Câmara de Lisboa cria “Linha Ruído” para responder às queixas de barulho

A autarquia respondeu às queixas da associação Aqui Mora Gente sobre o barulho e vai avançar com uma linha telefónica disponível 24 horas por dia que será atendida pela polícia municipal.

A Câmara de Lisboa respondeu às queixas da associação Aqui Mora Gente e decidiu criar uma linha telefónica chamada “Linha Ruído”, que vai avançar já em Setembro e estará disponível 24 horas por dia, para os moradores poderem ligar e apresentar queixas relativas ao barulho. A linha será atendida pela polícia municipal.

Esta medida surge depois de a autarquia de Carlos Moedas ter inicialmente dito cumprir os limites de ruído “não é exequível” e que as intervenções nesse sentido teriam “custos políticos”.

Depois das críticas à resposta inicial, que a Aqui Mora Gente descreveu como uma “demissão total e absoluta do Executivo, na pessoa do vereador do pelouro, das responsabilidades e deveres assumidos com o cargo”, a Câmara voltou atrás.

“A preocupação com o bem-estar dos munícipes e com a proteção do seu direito ao descanso tem obrigatoriamente de ser tida em conta na gestão do equilíbrio, por natureza sempre difícil, entre o uso residencial e as atividades comerciais na cidade”, garante a Câmara, que reforça que “não existem outras considerações políticas” que não tenham o bem-estar dos moradores como prioridade.+-

Para além da linha telefónica, os responsáveis da autarquia garantem que haverá um “reforço da aplicação das sanções acessórias, tais como incremento sancionatório e progressivo de restrição de horários, culminando, em casos de notória reincidência, em sanção de encerramento provisório”, cita o DN.

Os dados da Câmara Municipal de Lisboa revelam que só em 2022 e apenas na freguesia da Misericórdia, onde fica o Bairro Alto ou o Cais do Sodré, a polícia municipal já interviu 676 vezes e foram feitas “158 ações de fiscalização em estabelecimentos, associações recreativas e festas autorizadas, 252 intervenções em estabelecimentos em função de queixa (das quais 32 foram especificamente na Rua de São Paulo)”. No total, foram aplicas 49 sanções de restrição de horários e 72 estabelecimentos foram notificados.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.