Se o Chega não for legalizado esta semana, Ventura faz uma vigília à porta do TC

João Relvas / Lusa

André Ventura à chegada ao Tribunal Constitucional para entregar as assinaturas

Este é o ultimato de André Ventura: o ex-vereador do PSD em Loures diz que fará uma concentração pacífica à frente do Palácio Ratton para pressionar os juízes a decidirem rapidamente.

André Ventura quer levar o chega às eleições europeias. O ex-vereador do PSD em Loures entregou a 23 de janeiro as assinaturas para formalizar aquele que poderá vir a ser o 24.º partido político em Portugal, mas a resposta do Tribunal Constitucional tarda em chegar.

Em declarações à Visão, André Ventura faz um ultimato: “Se não tivermos decisão até ao final da semana, vou pedir ajuda a membros do Chega de todo o País e vamos fazer uma concentração à frente do Palácio Ratton.”

“O TC tem de ter noção que a decisão tem uma base jurídico-constitucional, mas também impacto político”, afirma o líder do Chega, explicando que, após a publicação do acórdão que dará luz verde (ou não) ao novo partido, será necessária uma primeira convenção e a aprovação das coligações e acordos nos órgãos sociais do partido.

Em contrarrelógio, tudo isso terá de ocorrer até ao início do mês de abril, altura em que serão entregues as listas de candidatos aos lugares portugueses no Parlamento Europeu. “Um atraso de uma ou duas semanas pode complicar a candidatura.”

Não nega que está a pressionar o TC e admite que esta sua atitude é fácil de fundamentar. “Temos noção do ruído que tem havido em torno do Chega – de que somos fascistas, racistas, xenófobos, etc. – e, caso não haja decisão, vamos para a porta do Palácio Ratton, fazer uma concentração pacífica e mostrar aos juízes que somos gente comum”, afirmou.

“Eles não precisam de ter medo dos fantasmas do fascismo, do racismo ou da xenofobia. Quero que vejam tudo isso com os próprios olhos”, acrescentou o líder do Chega.

De acordo com a Visão, o tribunal Constitucional está ainda a analisar as cerca de oito mil assinaturas recolhidas pelo Chega. Só depois os juízes avaliarão a constitucionalidade dos princípios políticos da nova força.

A verdade é que a apreciação das assinaturas está a demorar mais tempo do que o esperado, uma vez que, em paralelo, decorre com a do Reagir, Incluir e Reciclar (RIR), de Vitorino Silva. O acórdão que legalizou o Aliança, de Pedro Santana Lopes, foi emitido 35 dias depois da entrega das assinaturas do TC.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Caos na Síria. Bombardeamentos turcos levam à fuga de centenas de militantes do Daesh presos

Cerca de 800 militantes do Daesh fugiram neste domingo da prisão de Ain Issa, de acordo com a administração autónoma curda, que acusa a Turquia de ter dado “cobertura aérea” para que a fuga fosse …

Supremo Tribunal espanhol reativa mandado de detenção europeu contra Puigdemont

Um juiz do Supremo Tribunal de Justiça espanhol, Pablo Llarena, aceitou o pedido do Ministério Público e reativou o mandado de detenção europeu para a extradição de Carles Puigdemont. O ex-Presidente do governo regional da Catalunha …

A partir de agora, os saldos têm mesmo que ser saldos

Já estão em vigor as alterações à lei relativa aos saldos e promoções. As novas normas definem que um produto vendido em saldo ou promoção não pode ter um preço mais alto do que o …

Marcelo Rebelo de Sousa critica "instrumentalização do medo" pelo poder

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse hoje haver demasiados poderes com medo que o medo acabe, considerando a "instrumentalização do medo" para acorrentar os outros como um problema na ordem do dia. “Há …

CGTP ameaça Costa: “Ou dá resposta às reivindicações ou conta com contestação” nas ruas

O secretário-geral da CGTP-IN, Arménio Carlos, defendeu a alteração das leis laborais e o aumento do salários na próxima legislatura, avisando que caso estas reivindicações não sejam atendida, o Governo terá forte contestação nas ruas. Arménio …

Das eleições resultou um "Governo instável" e Marcelo foi "o grande ganhador sem ter participado"

Para Luís Marques Mendes, o PS teve mais votos, mas tem piores condições para governar. Além disso, na opinião do comentador político, foi Marcelo quem ganhou estas eleições, por não ter havido maioria absoluta. O Partido …

"Querem que pique a bolha?" Conselheiros do Banco de Portugal compararam Montepio ao caso BES

Numa "discussão acesa" no Banco de Portugal, conselheiros da entidade de supervisão compararam a situação do Banco Montepio ao caso BES, com referências a um "esquema de Ponzi", em pirâmide, e a ideia de que …

CGD e Novo Banco vão atrás da fortuna de Paulo Maló

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) e o Novo Banco vão tentar executar o património pessoal de Paulo Maló, médico e empresário que fundou a Malo Clinic, empresa especializada em medicina dentária, escreve o Jornal …

Comandante que desviou dinheiro da Proteção Civil recebe avença do Estado

Gil Martins foi condenado de desviar mais de cem mil euros da Proteção Civil. Ainda assim, o antigo comandante recebe uma avença de mil euros brutos por mês. O ex-comandante nacional da Autoridade Nacional de Emergência …

New York Times divulga provas de que a Rússia bombardeou deliberadamente hospitais na Síria

O The New York Times publicou este domingo, segundo avança o próprio jornal norte-americano, provas de que a Rússia bombardeou repetidamente e deliberadamente hospitais na Síria, onde intervém em apoio do regime sírio do Presidente …