/

Há um “cemitério de manequins” em Inglaterra (e pode pagar para os levar)

O lugar conhecido como Mannakin Hall tem mais de 15 mil manequins. Por 60 euros, pode pôr os que conseguir, durante 15 minutos, dentro da mala do carro.

Em Lincolnshire, no Reino Unido, há um lugar conhecido como Mannakin Hall que alberga mais de 15 mil manequins. Este incrível batalhão de figuras humanas pertence a Roz Edwards — cuja alcunha é “Senhora Manequim” —, que passou 15 anos a fazer esta bizarra coleção.

Roz aluga-os para programas como o XFactor” e o “TopGear”, mas a maioria deles acaba sem dono, juntamente com o resto numa enorme pilha no leste de Inglaterra.

Este “cemitério de manequins” conta com cerca de seis metros de altura e prolonga-se por mais de 45 metros, escreve o Atlas Obscura. Fotografias, filmes e gravações de videoclipes de músicas usaram o local como pano de fundo.

Contudo, a “Senhora Manequim” não pretende amarrar-se à sua coleção e dá às pessoas a oportunidade de levar uma parte dela para casa. Por 60 euros, em 15 minutos, pode levar os manequins com que conseguir encher a mala do seu carro. Roz chama-se o “Assalto às Partes do Corpo”.

Roz Edwards viveu no Malawi durante dez anos e, quando regressou ao Reino Unido, não tinha nada, por isso decidiu tornar-se consultora retalhista. Quando estava a construir o seu site, colocou uma fotografia de manequins retirada da internet e escreveu: “Estes manequins são para alugar e aqui está o meu número de telemóvel”.

“Eu não sabia nada sobre manequins”, relembrou Roz. Em menos de 24 horas, recebeu inúmeras chamadas de pessoas a pedirem manequins. O problema é que Roz não tinha nenhum manequim. Como tal, pediu desculpa e disse que estavam todos ocupados de momento.

Na altura da crise financeira de 2007-2008, muitas lojas fecharam. Roz decidiu meter as pernas ao caminho. Percorreu a zona rural do país a recolher os manequins das lojas.

Eventualmente, o seu negócio de manequins começou a disparar. Chegavam quatro camiões por dia para deixar manequins na sua propriedade. “Foi assim que a montanha cresceu. Temos cerca de 3.000 para alugar. Na montanha, não tenho a certeza do número”, disse, embora calcule que sejam mais de 15 mil.

Mas, afinal, quem são as pessoas que estão interessadas naquilo a que Roz chama de “Assalto às Partes do Corpo”?

“Acabamos de receber alguém que está a construir um cenário de Halloween no seu jardim. […] Tivemos um professor universitário de belas-artes que os queria para os seus alunos trabalharem como telas em branco. Tivemos pessoas a fazer adereços para filmes. Uma pessoa estava a construir um robô. […] Depois, temos muitas pessoas que têm um pequeno negócio”, explicou a britânica.

  Daniel Costa, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE