Chuva cósmica abranda crescimento de galáxias com buracos negros supermassivos

JPL / NASA

Conceito artístico de um buraco negro supermassivo primitivo, com 13 mil milhões de anos, no coração de uma galáxia rica em estrelas.

Conceito artístico de um buraco negro supermassivo primitivo, com 13 mil milhões de anos, no coração de uma galáxia rica em estrelas.

Astrónomos do MIT descobriram que o crescimento de galáxias que contenham buracos negros ‘supermassivos’, pode ser abrandado pela chuva cósmica, fenómeno que permite que gás quente produza nuvens de gás frio nas galáxias, revelou a NASA.

Segundo uma nota, divulgada pela agência espacial norte-americana, os cientistas analisaram os raios-X de mais de 200 conjuntos de galáxias (série de estrelas) e concluíram que a precipitação gasosa é a chave para perceber como buracos negros (regiões do espaço das quais nada, nem mesmo partículas, podem escapar) gigantes afectam o crescimento das galáxias.

Os astrónomos socorreram-se das observações do telescópio espacial de raios-X Chandra, da NASA.

“Sem estes buracos negros e os jactos de gás, as galáxias centrais dos conjuntos de galáxias poderiam ter muitas mais estrelas do que as que têm actualmente”, sustentou um dos co-autores do estudo, Michael McDonald, do Instituto Tecnológico de Massachusetts, nos Estados Unidos.

McDonald e outros investigadores usaram os dados do Chandra para estimar quanto tempo demorava o gás a arrefecer a distâncias diferentes dos buracos negros estudados.

O estudo, publicado na revista Nature, analisou algumas das maiores galáxias, situadas no centro de conjuntos de galáxias, envolvidas em atmosferas enormes de gás quente, que deveria arrefecer e dar origem à formação de muitas estrelas.

Um estudo de mais de 200 "viveiros" de galáxias, incluindo a Abell 2597 (na foto), realizado com o telescópio Chandra, revelou como uma forma invulgar de radiação cósmica atrasa a formação das estrelas

Um estudo de mais de 200 “viveiros” de galáxias, incluindo a Abell 2597 (na foto), realizado com o telescópio Chandra, revelou como uma forma invulgar de radiação cósmica atrasa a formação das estrelas

Contudo, em determinadas condições, porções de gás podem irradiar a sua energia e formar nuvens frias que se misturam com o gás quente em redor. Algumas destas nuvens formam estrelas, mas outras lançam “chuviscos” de gás frio no buraco negro ‘supermassivo’, desencadeando jactos de partículas energéticas que, ao reaquecerem o gás, impedem a formação de mais estrelas.

Os buracos negros ‘supermassivos’ têm uma massa milhões de vezes superior à do Sol e afectam as suas galáxias.

O ciclo descrito de arrefecimento e aquecimento de gás regula o crescimento das galáxias e tem ocorrido pelo menos nos últimos sete mil milhões de anos (o Universo tem cerca de 14 mil milhões de anos), de acordo com a investigação.

Os astrónomos descobriram, ainda, que o intenso calor nas galáxias centrais, provavelmente proveniente da colisão com um outro conjunto de galáxias, pode “enxaguar” a chuva cósmica à volta do seu buraco negro.

Futuras investigações vão aferir se a chuva cósmica regula a formação de estrelas em pequenas galáxias, incluindo a Via Láctea, onde se situa a Terra.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Costa e Centeno discutiram no Conselho Europeu (e foi Centeno quem ganhou)

António Costa e Mário Centeno envolveram-se numa "discussão directa" em pleno Conselho Europeu que deixou os restantes membros do Eurogrupo perplexos. Em causa esteve o primeiro orçamento da Zona Euro, com o primeiro-ministro de Portugal …

Sondagem: Livre caiu para metade, Montenegro lidera corrida ao PSD

O PS lidera as intenções de voto com 37,1% e um avanço de 10,2 pontos percentuais sobre o PSD numa sondagem em que o Livre surge com metade da votação alcançada nas legislativas em outubro. Num …

ONU chama a atenção para consumo de tramadol (erradamente considerado menos letal que fentanil)

A crise derivada do consumo excessivo de opóides e as mortes daí decorrentes já levaram empresas norte-americanas que os produzem a receber milhares de ações judiciais. Contudo, a Organização das Nações Unidas (ONU) chama a …

Mais de 50 jornalistas subscrevem abaixo-assinado em defesa de Maria Flor Pedroso

Mais de 50 jornalistas, entre os quais Adelino Gomes, Henrique Monteiro, Anabela Neves e Francisco Sena Santos, subscreveram esta sexta-feira um abaixo-assinado em defesa da jornalista Maria Flor Pedroso, diretora de informação da RTP. "Confrontados com …

O maior sítio arqueológico submerso do mundo mora no México (e está a surpreender os especialistas)

Uma equipa de especialistas está a explorar há cerca de quatro anos o Grande Aquífero Maia, localizado no México, e tem feito descobertas surpreendentes que vão desde numerosos sítios arqueológicos a vestígios de homens primitivos.  Durante …

Passes baixam para 70 e 80 euros para utentes da região Oeste

Os passes nos transportes públicos para Lisboa vão baixar para 70 euros para utentes de Alenquer, Arruda dos Vinhos, Sobral de Monte Agraço e Torres Vedras, e para 80 euros dos restantes concelhos da região. A …

Parar de comer quando se está cheio nem sempre é fácil (e há uma razão para isso)

Com alguns alimentos, parar de comer — mesmo quando se está cheio — nem sempre é fácil. Isto porque algumas destas comidas podem ter sido feitas de forma a que tal aconteça. Nenhum alimento é criado …

Há milhares de misteriosos buracos no fundo do mar da Califórnia

Surgiu um novo mistério perto da costa de Big Sur, na Califórnia, no fundo do Oceano Pacífico: há milhares de pequenos fragmentos redondos retirados dos sedimentos do fundo do mar.   A descoberta foi feita como parte …

NASA apresenta "mapa do tesouro" para encontrar água em Marte

Uma equipa de cientistas da NASA elaborou um mapa da água congelada que existe em Marte e que se acredita estar a apenas 2,5 centímetros abaixo da superfície do Planeta Vermelho - isto é, à …

Já se sabe como é que planetas florescem a partir de pequenos pedaços de poeira

Uma equipa de investigadores validou uma teoria que pode explicar como é que os planetas crescem a partir de pequenos pedaços de poeira interestelar. O crescimento de um pequeno pedaço de poeira até um planeta inteiro …