O “Chega” de André Ventura chegou ao TC e rejeita racismo e xenofobia

João Relvas / Lusa

André Ventura à chegada ao Tribunal Constitucional para entregar as assinaturas

O “Chega” chegou ao Tribunal Constitucional esta quarta-feira, nas mãos de André Ventura. Apresenta-se em 15 pontos e não consta nele nada que possa ser considerado inconstitucional.

Segundo o Público, o “Chega” de André Ventura chegou ao Tribunal Constitucional, apresentando-se como um partido liberal a nível económico, nacionalista e conservador.

No documento consta a defesa “de uma justiça efetiva e eficaz”. Ventura quer “reconfigurar os critérios e formas de representatividade” do país, prometendo um Estado “mais reduzido, transparente e eficaz“.

À porta do Palácio Ratton, André Ventura voltou a afirmar a defesa da prisão perpétua e a castração química de pedófilos, mas na declaração de princípios o “Chega” assume a “rejeição clara e assertiva de todas as formas de racismo e xenofobia e de qualquer forma de discriminação contrária aos valores fundamentais constantes da Declaração Universal dos Direitos do Homem”.

Além disso, o “Chega” aponta forças ao combate à “corrupção dos interesses” e de “todas as formas de fragilização da República”, defendendo a “democracia política, económica e cultural” e a “igualdade de oportunidades para todos os cidadãos”.

O constitucionalista Jorge Reis Novais disse ao Público que, com esta declaração de princípios, o “Chega” não deverá ter problemas em ser constituído como partido.

Os juízes vão analisar o documento e, à partida, não encontrarão nada que esteja fora dos limites da Constituição ou que atribua ao “Chega” a promoção do fascismo ou do racismo, proibidos pela lei fundamental.

Nos termos da lei, considera-se que um partido tem ideologia fascista quando os “estatutos, manifestos, comunicados, declarações dos seus dirigentes ou responsáveis”, mostrem “adotar, defender, pretender difundir ou difundir efetivamente os valores característicos dos regimes fascistas que a história regista”.

Além disso, esclarece o diário, também está previsto que quem tiver “organizado ou desempenhado cargos diretivos ou funções de responsabilidade numa organização declarada extinta por perfilhar a ideologia fascista” possa ser punido com pena de prisão de dois a oito anos.

O ex-militante do PSD assume que o “Chega” quer ser a “alternativa à direita que parece não existir” e garante que o seu partido “não é fascista”. Ao Público, André Ventura disse esperar que o “Chega” seja oficializado pelo Tribunal Constitucional como partido a tempo de apresentar uma lista para as eleições europeias de 26 de Maio.

ZAP //

PARTILHAR

13 COMENTÁRIOS

  1. … … “André Ventura voltou a afirmar a defesa da prisão perpétua e a castração química de pedófilos, mas na declaração de princípios o “Chega” assume a “rejeição clara e assertiva de todas as formas de racismo e xenofobia e de qualquer forma de discriminação contrária aos valores fundamentais constantes da Declaração Universal dos Direitos do Homem”.”

    Caso contrário e se não estivessem lá essas palavras bonitas, o TC dava-te com os pés… não fossem os políticos uma cambada de aldrabões…

      • E tu sabes quem é Bolsonaro por acaso? Ou és apenas mais um carneiro que vai atrás das tretas markxo Leninista dos parasitas da sociedade.

        • Mais parasitas do que o Bolsonaro, que se “reformou” do Exercito os 33 anos e desde então, faz de conta que é deputado?!
          Não há muito mais parasita do que isso!…

    • Nenhum criminoso vái votar no chega, acredito que esses votam no BE.
      Eu vou votar no CHEGA, pela mesma razão que os Americanos votaram TRUMP e os Brasileiros Bolsonaro.
      A democracia é mesmo assim podemos escolher em quem votamos.

      • Exacto… os criminosos do BPN, do BES, da CGD, do processo Marquês, dos submarinos, do Pavilhão Atlântico, dos vistos gold, das isenções da Universidade Católica, etc, etc, votam todos no BE!!
        A democracia é mesmo assim; podem ser palermas e votar em palermas à vontade – foi assim com o Trump, com o Bolsonaro, etc…

  2. Os últimos acontecimento dão muita razão ao André Ventura. Se formar o partido vai ter muitos votos porque a maralha está farta da canalha!!

  3. Na verdade, chega de tanta mentira e de tanto roubo. Chega de tantos bancos falidos e de tanta gente a enriquecer da noite para o dia. Chega de tantos impostos para sustentar ociosos, chulos e chupistas. Chega de tantos deputados na A. R. e tantas mordomias. Chega de uns marcarem a presença de outros que andam a passear por onde eles querem ou a tratar da sua vidinha. Chega de esta democracia feita por eles e para eles durante mais de 40 anos. Chega de gente dessa que têm uma morada e dão outra para ganhar mais subsídios. Chega de reforma vitalícias por terem tido emprego (não trabalho) como deputados. Chega de leis brandas para pedófilos. Chega de uma justiça forte para os fracos e de outra fraca para os fortes. Chega, chega, chega, etc., etc.. Força André Ventura!!

    • E com um comentador da CMTV (que escreve livros com a bruxa Maya!), que é um fiel fanático/doente da religião futebol/Benfica, é que isso vai melhorar?!
      Isso é que é ter fé!…

RESPONDER

Mais de dois milhões de vacinas da gripe começam hoje a ser administradas

A vacinação contra a gripe arranca esta segunda-feira em Portugal, mais cedo do que o habitual devido à pandemia de covid-19, havendo 2,24 milhões de vacinas para serem distribuídas gratuitamente a grupos de risco pelo …

Cientistas encontram galáxias massivas primitivas "sem combustível"

As primeiras galáxias massivas - aquelas que se formaram nos três mil milhões de anos após o Big Bang - deveriam conter grandes quantidades de gás hidrogénio frio, o combustível necessário para fabricar estrelas. Contudo, os …

Cientistas criam frango impresso em 3D (e que é cozinhado através de lasers)

Uma equipa de engenheiros da Universidade de Columbia mostrou que diferentes tipos de lasers podem ser usados ​​para cozinhar frango impresso em 3D. De acordo com um comunicado de imprensa, o frango impresso a 3D passou …

"Contra tudo e contra todos". Moedas fez história em Lisboa

O cabeça de lista da coligação PSD/CDS-PP/MPT/PPM/Aliança à Câmara de Lisboa, Carlos Moedas, afirmou hoje ter vencido “contra tudo e contra todos”, porque “a democracia não tem dono”, agradeceu o “voto de confiança” e comprometeu-se …

Ventura admite que “vitória não foi total” ao falhar objetivo de ficar em terceiro

O líder do Chega admitiu hoje que a “vitória não foi total” nas autárquicas de domingo, ao falhar o objetivo de ser a terceira força política, mas defendeu que se “fez história” em Portugal, recusando …

Liveblog Autárquicas. Carlos Moedas ganha Lisboa

Realizam-se este domingo Eleições Autárquicas em Portugal, nas quais está em jogo a eleição de 308 presidentes de câmaras municipais, os seus vereadores e assembleias municipais, bem como 3091 assembleias de freguesia. Acompanhe tudo no …

Contra a "vigarice" das sondagens, "o PSD teve um excelente resultado"

O PSD conseguiu todos os objectivos a que se propôs nestas eleições autárquicas, segundo Rui Rio. O presidente do PSD considera que o partido teve "um excelente resultado" contra a "vigarice" das sondagens e "contra …

Medina assume derrota em Lisboa. "É uma indiscutível vitória de Carlos Moedas"

Fernando Medina acaba de assumir a derrota nas eleições autárquicas, felicitando Carlos Moedas pela vitória na Câmara de Lisboa. "É uma indiscutível vitória pessoal e política de Carlos Moedas", sublinha Medina. "Foi um privilégio servir esta …

Costa: "PS continua a ser o maior partido autárquico nacional"

António Costa canta vitória nas eleições autárquicas, apesar de ainda não se conhecerem os resultados finais de Lisboa, Sintra e Loures. Para o secretário-geral socialista, não há dúvida de que o "PS continua a ser …

O "primeiro amarelo" para Costa e o "CDS superou todos os objectivos"

"O CDS superou todos os objectivos a que se propôs nestas autárquicas". É assim que Francisco Rodrigues dos Santos, líder do CDS-PP, canta vitória, considerando que António Costa "viu o seu primeiro cartão amarelo". Na reacção …