/

Na Tailândia, um “cemitério” de táxis foi transformado numa horta sobre rodas

Jack Taylor / AFP

Desde pimentos a pepinos, beringelas e até manjericão. Num parque de estacionamento ao ar livre em Banguecoque, os táxis abandonados transformam-se em hortas para alimentar os trabalhadores.

A pandemia de covid-19 obrigou os táxis de Banguecoque a pararem por completo. A quebra na procura, em muito motivada pela queda do turismo, fez com que este serviço fosse cada vez menos requisitado.

Uma empresa da cidade tailandesa decidiu, no entanto, dar a volta por cima: transformou os automóveis em mini-hortas.

No ano passado, a cooperativa de táxis Ratchapruek tirou centenas de carros da estrada, uma vez que muitos motoristas, penalizados por uma economia estagnada, não tinham dinheiro suficiente para pagar o aluguer dos automóveis.

O cemitério de veículos estáticos inspirou os autores da iniciativa: segundo o Russia Today, além de ser um ato de protesto para chamar a atenção do problema, é também uma forma de sobreviver à crise provocada pela pandemia.

“Discutimos e decidimos cultivar legumes para comer porque não há utilidade para estes táxis”, disse Thapakorn Asawalertkul, consultor da empresa, citado pelo Público. “Tornaram-se apenas metal, uma vez que estão estacionados há mais de um ano.”

“Até certo ponto, ajudou a diminuir o nosso stress, mas não é realmente a resposta”, acrescentou Kamolporn Boonnitiyong, administrador da Ratchapruek. “O Governo também deveria intervir para nos ajudar.”

Até ao momento, o Executivo não ofereceu qualquer ajuda financeira.

A Tailândia registou mais de 1,5 milhões de infeções e 15.600 mortes, 99% das quais desde abril deste ano. Segundo a Reuters, só 21% da população foi vacinada contra a covid-19.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.