Butão conta apenas uma morte por covid-19 desde o início da pandemia

O Butão, um pequeno país que faz fronteira com a China e com a Índia, registou apenas uma morte por covid-19 desde o início da pandemia.

O pequeno Butão mostrou ser grande na batalha que o mundo trava contra a covid-19: o país, que faz fronteira com a China e com a Índia, é um exemplo de sucesso graças à campanha de prevenção levada a cabo pelo Governo desde janeiro de 2020 e à cooperação e solidariedade da população.

No dia 7 de janeiro, um cidadão de 34 anos, internado num hospital de Timbu com problemas de fígado e rins, acabou por morrer de complicações relacionadas com a covid-19. Quase um ano desde o início da pandemia, esta é a primeira e única morte derivada da doença registada pelo país, avança a CNN.

Quando o novo coronavírus começou a cavalgar no continente asiático, o Butão tinha reunidas todas as características de uma tempestade perfeita – a começar pelo facto de só ter 337 médicos para uma população de 760 mil pessoas, sendo que apenas metade destes médicos tinham treino avançado para cuidados intensivos. Além disso, o país só tinha uma máquina PCR para poder testar análises do vírus.

Numa primeira fase, a chave para o sucesso do Butão prendeu-se com a rapidez da reação aos primeiros avisos vindos da vizinha China, escreveu a jornalista Madeline Drexler na revista The Atlantic.

Apenas 11 dias depois de a China reportar pela primeira vez à Organização Mundial de Saúde (OMS) um “surto de pneumonia de origem desconhecida”, o Butão começou a preparar o seu plano de resposta nacional e a 15 de janeiro já impunha a medição de febre nos seus quatro aeroportos.

A intensa campanha de prevenção permitiu que o Butão só registasse o seu primeiro caso de covid-19 no dia  6 de março de 2020. Nas 6 horas seguintes à confirmação da primeira infeção, foram identificados e colocados em quarentena mais de 300 possíveis contactos do infetado, conta a Visão.

O Governo do Butão começou a fazer declarações claras e periódicas ao país; as escolas foram encerras – assim como ginásios, cinemas e instituições públicas -; as vistas de turistas foram proibidas e os horários de trabalho flexibilizados. Cinco dias depois de a OMS declarar a covid-19 como uma pandemia, a 16 de março, o Butão instituiu uma quarentena obrigatória para todos os cidadãos com possíveis exposições ao vírus.

Os casos positivos foram isolados, incluindo os assintomáticos, de forma a tratar os sintomas imediatamente e garantir acompanhamento psicológico aos pacientes em quarentena.

A participação e cooperação da própria população foi essencial para o sucesso do Butão face à pandemia. Como uma mão lava a outra, o Governo garantiu que o impacto económico na população era amparado através de um programa de assistência financeira, com a distribuição de 15 milhões de euros a mais de 34 mil cidadãos.

O Butão tem sido dos países mais eficazes a combater a pandemia. A orientação dos monarcas, o esforço conjunto das diferentes forças políticas parlamentares, o forte investimento na prevenção da covid-19 e a população pronta a acatar as regras de saúde pública graças foram a chave do sucesso.

Liliana Malainho, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Mistério do "Tremor de Céu" em San Diego desvendado. Foram os Marines

Há fortes indícios de que o misterioso estrondo ouvido a semana passada na região de San Diego foi causado por uma aeronave supersónica em missão de treino ao largo da costa californiana. Os US Marines …

Federação arquivou caso Diakhaby

Valência não gostou da decisão e vai tentar prolongar o processo à volta do alegado insulto racista no jogo com o Cádiz. O Comité de Competição da Real Federação Espanhola de Futebol arquivou a denúncia de …

Um orangotango ameaçado de extinção vagueou por uma aldeia remota da Indonésia

Um orangotango de Bornéu vagueou por uma aldeia remota da Indonésia e foi ajudado pelos residentes locais durante vários dias. Apesar de ligeiramente alarmados, os habitantes foram acolhedoras naquele que foi um encontro improvável entre …

França inicia vacinação contra a covid-19 em jovens com 12 anos

Perceval Gete, um adolescente francês de 12 anos, foi uma das pessoas mais jovens na Europa a receber a vacina contra a covid-19, na terça-feira. O adolescente deslocou-se a um centro de vacinação perto de Paris, …

Cidade na Florida vendeu (por engano) o seu depósito de água

O empresário Bobby Read comprou um prédio municipal numa pequena cidade da Florida, Brooksville. Mas não estava à espera de receber um "bónus": a torre do depósito de água. Em abril, Bobby Read, um personal trainer …

Atleta norte-americana testou positivo num controlo antidoping (e culpou um burrito)

Shelby Houlihan foi afastada das competições durante quatro anos, após ter testado positivo num controlo antidoping. A atleta Shelby Houlihan diz-se "devastada" depois de ter sido afastada das competições durante quatro anos, avança a Sky News. Após …

Netanyahu recusa-se a deixar residência oficial. Bennett não se quer mudar para lá (pelo menos, para já)

No domingo, o Parlamento de Israel aprovou o Governo de coligação do novo primeiro-ministro Naftali Bennett, mas Benjamin Netanyahu, que esteve no poder cerca de 12 anos, não parece disposto a entregar-lhe as chaves da …

Noah foi encontrado com vida

O pequeno Noah, de dois anos, foi encontrado com vida depois de ter estado desaparecido em Proença-a-Velha, concelho de Idanha-a-Nova, desde quarta-feira de manhã.  O menino de dois anos desaparecido em Proença-a-Velha foi encontrado com vida …

Hong Kong. Polícia detém responsáveis de jornal, acusados de conspiração

A polícia de Hong Kong deteve esta quinta-feira o chefe de redação e outros quatro responsáveis do jornal Apple Daily por alegado conluio com um país estrangeiro ou com elementos externos para pôr em perigo …

Dinamarca 1-2 Bélgica | Magia colectiva anula furacão nórdico

A Bélgica somou hoje o segundo triunfo no Euro2020 de futebol, ao bater a Dinamarca por 2-1, com reviravolta, em encontro da segunda jornada do Grupo B, e juntou-se à Itália nos oitavos de final. Em …