Catarina Martins avisa que campanha para as Europeias vai ter “muito lixo”

Paulo Cunha / Lusa

A porta-voz do Bloco de Esquerda, Catarina Martins

Este domingo, Catarina Martins alertou para uma campanha de “lixo” e afirmou que para muita gente “as eleições europeias vão ser sobre tudo menos o que conta, a vida das pessoas”.

A coordenadora do Bloco de Esquerda alertou este domingo para a campanha das eleições europeias que vai ter “muito lixo” e onde as pessoas sem projetos “discutem tudo menos o essencial”, apontando o dedo aos candidatos.

“Vamos ter uma campanha em que, seguramente, haverá muito lixo, haverá muitos ataques descabelados, muitas mentiras a circular, temos visto isso a crescer em vários países, chega a Portugal também”, avisou Catarina Martins.

No discurso de encerramento de dois dias de formação para jovens, “Inconformação”, em Carregal do Sal, no distrito de Viseu, que juntou cerca de 150 jovens de todo o país, a coordenadora do Bloco de Esquerda (BE) alertou que “quem não tem programa precisa de inventar lixo para esconder falta de projeto”.

Há quem esteja mais interessado em produzir lixo e vamos ter muito lixo a ser produzido, por quem não quer mostrar o seu programa, por quem não diz como é que vai fazer aquilo a que se propõe fazer”, acusou.

No entender de Catarina Martins vai haver “também outro problema, que são as pessoas que discutem tudo menos o essencial” e vai ver-se e ouvir-se “dizer as frases com o ar mais sério, como se fossem as mais essenciais sobre a Europa, sem que se perceba de que é que estão a falar” e, neste sentido, a líder bloquista aponta o dedo aos candidatos às eleições de 26 de maio.

“Paulo Rangel, por exemplo, do PSD, diz que é europeísta e nós pensamos: bem, estamos em Portugal, país do continente europeu, não vamos a lado nenhum, cá estamos, o que é que quer dizer Europeísta? O problema não é se somos europeístas, o problema é que Europa queremos? Que país é que queremos? Para onde é que vamos?”, questionou.

Catarina Martins referiu também o atual primeiro-ministro António Costa, que “disse que a Europa precisa de mais orçamento” e apesar de achar “muito bem”, questionou para que é o orçamento que pede.

Qual é a política que queremos fazer com esse mais orçamento que a Europa precisa? Porque se for mais orçamento para mais PPP [Parcerias Público Privadas] se calhar não, já tivemos disso o suficiente”, considerou Catarina Martins que também questionou as vontades de Nuno Melo, do CDS-PP.

“Diz que quer menos impostos. Está bem, mas é sobre o trabalho ou sobre o capital? Porque se é para o dinheiro continuar a fugir todo do sistema financeiro para os offshores e quem trabalha fica com toda a carga fiscal para assegurar as funções básicas do Estado, não é uma grande ideia”, apontou.

Catarina Martins assumiu que o que é preciso é “equilibrar a balança, de ir cobrar impostos àqueles que fogem para que quem trabalhe não tenha de pagar tantos” e para que Portugal “possa ter o Estado social e as infraestruturas” que são precisas.

“Quando discutimos futuro, quando discutimos Europa, aquilo que temos de discutir é o que queremos fazer? O que é que nós queremos fazer? E este combate vai ser muito complicado”, considerou a líder que avisou que a campanha eleitoral “vai ser sobre tudo, menos o que conta, a vida das pessoas”.

Depois de questionar as opções dos candidatos da direita e do primeiro-ministro, Catarina Martins disse que o Bloco de Esquerda contrapõe dizendo que o partido “tem um programa de segurança para responder aos tempos de enorme instabilidade na Europa” e apresenta os tópicos.

Dignidade no trabalho, segurança no trabalho, quem trabalha constrói o país, precisa de ser respeitado. O que redistribui a riqueza é o salário, é por aí que começamos: estado social universal, acesso à saúde, à educação, à justiça para toda a gente, condições de igualdade, não deixar ninguém para trás e responder pelo ambiente”, adiantou.

