Cheirar café pode ajudar a melhorar o nosso desempenho cerebral

E se cheirar café ajudasse o nosso cérebro a “funcionar” melhor? Um estudo recente sugere que o aroma do café pode ajudar a melhorar o desempenho cerebral.

Um estudo recente do Instituto de Tecnologia Stevens, em Nova Jersey, nos Estados Unidos, concluiu que cheirar café pode fazer com que o desempenho do cérebro seja melhor. Os cientistas explicam que, quando se cheira café, o cérebro reage de forma muito semelhante a quando se consome cafeína.

A equipa de especialistas realizou um teste a 100 alunos de economia, divididos em dois grupos. Foi dado um teste de álgebra com 10 perguntas a todos os participantes, no entanto, só um dos grupos sentiu o cheiro a café. Os resultados não deixam margem para dúvidas: os alunos que estiveram na sala com o cheiro a café tiveram melhores notas do que o outro grupo.

De acordo com a revista Visão, os investigadores levaram a cabo uma outra experiência, desta vez com mais de 200 pessoas. Os cientistas colocaram os participantes expostos ao cheiro do café, a um aroma floral e a um espaço sem odor específico e concluíram que o seu desempenho em tarefas que envolviam a mente aumenta consideravelmente no primeiro caso.

O cheiro do café, por si só, tem um efeito químico no cérebro, tal como a cafeína tem quando se bebe café, conclui o artigo científico, publicado recentemente no Journal of Environmental Psychology.

Antes da experiência, os investigadores perguntaram aos alunos se achavam que teriam melhores resultados depois de sentirem o cheiro do café, e a eles responderam que sim.

Isto levou os cientistas a suspeitar que as conclusões podem ser resultado de um efeito placebo, ou seja, as pessoas acham que o cheiro do café pode melhorar o seu desempenho cerebral, mesmo que não exista razão científica para que tal aconteça. A crença nas capacidades do aroma a café pode ser suficiente para que provoque, realmente, algum efeito.

Os cientistas explicam que, como o aroma do café é facilmente reconhecido e associado à cafeína – um estimulante cerebral que faz com que a nossa atenção aumente – o cérebro reage de forma semelhante a quando se consome cafeína.

Este estudo pode ser importante para ajudar vários profissionais a arranjar formas de melhorar o desempenho dos seus funcionários, ao utilizar aromas subtis no espaço de trabalho, por exemplo.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Parker Solar Probe lança nova luz sobre o Sol

Em agosto de 2018, a Parker Solar Probe da NASA foi lançada para o espaço, tornando-se pouco tempo depois a sonda mais próxima do Sol. Com instrumentos científicos de ponta para medir o ambiente em …

Encontrado no mar das Malvinas navio alemão da I Guerra Mundial 105 anos depois de naufragar

O naufrágio de um cruzador alemão da I Guerra Mundial foi identificado nas Ilhas Malvinas, onde foi afundado pela Marinha britânica há 105 anos. O SMS Scharnhorst foi o principal ativo da esquadra alemã na Ásia …

Boavista 1-4 Benfica | Águia goleia no xadrez do Bessa

O Benfica deu o pontapé de saída da 13ª jornada com uma vitória competente na visita ao Boavista, por 4-1. Num jogo potencialmente perigoso para as aspirações “encarnadas”, frente a um adversário com somente uma derrota …

Cientistas desenvolvem técnica para determinar o humor através da caligrafia

Uma equipa de cientistas estudou a biomecânica dos movimentos das mãos a escrever e a desenhar, e desenvolveu um método para avaliar as propriedades individuais da velocidade de escrita e da pressão do lápis no …

Quase seis mil denúncias de agressões sexuais em viagens da Uber nos EUA

A plataforma de transporte de passageiros Uber divulgou na quinta-feira um relatório, revelando quase seis mil denúncias de agressões sexuais a utilizadores, motoristas e terceiros nos Estados Unidos (EUA), em 2017 e 2018. No relatório de …

Polícia de Los Angeles vai usar dispositivo "ao estilo Batman" para prender suspeitos

A polícia de Los Angeles, nos Estados Unidos, vai adotar, no início do próximo ano, um novo dispositivo, conhecido como BolaWrap 100, que dispara um cinto de fibra sintética a uma velocidade de 200 metros …

Corriere dello Sport defende-se das acusações e garante ser "inimigo do racismo"

O jornal desportivo italiano Corriere dello Sport afirmou esta sexta-feira ser “inimigo do racismo”, defendendo-se das críticas motivadas pela manchete de quinta-feira, com o título “Black Friday” e ilustrada com os futebolistas negros Romelu Lukaku …

Alisadores e tintas para cabelo podem aumentar o risco de cancro da mama

Alisadores e tintas para cabelo são dois produtos comummente utilizados por mulheres. Um novo estudo sugere que estes podem aumentar o risco de cancro da mama, especialmente em mulheres negras. Muitos produtos capilares contêm compostos que …

Black Friday. Marca de cosméticos oferece por engano desconto de 96% e perde 10 milhões em duas horas

Uma falha no site oficial da marca de produtos cosméticos Foreo fez com que o seu artigo mais caro fosse vendido com um desconto de 96%, fazendo com que a empresa sueca perdesse 10 milhões …

Camisola usada por Pelé no seu último jogo foi vendida por 30 mil euros em leilão

Uma camisola usada por Pelé no seu último jogo com a seleção brasileira foi vendida por 30 mil euros num prestigiado leilão de objetos desportivos, realizado na quinta-feira em Turim, Itália. A camisola com o número …