Câmara e “O Século” disputam marca “Feira Popular de Lisboa”

A Câmara Municipal de Lisboa considerou este sábado que a designação Feira Popular de Lisboa, dada ao antigo parque de diversões, é propriedade dos cidadãos da cidade, após surgirem dúvidas sobre o seu uso, por estar registado pela Fundação “O Século”.

“A designação Feira Popular de Lisboa é uma designação de uso corrente e se proprietários houver são todos os cidadãos de Lisboa”, afirmou à agência Lusa fonte oficial da autarquia.

A reação surge depois de o Diário de Notícias ter avançado, este sábado, que a Câmara estava impedida de usar o nome Feira Popular de Lisboa por este ser propriedade da Fundação “O Século”, que geria o antigo parque de diversões da cidade.

Segundo o jornal, para que o município o possa fazer, terá de reclamar nos tribunais ou adquirir o registo da marca.

No ‘site’ do Instituto Nacional de Propriedade Industrial, o nome Feira Popular de Lisboa consta como um estabelecimento do jornal “O Século”.

Depois de o jornal ter fechado, foi criada a fundação para prosseguir a sua obra social, que se centra no apoio a crianças em risco, idosos e desfavorecidos.

O primeiro pedido de patente do nome Feira Popular de Lisboa foi feito pela fundação em dezembro de 1965 e foi renovado entretanto, estando válido até outubro de 2017.

A Feira Popular de Lisboa foi criada em 1943 para financiar férias de crianças carenciadas e, mais tarde, passou a financiar toda a ação social da fundação.

Antes de Entrecampos, onde fechou em 2003, a feira funcionou em Palhavã.

No final do ano passado, mais de 12 anos depois do encerramento, a autarquia anunciou que a Feira Popular (designação que tem vindo a ser usada) iria voltar, inserida num parque urbano de 20 hectares em Carnide.

Em declarações à Lusa, o presidente da Fundação “O Século”, Emanuel Martins, explicou que em causa não está só a utilização do nome.

O estabelecimento comercial é que é nossa propriedade. Quando se criar um estabelecimento com o mesmo nome, não pode pertencer a outra entidade que não seja a fundação”, vincou o responsável.

Ainda assim, “é uma matéria que podemos discutir para chegar a um entendimento”, referiu.

Apesar de admitir avançar para tribunal sobre a questão da propriedade, Emanuel Martins disse não ser o que mais o preocupa.

“Teremos de avançar é em relação ao processo de indemnização”, apontou.

Quando a Feira Popular fechou, em 2003, a autarquia acordou pagar à fundação uma indemnização anual de 2,6 milhões de euros, correspondente à média de lucros anuais do espaço, até ser construído um novo parque.

Porém, o pagamento deixou de ser feito em 2011.

Em 2012, a Câmara de Lisboa acordou com a Fundação “O Século” o pagamento de um milhão de euros (para compensação das verbas em atraso – 5,2 milhões de euros) e a cedência de um direito de superfície de um terreno para exploração de uma bomba de gasolina na Praça José Queirós.

O acordo previa também a revogação do protocolo de 2003.

De acordo com Emanuel Martins, a fundação apenas aceitou tais condições, que na sua ótica não compensam as anteriormente fixadas, para “não matar a instituição”.

Fomos coagidos a fazê-lo“, assegurou, falando em “má-fé” por parte da autarquia.

O responsável reivindica agora o pagamento dos 4,2 milhões de euros em indemnizações que ficaram por pagar, bem como a fixação de um novo valor.

Por seu turno, a autarquia entende que, “na sequência do acordo de 2012, nada mais há a pagar à fundação”.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Turista danifica escultura do século XIX enquanto posa para fotografia (e é apanhado pelas câmaras de vigilância)

A polícia italiana identificou um austríaco de 50 anos que danificou uma estátua do século XIX num museu em Itália, enquanto posava para uma fotografia. O incidente ocorreu no passado dia 31 de junho, segundo …

Covid-19: Brasil supera as 100.000 mortes

O Brasil ultrapassou hoje a barreira das 100.000 mortes associadas à covid-19, quase cinco meses depois da confirmação do primeiro óbito no país, indicam dados oficiais divulgados pelas secretarias regionais de Saúde. Segundo os mais recentes …

As vacas leiteiras têm relações complexas (que se alteram quando mudam de grupo)

Uma nova investigação levada a cabo por cientistas do Chile e dos Estados Unidos concluiu que as vacas leiteiras vivem em redes sociais complexas que se alteram quando estes animais são movidos para outros grupos.  Para …

Virgin Galactic quer desenvolver avião comercial supersónico (que promete superar a velocidade do som)

A Virgin Galactic vai aliar-se à Rolls-Royce para criar um avião comercial supersónico, ainda mais rápido do que o mítico Concorde. A empresa de turismo espacial Virgin Galactic anunciou uma parceria com a Rolls-Royce para desenvolver …

PayPal resiste à pandemia. Volume de pagamentos cresce 30% no segundo trimestre

O volume de pagamentos através do PayPal cresceu 30% no segundo trimestre. A empresa parece resistir à pandemia de covid-19, que abalou o setor das viagens, cujos pagamentos estão muitas vezes associados a meios eletrónicos. …

Quatro pessoas morreram nos Estados Unidos depois de beberem desinfetante para as mãos

Quatro pessoas morreram nos Estados Unidos depois de ingerirem desinfetante para as mãos à base de álcool, revelou um relatório do Centros de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC) do país esta quarta-feira publicado. De …

Jim Hackett deixa a Ford após três anos de liderança

Ao fim de três anos como CEO da Ford, Jim Hackett será substituído por Jim Farley. Um mandato que fica marcado por problemas financeiros, de produção e pela morte dos três volumes e utilitários. O mandato …

Covid-19: Portugal tem mais 186 casos e quatro pessoas morreram desde sexta-feira

Portugal regista hoje mais quatro mortos e 186 novos casos de infeção por covid-19 em relação a sexta-feira, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde. De acordo com o relatório da DGS sobre a situação …

Versão americana da Eurovisão chega em 2021

O Festival Eurovisão da Canção — o maior espetáculo de entretenimento televisivo do mundo — vai chegar aos Estados Unidos no final do próximo ano. A novidade foi divulgada, esta sexta-feira (7), em comunicado oficial. A …

Contratações na TVI após apoios financeiros "suscitam preocupação"

O professor universitário e ex-ministro Miguel Poiares Maduro manifestou "preocupação" relativamente às contratações na TVI, da Media Capital, grupo que beneficia do apoio do Estado, através da compra antecipada de publicidade institucional. Em entrevista à Lusa, …