A líder bloquista assumiu que, até às europeias, a tarefa do BE “é obrigar a que se faça debate político que conta” e acusou que quem não disser ao que vem “está a desistir das exigências das gerações mais jovens que já perceberam que ao se responde pela urgência do clima ou não há nenhum sítio onde as pessoas se possam esconder”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. “Dignidade no trabalho, segurança no trabalho, quem trabalha constrói o país, precisa de ser respeitado. O que redistribui a riqueza é o salário, é por aí que começamos: estado social universal, acesso à saúde, à educação, à justiça para toda a gente, condições de igualdade, não deixar ninguém para trás e responder pelo ambiente”… …

    Ó Catarina, como sempre, tu e todos os pulhiticos dos vários quadrantes, nunca mencionam aqueles que trabalharam uma vida inteira, efectuaram os seus descontos, pagaram os seus impostos e hoje, em vez de uma velhice com um mínimo de dignidade, tranquila, vivem miseravelmente porque os pulhiticos das governanças roubam-lhes o pouco que recebem, para injectarem milhares de milhões na banca falida, nas reformas e pensões vitalícias sumptuosas de vocês e Companhia associada, dos prémios astronómicos dos gestores públicos, das vossas benesses, mordomias, etc., etc., etc.. Já não dou para o teu peditório, rapariga!

  2. uma boa noticia que todos os portugueses ja sabiam
    o BE diz que vai haver muito lixo nas promessas.
    aqui está uma boa verdade, todos os partido fazem lixo, so prometem e nada cumprem
    a boca fugiu para a verdade,

RESPONDER

Vaticano destitui ex-cardeal dos Estados Unidos por acusações de abusos sexuais

A Congregação para a Doutrina da Fé expulsou do sacerdócio o ex-cardeal e arcebispo emérito de Washington Theodore McCarrick depois de este ser acusado de abusos sexuais de menores e seminaristas, anunciou o Vaticano. Num comunicado, …

Maré de água suja atingiu a já debilitada Grande Barreira de Coral

Um enorme manto de água poluída oriunda das recentes inundações que se registaram no nordeste da Austrália penetrou em partes da já debilitada Grande Barreira de Coral, o maior recife de coral do mundo. Estas camadas …

É oficial: Pedro Marques é o cabeça-de-lista socialista às europeias

O atual ministro do Planeamento e das Infra-estruturas, Pedro Marques, é o cabeça de lista dos socialistas às eleições europeias. Era uma notícia já avançada por vários órgãos de comunicação social e hoje António Costa confirmou-a. …

Governo espanhol aprova ordem de exumação de Franco

O Governo espanhol aprovou a ordem para exumar o ditador Francisco Franco do seu atual lugar de enterro, o monumento do Vale dos Caídos, medida à qual a família ainda se opõe. Os familiares de Franco …

Sonda da NASA aperta órbita em preparação para a missão Marte 2020

A missão MAVEN (Mars Atmosphere and Volatile Evolution) da agência espacial norte-americana, já com 4 anos, está a embarcar numa nova campanha para apertar a sua órbita em torno de Marte. A operação vai reduzir …

Trump precisa de oito milhões de dólares para o muro e a Casa Branca explica onde os vai buscar

A Casa Branca identificou esta sexta-feira os fundos federais que serão utilizados pela administração de Donald Trump para conseguir financiar a construção do muro na fronteira com o México. O Presidente norte-americano declarou esta sexta-feira estado …

Desativação de bomba da II Guerra Mundial paralisa e evacua Paris

Mais de mil moradores e trabalhadores evacuados, comboios urbanos, nacionais e internacionais cancelados, estradas fechadas, rotas de autocarro desviadas e pelo menos uma estação de metro encerrada em Paris. Também o bairro de porte de La …

Pouco se sabe sobre a morte de Khashoggi. Mas há um homem que diz ter muito para contar

Neste momento, as informações aparecem a conta-gotas. Foi a estratégia usada pelas autoridades turcas, desde o primeiro momento, para gerir a forma como revelaram informações sobre o assassinato de Jamal Khashoggi. Khashoggi morreu dentro do consulado …

Enfermeiros marcam greve nacional para 8 de março

A Associação Sindical Portuguesa dos Enfermeiros (ASPE) vai decretar greve nacional para dia 8 de março, para permitir a participação dos profissionais numa marcha em homenagem à enfermagem que está programada para Lisboa. O anúncio foi …

Octogenário espanhol usava bancos portugueses para lavar dinheiro

Duas agências bancárias situadas no Porto e em Valença do Minho foram usadas por um narcotraficante espanhol para lavar o dinheiro que ganhava com a venda de estupefacientes e ainda no contrabando de tabaco. Uma investigação …