Cérebro do misterioso “Little Foot” era metade humano e metade macaco

O cérebro de um dos mais antigos Australopithecus já encontrado tinha traços de um cérebro humano com traços do cérebro de um macaco.

Num novo estudo, investigadores examinaram o interior do crânio raro e e quase completo do Little Foot, um antigo ancestral hominídeo. Os hominídeos incluem humanos modernos e extintos e todos os seus ancestrais diretos, incluindo o Australopithecus, que estaria entre 4 milhões e 2 milhões de anos atrás em África.

O cérebro humano moderno deve muito a estes ancestrais humanos, mas pouco se sabe sobre os seus cérebros, disse Amélie Beaudet, paleontologista da Universidade de Witwatersrand, na África do Sul.

Beaudet e os seus colegas usaram a tomografia micro-computorizada (micro-CT), uma versão muito sensível do mesmo tipo de tecnologia que um cirurgião pode usar para analisar um joelho magoado. Com esta ferramenta, os investigadores reconstruiram o interior do crânio de um australopiteco muito antigo.

O crânio pertence a um fóssil apelidado de “Little Foot”, encontrado pela primeira vez há duas décadas em Cavernas de Sterkfontein, perto de Joanesburgo. Com 3,67 milhões de anos, Little Foot está entre os mais antigos de todos os Australopithecus já encontrados e o seu crânio está quase intacto. Os investigadores que descobriram o fóssil acham que pode pertencer a uma espécie inteiramente nova de Australopithecus.

Com a micro-CT, a equipe de investigadores pôde ver impressões muito finas de onde o cérebro se encontrava com o crânio, incluindo um registo dos caminhos das veias e artérias. “Estava à espera de algo bastante semelhante às outras análises que conhecíamos do Australopithecus, mas o Little Foot acabou por ser um pouco diferente“, disse Beaudet, cujo estudo vai ser publicado na revista Journal of Human Evolution.

Os chimpanzés e humanos atuais partilham um ancestral mais velho que o Little Foot: algum macaco há muito perdido que deu origem a ambas as linhagens. O cérebro do Little Foot aparenta ser bastante semelhante ao cérebro que esse macaco tinha.

O cérebro do Little Foot era assimétrico, com saliências ligeiramente diferentes em cada lado. Esta é uma característica partilhada com humanos e macacos, e provavelmente indica que o Australopithecus teve lateralização do cérebro, significando que os dois lados do seu cérebro executaram diferentes funções. A descoberta significa que a lateralização do cérebro terá evoluído muito cedo na linhagem dos primatas.

O cérebro de Little Foot era diferente dos espécimes de Australopithecus posteriores. O córtex visual, em particular, era maior em comparação com cérebros de Australopithecus posteriores.

PARTILHAR

RESPONDER

Um ano após o confinamento de Wuhan o mundo continua em crise devido à covid-19

Quase um ano depois da imposição do confinamento na cidade de Wuhan para travar o vírus SARS-CoV-2, que se assinala este sábado, o mundo continua em luta contra a pandemia, apesar do aparecimento de vacinas. A …

Pessoas com certas características podem ser mais suscetíveis a "ouvir" os mortos

Uma equipa de cientistas identificou certas características que podem tornar as pessoas mais suscetíveis a alegar que “ouvem” os mortos. Um novo estudo sugere que as pessoas que se descrevem como "clariaudientes" - em oposição a …

Sporting 1 - 0 SC Braga | Leões conquistam Taça da Liga com golo de Porro (e algum sofrimento)

O Sporting reconquistou hoje a Taça da Liga de futebol, ao vencer na final o Sporting de Braga, por 1-0, em Leiria, com um golo de Pedro Porro e enorme resistência durante a segunda parte. O …

Estados Unidos querem rever o acordo com rebeldes talibãs no Afeganistão

Os Estados Unidos indicaram hoje às autoridades afegãs o seu desejo de rever o acordo entre o Governo norte-americano e os talibãs, assinado em fevereiro de 2020, particularmente para "avaliar" o respeito dos rebeldes pelos …

"Excedeu todas as expetativas". Implante de córnea artificial devolve visão a homem cego

Um homem de 78 anos que estava cego dos dois olhos há 10 anos recuperou a visão após receber o primeiro implante de uma córnea artificial desenvolvida pela startup israelita CorNeat Vision. O implante CorNeat KPro …

Tenista João Sousa falha Open da Austrália após ter estado infetado

João Sousa vai falhar o Open da Austrália depois de ter estado infetado com o novo coronavírus, por determinação das autoridades australianas, anunciou hoje o tenista português. "É com muita tristeza que vos dou a conhecer …

Cientistas criam nova forma de produzir carne em laboratório (e prometem manter o sabor e a textura)

Uma equipa da McMaster desenvolveu uma nova forma de carne cultivada, através do uso de um método que promete manter o sabor e a textura mais naturais do que as outras alternativas à carne tradicional. Os …

Papa pede "jornalismo corajoso" e controlo de notícias falsas na Internet

O papa Francisco pediu hoje um "jornalismo corajoso" que venha ao encontro das pessoas e histórias, propondo ainda o controlo das notícias falsas na Internet, especialmente neste período de pandemia da covid-19. “Opiniões atentas lamentam, há …

A cidade mais antiga das Américas está sob ameaça de invasão (e a culpa é da pandemia)

Tendo sobrevivido durante cinco mil anos, o sítio arqueológico mais antigo das Américas está sob a ameaça de invasores que afirmam que a pandemia de covid-19 os deixou sem outra opção a não ser ocupar …

Suspeito do homicídio de Bruno Candé nega ter agido impulsionado por racismo

Evaristo Marinho disparou vários insultos racistas contra Bruno Candé: “Vai para a tua terra, preto, tens a família toda na sanzala e também devias lá estar”, foi um deles. Três dias depois acabou por matá-lo, …