“Merecimento” e “retribuição”. Chineses gozam com episódio de violência no Capitólio

Jim Lo Scalzo / EPA

Na China, a internet “explodiu” depois da invasão dos apoiantes de Trump ao edifício do Capitólio, em Washington. Entre farpas, e até alguma ironia, foram vários os casos onde houve comparações entre o caos no EUA e os protestos anti-governamentais de Hong Kong em 2019.

Após o caos se ter instalados nos EUA, o jornal estatal chinês Global Times fez várias partilhas nas redes sociais onde mostrava uma comparação dos acontecimentos ocorridos ontem nos EUA, com os protestos em Hong Kong em 2019.

Pode ver-se, lado a lado, imagens de manifestantes em Hong Kong a ocupar o Complexo do Conselho Legislativo da cidade em julho de 2019 e os distúrbios de quarta-feira em Washington.

Nancy Pelosi referiu-se aos motins de Hong Kong como uma ‘bela vista’. Ainda não se sabe se dirá o mesmo sobre os recentes acontecimentos no Capitólio”, escreveu o Global Times no Twiteer, referindo-se ao comentário que a presidente da Câmara dos Representantes fez na altura das manifestações pró-democracia em Hong Kong.

Com alguma ironia, a Liga da Juventude Comunista da China também descreveu a agitação nos Estados Unidos como uma “bela visão”, na plataforma Weibo, uma rede social semelhante ao Twitter, remetendo assim ao cometário feito por Pelosi em 2019.

Também palavras como “karma”, “retribuição” e “merecimento” foram frequentemente mencionadas nos comentários de utilizadores chineses nas redes sociais, avança o Raw Story.

De acordo com o Global Times, os chineses ainda recordam “com angústia e raiva o que sentiram quando viram manifestantes em Hong Kong a invadir o Complexo do Conselho Legislativo e, em vez de condenar a violência, os políticos dos EUA saudaram a ‘coragem'”, pode ler-se no artigo do jornal.

O ódio pelos EUA, e pela sua conduta, é evidenciada nas redes sociais com um sentimento de vingança. “Durante muito tempo, os políticos dos EUA classificaram os manifestantes de outros países como ‘lutadores da liberdade’. Agora, finalmente têm a retribuição! Foi como assistir a um filme de ação emocionante!”, escreveu um utilizador chinês num comentário no Twiteer.

A onda de opiniões por parte da China aconteceu após os apoiantes de Trump invadirem o Capitólio, destruindo vários gabinetes, chegando mesmo a arrancar a placa do escritório de Nancy Pelosi.

Ana Isabel Moura Ana Moura, ZAP //

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Merecimento? Retribuição? Mas estes chineses estão bons da cabeça? Mas alguém deseja desgraças a outrém? que raio de moral e ética tem a china, uma ditadura do mais miserável que pode existir de falar dos outros? Já não há valores, vergonha e caráter ? O que é isto?

    • Concordo e não é nada comparavel, só no ponto de vista que uma ditadura vigora na China, e este acto foi permitido e influenciado por outro quase ditador.Portanto China no sei pior.

  2. Bakunine e Kropotkin devem estar a rir-se nos seus túmulos. A unica diferença, quando um regime se torna autoritário, seja ele pela força do estado de direito, numa democracia, ou pelo exercício do poder de um único partido, numa ditadura, é que o último é declaradamente hipócrita, enquanto o primeiro finge não o ser. E é com essa hipocrisia que, tanto uns como outros, não aceitam as contradições do seu exercício de poder. A única diferença do passado para agora, é que todas estas contradições estão expostas de uma forma como nunca o estiveram no passado. O problema está em perceber a verdade no meio de tanto lixo.

