Exercício de Cibersegurança ensaia ataque em massa à Internet portuguesa

Numa manhã que ainda não aconteceu, a Internet abranda, informações falsas nos painéis do aeroporto espalham a confusão e os sites dos jornais enchem-se de notícias falsas, um cenário jogado no primeiro Exercício Nacional de Cibersegurança.

Em três salas do século XVIII no Gabinete Nacional de Segurança (GNS), bancos e outras empresas, autoridades portuárias, aeronáuticas, autarquias, militares, transportadoras e jornalistas ensaiam como devem contactar entre si, coordenar-se e saber o que fazer para responder e reagir em caso de um ataque concertado.

Para fins do exercício, os autores do ataque, ‘hacktivistas’ com tendências xenófobas, reagem à decisão política de receber mais refugiados num país chamado Lusitânia, assente numa resolução das Nações Unidas.

As redes sociais enchem-se de mensagens apelando à violência, as páginas de ministérios e do Governo são pirateadas para exibir símbolos do grupo e manchetes falsas aparecem nas versões ‘online’ dos órgãos de comunicação.

Uma ação em massa como a que está a ser simulada passaria necessariamente pelos técnicos do Centro Nacional de Cibersegurança, que trata todas violações de segurança “de relevo” a acontecer no espaço português e acompanha o estado de segurança da Internet por todo o mundo.

O coordenador de operações do GNS, Rogério Raposo, disse à agência Lusa que no cenário ensaiado, assiste-se à degradação gradual de serviços, como as informações de partidas e chegadas no aeroporto, e no principal porto do país, as câmaras de vigilância são pirateadas e o trânsito de navios é obrigado a parar.

Ao mesmo tempo que tudo isto acontece, há que responder a perguntas da comunicação social, que quer saber o que se passa e o que está a ser feito, e pôr todos os envolvidos a falar com o interlocutor certo.

Nos ecrãs que ocupam quase uma parede da sala onde funciona o CERT.pt, acompanha-se todo o ciberespaço português, com especial atenção a todas as entidades do Estado e serviços essenciais.

Hoje, enquanto o mundo real continua a funcionar com ataques a todo o segundo, dois dos ecrãs estão dedicados ao exercício e mostram, minuto a minuto, todas as ocorrências e todos os passos dados pelos jogadores na resposta aos cenários que lhes vão sendo postos.

A missão deste serviço é “antecipar a ameaça e os impactos“, perceber a motivação, ver se há algum alvo mais atingido coordenar toda a gente e ajudar quem mais precisa.

Até quinta-feira, haverá no exercício períodos “de maior tensão” para que cada participante “perceba qual o seu papel, quem tem à sua volta, com quem pode contar e falar”, indicou Rogério Raposo.

O diretor-geral do GNS, Gameiro Marques, afirmou que o enquadramento do exercício, em que há motivações políticas, é uma ameaça plausível, mas “não é a mais perigosa”.

Os ataques “mais difíceis de detetar e debelar” são “os silenciosos, que só se sentem ao fim de muito tempo”, 280 dias em média, que é quanto demora a identificar as violações de segurança “muitas vezes, alegadamente patrocinadas por Estados”.

Esse tipo de ataques acontece em todo o mundo e é sentido “no dia a dia” do CERT.pt, “mas pode alargar-se a entidades da sociedade”, afirmou.

A rede elétrica, os transportes, empresas como a petrolífera Galp, o porto de Sines ou instituições do Estado são do tipo dos “alvos políticos e industriais” preferidos nos ciberataques, que podem ir de alterações das páginas na Internet até perturbações graves no funcionamento de serviços essenciais.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Revolta nas Forças Armadas. Ramalho Eanes entre os 28 ex-chefes militares contra reforma Cravinho

Vinte e oito ex-chefes de Estado-Maior dos três ramos, incluindo o general Ramalho Eanes, assinaram uma carta a contestar o processo da reforma das Forças Armadas em curso e apelaram a um debate alargado à …

Israel reforça presença militar na fronteira com Gaza. "Última palavra ainda não foi dita"

O Exército israelita tinha anunciado, esta quinta-feira à noite, que os seus soldados tinham entrado na Faixa de Gaza. Depois veio negar essa informação, atribuindo a confusão a um problema de "comunicação interna". Na noite desta …

Carta de 1949 revela que Einstein já suspeitava do "super sentido" dos pássaros

Muitas décadas antes de sabermos que alguns animais têm "super sentidos", como é o caso dos pássaros, já o Nobel da Física discutia esse assunto com outros investigadores. Embora não se conheça o conteúdo da primeira …

Ferro empossa comissão de revisão constitucional por três meses. Iniciativa Liberal retira projeto

O presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, deu esta quinta-feira posse à comissão de revisão constitucional por três meses (90 dias), desejando “votos de muito bom trabalho”, na sala do Senado do Palácio de …

Serena Williams: "A prioridade é a minha filha, não os Jogos Olímpicos"

Recordista do ténis feminino deixa a entender de que não vai a Tóquio. Naomi Osaka coloca dúvidas à volta do próprio evento. "Sou atleta e, por isso, é claro que o meu pensamento imediato é: quero …

A Cidade do México está a afundar a um ritmo incontrolável

Um novo estudo mostra que a Cidade do México, a metrópole mais populosa da América do Norte, afundou tanto que será impossível salvá-la. Depois de séculos de drenagem dos aquíferos subterrâneos, o leito do lago no …

Micróbios podem já estar a comunicar com espécies alienígenas

Os micróbios podem já estar a comunicar com espécies alienígenas, algo semelhante ao que tentamos fazer através do projeto SETI desde 1959. Estaremos sozinhos no Universo? O famoso programa SETI (Search for Extraterrestrial Intelligence) tem tentado …

Tweet de Elon Musk afunda Bitcoins (e dá força à criptomoeda que nasceu como meme)

A Tesla vai deixar de aceitar Bitcoins como forma de pagamento. A revelação foi feita por Elon Musk numa publicação no Twitter e levou à queda do valor da criptomoeda no mercado. A par disso, …

Investigadores criam nova solução para óculos de realidade virtual e aumentada

Uma equipa de investigadores criou uma nova tecnologia para fornecer óculos de realidade virtual que não parecem "olhos de inseto". Num novo artigo publicado na Science Advances, os especialistas descrevem a impressão de ótica de forma …

Genética da população portuguesa pode explicar deficiência de vitamina D

Investigadores portugueses concluíram que a população portuguesa tem uma prevalência superior à média europeia de algumas alterações genéticas que levam a uma predisposição para o défice de vitamina D. Este estudo, coordenado pelo Centro Cardiovascular da …