Casa do inspetor-geral de Finanças alvo de buscas

(dr) Laura Haanpaa

A casa do inspetor-geral de Finanças, Vítor Braz, e a residência da subinspetora-geral, Isabel Castelão Silva, foram alvo de buscas da Polícia Judiciária e do Ministério Público, que não constituiu nenhum dos responsáveis como arguidos.

Na terça-feira, os inspetores da Unidade Nacional de Combate à Corrupção começaram a fazer buscas nos gabinetes dos dois altos dirigentes na sede da Inspeção-Geral de Finanças (IGF), em Lisboa, tendo recolhido documentação física e elementos em suporte digital.

Vítor Braz e Isabel Castelão Silva são os dois principais suspeitos do inquérito, em marcha há vários meses, onde se investigam crimes de corrupção passiva, peculato e abuso de poder. Por ser o dirigente máximo da IGF, Braz tem assento no Conselho de Prevenção da Corrupção, do qual faz parte desde 2015.

Alvos de buscas no mesmo dia foram também a Cruz Vermelha Portuguesa e o Ministério da Defesa Nacional, que ao longo dos últimos anos atribuiu subvenções de vários milhões de euros à instituição humanitária.

A investigação centra-se na forma como os dois responsáveis terão travado uma fiscalização mais profunda à Cruz Vermelha, instituição alvo de uma auditoria que a própria IGF deixou na gaveta.

Na quarta-feira, um dia depois das buscas, houve um almoço de Natal entre trabalhadores e trabalhadores aposentados da IGF. Vítor Braz marcou presença e terá feito um discurso na linha do comunicado que a IGF publicara na véspera, no qual a instituição promete “toda a colaboração” com as autoridades.

O gabinete do ministro das Finanças, Mário Centeno, a quem cabe a tutela da IGF, enviou um ofício ao Ministério Público a pedir informação sobre o envolvimento de dirigentes da administração pública, segundo o Público.  A movimentação aconteceu depois de se saber que o inquérito visa os serviços que têm de fazer o “controlo financeiro e fiscal do Estado”.

Auditoria não chegou à própria Cruz Vermelha

A Cruz Vermelha reagiu às notícias sobre a investigação em 2016, garantindo nunca ter recebido o relatório final da auditoria feita pela IGF. Isso significa que as conclusões onde se identificavam “graves deficiências” não foram enviadas à própria Cruz Vermelha para que fossem corrigidas.

Já durante realização da ação de controlo, foram colocadas questões pelos inspetores e houve reuniões com representantes da entidade fiscalizada.

Os factos auditados são anteriores à atual direção da Cruz Vermelha, liderada por Francisco George, que só assumiu o lugar há cerca de um ano. A ação de controlo centrou-se nos anos de 2013, 2014 e 2015, mas algumas das falhas identificadas já existiam antes.

Ainda assim, a Cruz Vermelha defendeu a “importância de tudo clarificar” e de “apurar responsabilidades” relativamente aos factos revelados por uma auditoria da Inspeção-Geral de Finanças às contas da instituição.

“Apesar de os factos relatados não serem da responsabilidade da atual direção, insiste-se na importância de tudo clarificar, apurar responsabilidades e intensificar todos os dispositivos de transparência de forma a assegurar a manutenção da confiança na Cruz Vermelha Portuguesa”, diz uma nota do presidente.

Ministério da Defesa desconhece relatório da IGF

O Ministério da Defesa Nacional fez uma auditoria à Cruz Vermelha sobre o processo de atribuição de subvenções públicas, mas desconhece o relatório da Inspeção-Geral das Finanças sobre a instituição.

Segundo o ministério, na sequência das conclusões da auditoria “foi solicitado o cumprimento de medidas identificadas, que serão acompanhadas pelo Ministério da Defesa Nacional”. O ministério não esclareceu, contudo, que medidas foram desencadeadas, argumentando que os relatórios da Inspeção-Geral da Defesa Nacional são sempre classificados.

O Ministério da Defesa acrescentou que “nunca recebeu” o relatório de auditoria de 2016 da IGF, que aponta à Cruz Vernelha o uso de artifícios financeiros para ocultar a verdadeira origem dos rendimentos, escondendo, assim, o que é financiamento do Estado.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Governo aprova designação de Ana Paula Vitorino para liderar AMT

A ex-ministra do Mar e deputada do PS, Ana Paula Vitorino, foi esta quinta-feira aprovada para liderar a Autoridade da Mobilidade e dos Transportes. O Governo de António Costa aprovou esta quinta-feira, em Conselho de Ministros, …

Treino de força reduz a ansiedade em jovens adultos

De acordo com um estudo recente, o treino de força pode ajudar o reduzir os níveis de ansiedade subclínica. A investigação sobre ansiedade e depressão tende a centrar-se em indivíduos com sintomas de nível clínico — …

Futebol europeu com perdas de quase 4 mil milhões de euros

Relatório da Deloitte indica que, só nas cinco maiores ligas europeias da modalidade, a quebra nas receitas foi de 11%. Calendários alterados, campeonatos adiados ou mesmo cancelados, jogos sem público. Como se esperava, a pandemia que …

O asteróide que dizimou os dinossauros veio de um lugar inesperado

O asteróide que extinguiu os dinossauros provavelmente veio da metade externa do cinturão de asteróides principal, uma região que se pensava produzir poucos asteróides.  Investigadores do Southwest Research Institute, no Texas, Estados Unidos, mostraram que os …

Há três anos, uma tempestade de poeira em Marte desencadeou a primavera no polo sul

Em 2018, Marte foi palco de uma fortíssima tempestade de areia que destruiu um vórtice de ar frio em torno do polo sul do planeta, desencadeando uma primavera precoce. Já no hemisfério norte, a tempestade …

Vídeo mostra salmões feridos devido ao sobreaquecimento das águas

O vídeo foi gravado por um grupo de conservação ambiental depois de uma onda de calor no Noroeste Pacífico que fez as temperaturas da água atingirem os 21 graus Celsius. De acordo com o jornal The …

Uma prenda de aniversário. Israelita doou um dos seus rins a um menino palestiniano

Uma israelita quis doar um rim a um estranho. Estranho esse que acabou por ser uma criança, de apenas três anos, que vive na Faixa de Gaza, na Palestina. De acordo com a agência Associated Press, …

Novo método permite eliminar a bioincrustação marinha eficazmente

Um projeto inovador demonstrou como os revestimentos de superfície eletricamente carregados podem eliminar a bioincrustação marinha ou o crescimento de organismos marinhos, melhorando a operação e manutenção de embarcações navais. A bioincrustação marinha é um fenómeno …

Aglomerado de safiras estrela encontrado no Sri Lanka pode ser o maior do mundo

Um aglomerado de safiras estrela do mundo foi encontrado num quintal no Sri Lanka. A pedra é azul, pesa 510 quilos e estima-se que valha cerca de 84 milhões de euros. A pedra foi encontrada …

Médico sírio acusado na Alemanha de crimes contra a humanidade

Um médico sírio foi acusado na Alemanha de crimes contra a humanidade por supostamente torturar e matar pessoas em hospitais militares no seu país de origem, informaram os promotores na quarta-feira. O Ministério Público Federal de …