/

Queria ser o número 2, mas conseguiu levar a melhor. Cancela Moura é o candidato do PSD à Câmara de Gaia

ppdpsd / Flickr

Cancela Moura, presidente do PSD de Vila Nova de Gaia e candidato da coligação PSD/CDS-PP/PPM à Câmara Municipal

A candidatura de José Cancela Moura foi aprovada pela Direção Nacional. O presidente do PSD de Vila Nova de Gaia é o candidato da coligação PSD/CDS-PP/PPM à Câmara Municipal nas próximas eleições autárquicas.

José Cancela Moura é o candidato da coligação PSD/CDS-PP/PPM à Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia nas próximas eleições autárquicas.

“Só alguém com enorme nobreza de caráter, muita coragem e um elevado sentido de missão aceitaria, nas atuais circunstâncias, o desafio de ser candidato. Só alguém com tão grande sentido de responsabilidade poderia sacrificar-se para, em nome dos gaienses, da sua terra e da causa pública, aceitar este desafio”, referiu o PSD do Porto, em comunicado.

António Oliveira desistiu da sua candidatura no mês passado e Cancela Moura foi apontado como principal responsável.

O líder do aparelho do PSD de Gaia terá feito pressão para ser o número 2 de Oliveira ou, em alternativa, líder do partido à Assembleia Municipal, lugar para o qual o ex-candidato tinha convidado António Montalvão Machado, antigo líder do Grupo Parlamentar do PSD e atual vice-coordenador do CEN para a área da Justiça.

O ex-selecionador nacional queixou-se várias vezes de que não estava a ser envolvido no processo pelo PSD de Gaia. O clima de conflitualidade que se instalou entre Oliveira e Cancela Moura por causa do processo eleitoral autárquico no concelho chegou a obrigar a direção nacional do PSD a intervir.

“Hoje, com vergonha do que vi, com uma imensa dor de alma pelo que senti, tenho que dizer que: não quero, não posso e não aceito continuar a encabeçar esta candidatura. Isto não é uma desistência. Isto é uma questão de higiene“, lia-se na carta aberta de Oliveira, a que a Lusa teve acesso.

O PSD, através do seu gabinete de imprensa, admitiu que António Oliveira tinha reunido com o presidente do PSD, Rui Rio, a quem indicou haver “dificuldades de relacionamento” com concelhia liderada por Cancela Moura.

Na missiva, o ex-selecionador nacional de futebol teceu duras críticas à concelhia, assumindo que nunca pensou que a política e os partidos, “quando se deixam apropriar por alguns, ainda que localmente, pudessem descer a um nível tão baixo e tão miserável”.

Agora, Cancela Moura bisa a corrida autárquica na sua terra natal. Depois de ter sido candidato à Câmara de Vila Nova de Gaia em 2017, não tendo ido além dos 20,30%, o social-democrata aceita um novo desafio, disposto a conseguir um melhor resultado.

No entanto, realça o Expresso, o candidato parte fragilizado para o combate autárquico com Eduardo Vítor Rodrigues: além de ser uma segunda escolha feita à pressa, José Silvano admite mesmo que é “difícil fazer uma escolha ao mesmo nível de António Oliveira”.

“Não há tempo para a [Comissão] Nacional encontrar alguém credível fora do sistema que se queira meter nisso”, disse o secretário-geral do PSD, há duas semanas, em entrevista ao semanário.

Até agora foram oficializadas à Câmara de Vila Nova de Gaia, no distrito do Porto, as candidaturas da deputada da Assembleia da República Diana Ferreira (CDU), do engenheiro civil Renato Soeiro (BE) e a do gestor Alcides Couto (Chega).

A Câmara de Vila Nova de Gaia é atualmente liderada pelo PS que conquistou, nas autárquicas de 2017, nove mandatos, sendo oposição no executivo o PSD com dois eleitos.

  Liliana Malainho, ZAP // Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.