/

China instala software espião nos telemóveis dos turistas

8

As autoridades fronteiriças chinesas estão a instalar uma aplicação que permite espiar os telemóveis dos turistas que queiram visitar a província de Xinjiang. 

A China está a instalar um software de espionagem nos telemóveis de quem visita a província de Xinjiang. Esta região, a mais ocidental do país asiático, serve cada vez mais de laboratório para um sistema de vigilância digital sofisticado e, apesar de os locais serem os principais alvos, os turistas não escapam.

O software copia as mensagens de texto e muitos outros dados, que incluem contactos telefónicos e registos de chamadas, assim como nomes de utilizador usados em aplicações. Segundo o Expresso, não se sabe onde ou por quanto tempo a informação recolhida é guardada.

Esta revelação tem como base uma investigação realizada pelo jornal britânico The Guardian, em conjunto com o diário norte-americano The New York Times e com o germânico Süddeutsche Zeitung. Segundo esta investigação, os estrangeiros, assim que chegam à fronteira, têm de entregar os seus telemóveis às autoridades, que põem o software no dispositivo.

Uma vez instalado, este software procura determinados materiais que constam de uma lista, nomeadamente tudo o que possa estar relacionado com temas islâmicos. Aliás, segundo o jornal, até mesmo livros de académicos respeitáveis podem ser sinalizados, a par de conteúdo “extremista” propriamente dito.

De acordo com o Extreme Tech, a China justifica estas medidas com o argumento de que se trata de prevenir o terrorismo, adiantando que o governo chinês quer promover a paz e estabilidade em Xinjiang. “O terrorismo e o extremismo pisam os direitos humanos básicos”, disse um porta-voz do governo.

Segundo o Público, investigações mostram que estas tecnologias se estão a alastrar a cidades como Pequim e Xangai. Esquadras da polícia em quase todas as províncias chinesas fizeram pedidos de compra dos dispositivos de extração de dados para smartphones desde o início de 2016, mostram documentos de aprovisionamento do Governo recolhidos e divulgados pela Reuters em Agosto de 2018.

Ao The Guardian, Edin Omanovic, um dos líderes da organização não-governamental Privacy Internacional, disse que estas descobertas são “altamente alarmantes num país onde o download de uma aplicação errada ou de um artigo noticioso pode levar alguém para um campo de detenção”.

O investigador acrescenta que este é outro dos exemplos que comprova que o regime de vigilância em Xinjiang “é um dos mais ilegais, intrusivos e draconianos do mundo”.

  ZAP //

8 Comments

  1. Possivelmente o grande problema da China será mais uma questão de regiões ocupadas ilegalmente através da força e esta será mais uma forma de controlo e intimidação que parece ultrapassar tudo o que seria normal num país normal.

  2. Que bom essa revolução em progressão contínua!
    A Catarina, as manas Mortágua e o camarada Gerónimo deveriam experimentar essa outra forma de democracia. E depois dar a mesma oportunidade aos respetivos camaradas, que também merecem!
    Em alternativa, têm sempre a Venezuela, mas parece que não por muito mais tempo…

    • Andas mesmo todo trocado das ideias!…
      .
      “Bloco não integra visita de Estado à China. Partido invoca direitos humanos”
      tsf.pt/politica/interior/amp/prchina-bloco-de-esquerda-invoca-direitos-humanos-para-nao-integrar-visita-de-estado–10826453.html
      .
      “O Bloco de Esquerda não apoia nem nunca apoiou Nicolás Maduro”
      sicnoticias.pt/especiais/crise-na-venezuela/2019-02-05-O-Bloco-de-Esquerda-nao-apoia-nem-nunca-apoiou-Nicolas-Maduro
      .
      Agora já não tens desculpa para a ignorância!

  3. E o Napoléon Bonaparte devia ir experimentar a Democracia de Israel, a ver se gosta. Espero que não seja escurinho, senão vai ser morto à chegada.

    • O senhor não sabe do que fala. Já estive em Israel e vi pessoas de todas as cores e de várias religiões na rua, vivendo livremente. Israel não é o país perfeito mas é de longe o melhor exemplo que existe em todo o médio oriente.

  4. as ditaduras sempre usaram a desculpa da segurança para invadir a privacidade dos outros , isto so demostra o medo que os comunistas chineses tem de perder o poder e as suas regalias ! vamos ver quanto tempo mais aguenta um pais com dois sistemas antagonicos

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.