  3. Não é um protesto alicerçado na violência que vai mostrar a verdade sobre o resultado das eleições americanas. Se houve fraude, acredito eu que houve. Não poderia uma porcentagem razoável de notáveis encabeçar um protesto de tamanha gravidade sem ter uma mínima razão para tal persistência. Os republicanos devem ter experts na área da parafernália eletrônica , eu não tenho a linguagem técnica para definir como é é chamada a corrupção computadorizada. Saberemos em breve tempo, se houve ou não manipulação de dados ou algo mais misterioso. Resta ao Presidente esfriar a cabeça e acalmar os ânimos dos apoiadores e entregar o cargo, como se fazem nas boas democracias. O vencedor democrata terá pela frente uma oposição sedenta por vingança, pois, é muito castigo para a nação ver seu povo dividido , lutando, remando contra a maré, como se diz na linguagem do popular. É o que pensa joaoluizgondimaguiiargondim- jlg21.com@gmail.com

  4. O regime chinês a mostrar o que é!…
    A culpa não é só deles mas também que lhes abriu as portas dos EUA e da Europa, pondo interesses económicos acima de tudo!!

RESPONDER

Portugal regista mais quatro mortes e 636 novos casos de covid-19

Portugal registou, esta quinta-feira, mais quatro mortes e 636 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 636 …

Luís Correia lança-se a Castelo Branco, num movimento que ainda não tem nome

O movimento ainda não tem nome e a apresentação da candidatura não tem data marcada, mas Luís Correia já assumiu que vai liderar uma candidatura independente à Câmara Municipal de Castelo Branco. Luís Correia vai testar …

Pavilhão de escola de Matosinhos fechado devido a estirpe de legionella

O pavilhão desportivo da Escola Secundária Abel Salazar, em Matosinhos, está fechado devido à presença de uma estirpe de legionella detetada nas canalizações, mas que "não constitui qualquer perigo para a saúde", confirmou a câmara …

TAP regista um prejuízo recorde de 1,2 mil milhões em 2020

Com menos 12,4 milhões de passageiros transportados, a TAP apresentou um resultado líquido negativo de 1,230 mil milhões de euros em 2020, contra um prejuízo de 106 milhões de euros em 2019, segundo dados enviados …

Chega organiza Convenção para "Governar Portugal" no fim de maio, mas promete "uso das máscaras"

O Chega vai organizar a sua III Convenção Nacional entre 28 e 30 de maio, em Coimbra, tendo por base a moção estratégica "Governar Portugal" do presidente reeleito, André Ventura, disse hoje à Agência Lusa …

Falta de plano e reservas face à viabilidade. Banco de Fomento chumba empréstimo à Groundforce

O Banco Português de Fomento (BPF) não aprovou o empréstimo de 30 milhões de euros pedido pelo Conselho de Administração da Groundforce, por não haver um plano de reestruturação da empresa e por falta de …

Operação Lex. Juiz Luís Vaz das Neves arrisca reforma compulsiva

O juiz Luís Vaz das Neves, ex-presidente do Tribunal da Relação de Lisboa e arguido na Operação Lex, arrisca passar à aposentação compulsiva.  De acordo com o Correio da Manhã, que avança a notícia esta quinta-feira, …

Nove administradores e 24 diretores. Banco de Fomento já terá fechado estrutura

O jornal ECO avança, esta quinta-feira, que a estrutura do Banco Português de Fomento vai contar com nove administradores, dos quais quatro são executivos, e 24 diretores. A estrutura do Banco de Fomento já estará fechada, …

Guerra aberta no PSD. Rui Rio arrisca repreensão, Adão Silva pode perder o mandato

Rui Rio, presidente do PSD, e Adão Silva, líder do grupo parlamentar, estão a ser alvo de um processo disciplinar aberto pelo Conselho de Jurisdição do partido e arriscam sanções. A decisão ainda não está tomada, …

A maior "cidade-fantasma" da China voltou a florescer (graças à educação)

Kangbashi, na Mongólia Interior, é considerada há muitos anos a maior "cidade-fantasma" da China. Agora, tem muito a agradecer a uma jogada inesperada, mas muito eficaz: o setor da Educação. Há alguns anos que Kangbashi, uma …