Caçador furtivo de rinocerontes morto por elefantes e comido por leões

Um suposto caçador furtivo de rinocerontes foi morto por um elefante e os seus restos mortais foram provavelmente devorados por um grupo de leões, revelaram as autoridades do Parque Nacional Kruger, na África do Sul.

Segundo avançou no domingo a NPR, os guardas florestais receberam, na semana passada, um telefonema da família do suspeito caçador, informando que os cúmplices do seu parente disseram que o mesmo foi morto por um elefante na terça-feira passada, enquanto caçavam rinocerontes no parque nacional.

De acordo com o agente da polícia Leonard Hlathi, o elefante atacou o suposto caçador “de repente” e os seus cúmplices alegaram ter levado o seu corpo para uma estrada, antes de deixarem o parque.

As autoridades começaram as buscas para encontrar os restos mortais do homem, mas ainda não conseguiram localizar o corpo. “Indicações encontradas na cena sugerem que um grupo de leões devorou os restos mortais, deixando apenas um crânio humano e um par de calças”, indica um comunicado emitido pelos responsáveis do parque nacional.

Desde que a notícia foi divulgada, os comentários não tardaram. “É o Círculo da Vida”, comentou um utilizador no Twitter.

https://twitter.com/natezemanphoto/status/1114869720270897153

Glenn Phillips, diretor do parque, emitiu condolências à família do falecido. “Entrar no Kruger National Park ilegalmente e a pé não é sábio, tem muitos perigos e este incidente é prova disso”, disse num comunicado.

A polícia está a investigar o incidente. Os outros quatro supostos caçadores furtivos foram presos e comparecerão ao tribunal.

Esta não é a primeira vez que animais matam um caçador na África do Sul. No ano passado, outro foi atacado e devorado por leões, na província de Limpopo.

O número de rinocerontes explorados na África do Sul tem diminuído desde 2014, mas a demanda pelo chifre do animal, no entanto, permanece forte, de acordo com a Reuters. Mais de 500 rinocerontes foram caçados devido aos seus chifres nos primeiros oito meses do ano passado.

O Parque Nacional Kruger, a maior reserva de caça da África do Sul, cobre milhares de quilómetros quadrados ao longo da fronteira nordeste do país. Até o final do ano passado, o parque tinha cerca de cinco mil rinocerontes, menos quatro mil que em 2014, segundo estimativas do governo. A caça furtiva e a seca contribuíram para essa diminuição.

Em 2018, a ministra de Assuntos Ambientais da África do Sul, Edna Molewa, classificou a caça de rinocerontes como “um crime nacional prioritário”. Em comunicado, disse que mais de 500 caçadores furtivos e traficantes foram presos em 2017, com a maioria das detenções a ocorrer dentro ou ao redor do Parque Nacional Kruger.

TP, ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Uma excelente notícia para variar um pouco!Menos um inútil numa sociedade cheia de inúteis é sempre uma boa notícia!

RESPONDER

"Vacina deve ser um bem global de saúde pública". OMS critica "nacionalismo de vacinas"

A Organização Mundial de Saúde (OMS) criticou na quinta-feira o "nacionalismo de vacinas" para a covid-19, afirmando que qualquer país terá benefícios económicos e de saúde se o resto do mundo recuperar da pandemia. "O nacionalismo …

Depois da explosão, os protestos em Beirute. Manifestantes anti-Governo pedem mudança política urgente

Esta quinta-feira, dezenas de manifestantes foram dispersos com gás lacrimogéneo quando protestavam na sequência da explosão em Beirute, capital do Líbano, que provocou pelo menos 149 mortos, cinco mil feridos e a destruição de casas …

Em vez de flores, família de Fernanda Lapa pede donativos por Bruno Candé

A família da atriz, que faleceu esta quinta-feira, apela a que quem queira oferecer flores para o funeral faça antes um donativo para os herdeiros do ator Bruno Candé, que foi assassinado, em Lisboa. "A Família …

Orbán diz que todos os migrantes ilegais são potenciais "bombas biológicas"

O primeiro-ministro da Hungria, o ultranacionalista Viktor Orbán, defendeu esta sexta-feira que se deve impedir a chegada de imigrantes ilegais ao país porque estes são potenciais "bombas biológicas" devido à covid-19. Conhecido pelos seus discursos contra …

Donald Trump proíbe transações com empresa chinesa detentora do TikTok

Donald Trump assinou uma ordem executiva que proíbe as transações com a ByteDance no prazo de 45 dias e o Senado já aprovou o projeto de lei que proíbe o descarregamento e utilização da aplicação. …

Preocupado com os incêndios, Marcelo admite interromper férias. Ontem foi o pior dia

O Presidente da Repúblic disse esta quinta-feira que está a acompanhar a vaga de incêndios que assola o território continental e admitiu a possibilidade de interromper as férias no Porto Santo se a situação piorar. "É …

Portugal foi o "patinho feio", mas volta a estar em contraciclo com a Europa (por bons motivos)

Portugal destaca-se agora por apresentar uma tendência de redução de novos casos de infeção pelo novo coronavírus, ao contrário de outros países europeus. Quando o novo coronavírus começou a ganhar terreno no continente europeu, Portugal foi …

Kim Jong-un insiste que a Coreia do Norte travou o vírus, mas intensifica combate à covid-19

Kim Jong-un tem repetido várias vezes que a Coreia do norte "travou o vírus maligno", mas o reforço das medidas de combate à covid-19 e a canalização urgente de material médico e alimentos para Kaesong …

Novo Banco tinha autorização de Bruxelas para financiar venda de imóveis

A DG Comp da Comissão Europeia autorizou o Novo Banco a conceder crédito aos compradores do imobiliário vendido pela instituição. Quando o Novo Banco foi constituído, o acordo assinado entre a Direção Geral da Concorrência europeia …

Quase cinco meses depois, a Champions está de volta

A Liga dos Campeões é retomada esta sexta-feira, quase cinco meses depois da suspensão devido à pandemia de covid-19. Suspensa logo depois do jogo Leipzig-Tottenham, disputado a 11 de março, a prova milionária está de regresso …