos dias. Depois de várias semanas de negociações, Edinson Cavani está praticamente garantido …

Novo Banco. Gama Life garante não ter relação com Greg Lindberg (mas GNB mudou-se para a sua morada)

O fundo da Apax Partners que assumiu o controlo da GNB Vida depois da compra ao Novo Banco “mudou-se” para a mesma morada de empresas do multimilionário Greg Lindberg em Londres, apesar da seguradora garantir …

Ministra admite que não leu relatório sobre Reguengos (e desvaloriza surtos em lares)

A ministra da Segurança Social admitiu, em entrevista ao semanário Expresso, que não leu o relatório sobre Reguengos de Monsaraz, mas considerou que a dimensão dos surtos de covid-19 em lares “não é demasiado grande …

Calvário no Barcelona. Setién de saída, Messi faz ultimato e Piqué fala em "vergonha"

O Barcelona foi esmagado (8-2) pelo Bayern Munique, nos quartos de final da Liga dos Campeões. Setién está de saída, Messi fez um ultimato e Piqué falou em "vergonha". Foi a noite mais negra de sempre …

Antonoaldo Neves quer receber mais para sair da TAP (mas Governo não paga "nem mais um cêntimo")

Quando foi anunciado o acordo de saída de David Neeleman da TAP, o Governo anunciou também que Antonoaldo Neves, CEO da companhia, seria substituído. No entanto, ainda não se chegou um acordo para a saída. …

Explosão em Beirute terá sido causada por trabalhos de manutenção

A explosão no porto de Beirute, no Líbano, que matou 171 pessoas, feriu mais de 6 mil e deixou um rasto de destruição na cidade, poderá ter sido causada por trabalhos de manutenção num armazém. …

"Crocodilo do terror" tinha dentes do tamanho de bananas e comia dinossauros

Um novo estudo descobriu um grupo de crocodilos antigos que tinham cerca de 10 metros de comprimento e dentes "do tamanho de bananas", que lhes permitiam derrubar até os maiores dinossauros do seu ecossistema. De acordo com …