/

CIA confirma rumores: está a trabalhar em projetos que envolvem criptomoedas

A CIA pode não ter inventado a Bitcoin, mas gere vários projetos relacionados com criptomoedas. A confirmação foi feita por William Burns, diretor da agência de inteligência norte-americana.

Na segunda-feira, durante uma reunião que juntou os diretores executivos do The Wall Street Journal, William Burns confirmou que a Central Intelligence Agency (CIA) está a gerir vários projetos relacionados com criptomoedas.

Segundo o Business Insider, o diretor da agência de inteligência norte-americana referiu ainda que foi o seu antecessor, David Cohen, quem deu início os projetos.

Questionado sobre se a CIA foi capaz de restringir ataques de ransomware, Burns disse que o seu antecessor “colocou em movimento uma série de projetos diferentes focados em criptomoedas” com o objetivo de analisar “as consequências de segunda e terceira ordem” e “ajudar a fornecer informações sólidas” para os resolver.

Embora não tenha mencionado pormenores específicos, Burns disse que a CIA está a investigar as redes financeiras utilizadas por grupos criminosos.

Há várias teorias da conspiração que alegam que a CIA inventou a Bitcoin. A identidade de Satoshi Nakamoto, pai da Bitcoin, permanece um mistério e motiva este tipo de convicções.

Burns não foi tão longe, mas confirmou o envolvimento da agência em projetos que, segundo o próprio, são uma “prioridade importante” para a CIA.

Aliás, o organismo pretende mesmo recrutar especialistas em criptomoedas para a sua equipa de analistas e abrir linhas de comunicação com peritos da indústria.

Nos ataques de ransomware, os hackers bloqueiam o acesso aos computadores e encriptam os seus dados, obrigando as vítimas a pagar um resgate para os recuperar.

Em julho, o Presidente Joe Biden ordenou às agências de inteligência norte-americanas que investigassem as origens do ataque informático à Kaseya, um dos maiores ataques de ransomware de sempre, que tornou mais de 1.000 empresas internacionais reféns dos hackers.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.