Casa da família de Kalinina foi bombardeada. Ucraniana vai usar dinheiro de Wimbledon para reconstruí-la

Kieran Galvin / EPA

A tenista ucraniana Anhelina Kalinina

A tenista ucraniana Anhelina Kalinina, número 29 mundial, vai usar o dinheiro ganho em Wimbledon para reconstruir a casa da família, que foi bombardeada pelos russos.

Anhelina Kalinina venceu Anna Bondar, na segunda-feira, e segue para a segunda ronda de Wimbledon. O triunfo garantiu-lhe 90 mil euros, que serão usados na reconstrução da casa da sua família, na Ucrânia, que foi bombardeada pelo russos.

A número 29 do ranking WTA espera continuar a progredir no torneio e aumentar o prize money. “É difícil concentrar-me, mas para mim é importante se ganho ou perco. Não estou apenas a ajudar a minha família, estou a ajudar outras famílias e outras pessoas”, disse a tenista ucraniana, citada pelo The Guardian.

“Se fores passando, ganhas dinheiro. Assim, consigo ajudar, e estou a fazê-lo ao máximo”, acrescentou Kalinina. “Por isso, para mim, isso interessa”.

“A casa foi atacada. Há buracos enormes. […] Já não há apartamentos. […] Por isso, eles vivem no meu apartamento”, disse ainda a tenista.

A tenista disse grata por ter a família consigo e conseguir sustentá-los durante esta fase atribulada. No entanto, a atleta de 25 anos realça que o apartamento é demasiado pequeno para todos.

A segunda ronda do torneio ditou um confronto agridoce. A jovem vai defrontar a compatriota Lesia Tsurenko, que foi quem alertou os jornalistas para a situação da família de Kalinina. Embora esteja garantido que uma atleta ucraniana vai seguir em frente no torneio inglês, isto também significa que uma vai obrigatoriamente ficar pelo caminho.

“Sinto que jogo melhor, apenas porque, para mim, emocionalmente, ganhar ou perder deixaram de existir. Há um grande problema na minha vida: chama-se guerra. E não há nada que possa bater isso”, disse, por sua vez, Tsurenko, número 101 no ranking da WTA.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.