Cabeleireiro dos famosos suspeito de fraude fiscal milionária

Inês Pereira Cabeleireiros / Facebook

Inês Pereira, a dona do Grupo de cabeleireiros com o seu nome que tem como clientes várias celebridades.

O grupo de cabeleireiros Inês Pereira é suspeito de ter lesado o Estado em vários milhões de euros, com dinheiro desviado do crivo do Fisco para uma sociedade offshore

O Jornal de Notícias (JN) avança que instalações do grupo, entre cabeleireiros e escritórios, bem como residências pessoais de suspeitos, foram alvo de buscas de inspectores da Autoridade Tributária (AT).

Estão em causa suspeitas de fraude fiscal e de branqueamento de capitais, com o inquérito da Direcção de Finanças do Porto que está nas mãos do Departamento de Investigação de Acção Penal (DIAP) do Porto a debruçar-se sobre um eventual esquema de contabilidade paralela, através de uma empresa offshore, com vista à fuga aos impostos.

Além disso, as autoridades suspeitam que havia serviços pagos em dinheiro que não eram registados na contabilidade do grupo, passando para um “saco azul”.

O grupo tem sede no Porto e é conhecido por ter entre os seus mais de 20 mil clientes várias celebridades. Tem cerca de 100 funcionários.

O JN apurou que já foram constituídos quatro arguidos, cujas identidades não são conhecidas.

A dona do grupo, Inês Pereira, será a principal visada na investigação. Contudo, ela desvaloriza as buscas, notando em declarações ao JN que está em causa apenas uma “fiscalização normal, como acontece em muitos sítios”.

ZAP //

PARTILHAR

13 COMENTÁRIOS

  1. Cabeleireiros dos famosos é engraçado o titulo e a acção de fiscalização.
    E os cabeleireiros que não são de famosos e os restaurantes que fazem uma passagem de Ano a cobrar 70 ou 80 €, 100€, 150€ por pessoa, alguns com 200 ou 300 lugares que fazem 15, 20 30 mil euros e declaram 2,3 ou 4 mil, situação que se a AT quisesse era muito fácil fiscalizar, alguns dias antes esses restaurantes até informam os clientes que estão esgotados, nestes casos a AT bastava-lhe fazer as contas aos lugares X o preço por pessoa e pedir contas no dia seguinte.
    A AT funciona como o resto, infelizmente não é pior nem melhor, é o sistema que temos e a cultura que temos.

      • Com toda a sinceridade, gostei do comentário, estava a pedi-las.
        Hoje em dia existe a cultura da “crítica desvairada”, o que interessa é desfazer da opinião do outro, o que não considero ser este o caso do Eu!. Também considero que “criticar desvairadamente” só porque tem que criticar de um modo agressivo e arrogante é incultura, é maldade gratuita, é “filhadaputice” mesmo.

        • Infelizmente é isso que se passa nos comentários de notícias da NET em Portugal.As pessoas não comentam os temas,porque na maioria nem sabem nada sobre esse tema,nem têm capacidade analítica,nem vocabulário suficiente para que resulte numa ideia com início meio e fim.Preferem comentar os comentários e insultar os autores dos mesmos.È o resultado de um povo inculto ensopado em tricas do futebol,veículados pelos nossos canais de televisão,eles próprios igualmente incultos e povoados por jornalistas mentecaptos.

    • Espera pela demora, porque, com a informação que a AT tem (saft-pt) basta cruzar os dados das compras e do inventário com as vendas, mas, analisando os artigos vendidos e já está! Portanto, é uma questão de tempo… Tipo compras 300 garrafas de água, 50 kg de couves e 50 linguiças, mas, só vendes 30, 10 e 10… quando forem confirmar se, em inventário, está a diferença vai ser um problema… Há pois é….

      • Isso SU, funcionaria bem se as garrafas de água, as couves, as linguiça, tivessem sido todas faturadas… Mas quando compram à cautela, é logo sem fatura.

  2. Existem de facto cabelos caros que rendem milhões e há que os facturar devidamente para que não caiam na imagem da mediocridade o que seria um abalo para tais personalidades sobretudo se forem nacionais tão avessos a coisas mesquinhas.

Novos escalões de IRS só serão criados "a meio da legislatura"

Esta segunda-feira, o Governo disse aos parceiros sociais que só deverão acontecer "mexidas no IRS", nomeadamente a criação de novos escalões, a meio desta legislatura. O Governo de António Costa confirmou aos parceiros sociais que a …

Navios em Portugal poluem tanto quanto as oito cidades com mais carros

O transporte marítimo deve integrar o regime de comércio de licenças de emissão da União Europeia (UE), defendeu, esta segunda-feira, a associação ambientalista ZERO, exigindo limites de emissão de dióxido de carbono (CO2) para navios …

Já são conhecidos os nomeados aos Globos de Ouro. Netflix lidera com "O Irlandês" e "Marriage Story"

A cerimónia de entrega de prémios realiza-se a 5 de janeiro de 2020 no hotel Beverly Hilton, em Los Angeles, e será apresentada por Ricky Gervais. Já são conhecidos os nomeados à 77ª edição dos Globos …

Falhas na formação de médicos levam ministra a criar grupo de trabalho

A ministra da Saúde determinou a constituição de um grupo de trabalho para criar um manual de regras e procedimentos para a avaliação das capacidades de formação de médicos no SNS, depois de falhas apontadas …

Surto de sarampo leva Samoa a fechar escolas e serviços. Ativista anti-vacinação detido

Com o objetivo de conter o surto de sarampo que já matou 60 pessoas, o governo de Samoa está a pedir à população que coloque uma bandeira vermelha em frente às casas nais as pessoas …

Poluição do ar leva Sarajevo a cancelar todos os eventos públicos

As autoridades bósnias consideram que a poluição na capital do país, Sarajevo, atingiu níveis perigosos nos últimos dias. Perante a densa nuvem de nevoeiro que paira na cidade, o governo regional decidiu cancelar todos os …

A banana colada à parede que custou 108 mil euros foi comida

A banana mais cara do mundo, presa a uma parede com fita adesiva, foi descascada e comida por um artista que visitava o stand da galeria Perrotin, na feira de arte contemporânea Art Basel, nos …

Empresas norte-americanas reforçam domínio na venda global de armas

O Instituto Internacional de Estudos de Paz de Estocolmo (SIPRI) revelou esta segunda-feira que as empresas norte-americanas aumentaram o domínio no comércio global de armas em 2018, para 59% do volume total entre as 100 …

Faltam medicamentos para doenças crónicas nas Farmácias (e ninguém sabe porquê)

Há medicamentos para doenças crónicas que estão, constantemente, em falta nas Farmácias Portuguesas. Uma situação preocupante, sobretudo para os pacientes que deles precisam, e que não tem uma explicação. A Associação Nacional de Farmácias está …

Mais de dois mil coalas mortos devido aos incêndios na Austrália

O presidente da Aliança das Florestas do Nordeste da Austrália disse que os incêndios florestais que deflagram no leste do país, desde o início de novembro, provocaram a morte a mais de dois mil coalas. O …