Cerca de 10% das borboletas diurnas em perigo de extinção em Portugal

gailhampshire / Flickr

A phengaris alcon, ou borboleta-azul-das-turfeiras, está ameaçada pelas alterações climáticas

Uma investigadora da Universidade de Lisboa acredita que 10% das espécies de borboletas diurnas em Portugal poderão estar ameaçadas de extinção e avançou que algumas entidades estão a tentar preparar uma “lista vermelha” de invertebrados.

“Diria que 10% das espécies (de borboletas diurnas) estarão ameaçadas de extinção”, afirmou à agência Lusa Eva Monteiro do Museu Nacional de História Natural e da Ciência da Universidade de Lisboa.

A especialista defende serem necessários mais estudos de campo e a elaboração da lista vermelha dos invertebrados de Portugal, um documento que junta os grupos de animais existentes, por zona, e especifica o seu estado de conservação.

Eva Monteiro avançou que o Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais (cE3c) da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, a Sociedade Portuguesa de Entomologia, o Instituto Português de Malacologia e o Tagis – Centro de Conservação das Borboletas de Portugal estão disponíveis para colaborar com o Instituto de Conservação da Natureza e Floresta (ICNF) e elaborar aquela lista vermelha.

Nos últimos anos, segundo a especialista, há muitos registos de dados conseguidos pelas observações das pessoas, que os divulgam na internet, e, em muitas espécies, esta participação tem contribuído para aumentar os pontos conhecidos.

O principal problema enfrentado pelas borboletas, segundo relatou, é a destruição dos habitats, com diferentes causas, como o abandono ou a mudança de utilização, por exemplo, de uma pradaria natural para um terreno agrícola ou florestal, o excesso de pastoreio, aos pesticidas ou às alterações climáticas.

As que estão em áreas montanhosas do país, como a serra de Montemuro ou a serra da Estrela, e que precisam de um clima mais frio e húmido, podem ressentir-se com as alterações climáticas.

Para as borboletas que habitam o sul, e preferem zonas mais ou menos húmidas, uma alteração da temperatura pode ser decisiva, e estas áreas “vão começar a desaparecer e a ser completamente secas”.

Eva Monteiro referiu que, dos dois tipos de espécies, um é atlântico, no Minho e Trás-os-Montes, também existente na Europa, e o outro é típico do Mediterrâneo. Em Portugal, “não há qualquer espécie endémica”.

O país tem 135 espécies de borboletas diurnas, as mais conhecidas, enquanto as noturnas são 2.500.

Uma das borboletas do Mediterrâneo, com núcleos no norte de África e sul da Europa, é a euphydryas desfontainii, nome comum fritilária mediterrânica, e a melitaea aetherie ou fritilária do sul, e que “estão de facto em perigo em Portugal”, disse a cientista.

“Da fritilária mediterrânica, só são conhecidas populações no Algarve” e baixo Alentejo. Vivem em habitats temporários, ameaçados devido à mudança de terrenos de baldios para agricultura ou florestação, “neste caso de eucalipto”, acrescentou.

A fritilária do sul, agora só conhecida no Algarve e baixo Alentejo, já teve populações perto de Lisboa, em Oeiras e na Costa da Caparica, e onde “estará extinta”, devido ao excesso de urbanização.

A anthocharis euphenoides ou ponta-laranja-do-Douro, da família das borboletas brancas, está restrita ao Vale do Douro e encontra-se “bastante ameaçada devido à construção das barragens e à cultura intensiva da vinha e da oliveira”.

Uma espécie pouco conhecida, segundo Eva Monteiro, é a carcharodus baeticus, a axadrezada-do-leste, e da qual não existem fotografias ou registos recentes.

Na família das borboletas mais pequenas, chama a atenção para a phengaris alcon ou borboleta-azul-das-turfeiras. “Até há pouco tempo só eram conhecidas populações no Parque Natural do Alvão e em 2011 foi descoberta uma população mais a sul, em Montemuro”, e está ameaçada pelas alterações climáticas.

No grupo das borboletas grandes e coloridas, com mais espécies em Portugal, “há uma que podemos considerar extinta, a apatura íris, grande, preta com reflexos azuis, só conhecida em três localidades, no Gerês” e os últimos registos sólidos são do início do século XX, relatou Eva Monteiro.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

ADN antigo revela mistério do extinto macaco das Caraíbas

Uma análise de ADN do misterioso macaco extinto das Caraíbas revelou que estes animais tinham um maior grau de parentesco com os macaco-titis oriundos da América do Sul do que com qualquer outra espécie.  Há cerca …

"Queria? Já não quer?". Finalmente, o livro que revela se está ou não correto

Brevemente nas livrarias, o livro Dicionário de Erros Falsos e Mitos do Português, da autoria de Marco Neves, promete desmontar os mitos que foram construídos em redor da língua portuguesa. Não, este não é só mais um …

Itália vs Portugal | Empate valeu apuramento e primeiro lugar

Portugal foi a Milão arrancar um empate sem golos ante a Itália, em jogo do Grupo 3 da Liga das Nações, e garantiram o apuramento para a final four da Liga das Nações. Numa partida …

Vespa asiática está a propagar-se pelo centro do país

A vespa asiática, ou vespa velutina, uma espécie invasora predadora das abelhas, está a propagar-se pela região centro do país, com ninhos identificados em todo o norte do distrito de Santarém, disse hoje à Lusa …

Já há mais de mil desaparecidos nos incêndios da Califórnia

As autoridades dos Estados Unidos informaram nesta sexta-feira que o número de desaparecidos no gigantesco incêndio que queima há mais de uma semana no norte da Califórnia já superam o milhar. Em conferência de imprensa, o …

As orcas partilham traços de personalidade com humanos e chimpanzés

As orcas exibem características de personalidade semelhantes aos humanos e chimpanzés, como a brincadeira, a alegria e o afeto, de acordo com uma nova investigação divulgada pela Associação Americana de Psicologia (AAP). Investigadores em Espanha analisaram …

Manifestante morre atropelada por mãe desesperada em bloqueio dos “coletes amarelos” em França

Uma manifestante dos “coletes amarelos” morreu em Sabóia, sudeste de França, atropelada por uma condutora em pânico, disse este sábado o ministro do Interior francês, Christophe Castaner. A condutora, que levava a filha ao médico, teve …

A César o que é de César. Costa fica a saber quem manda nos deputados do PS

António Costa está "muito satisfeito" com a liberdade de voto concedida pelo líder da bancada parlamentar do PS, Carlos César, aos deputados na proposta do Governo sobre o IVA da tauromaquia. Mas o mal-estar entre …

Distracção de professora provoca lesões em 40 crianças na China

A distracção de uma professora que se esqueceu de apagar uma luz ultravioleta numa escola de Tianjin, perto de Pequim, causou ferimentos e queimaduras em mais de 40 crianças, informou esta sexta-feira a imprensa local. Os …

A Terra está a comer os seus próprios oceanos

À medida que as placas tectónicas da Terra mergulham umas nas outras, arrastam 3 vezes mais água para o interior do planeta do que se pensava - e essa quantidade de água não está a …