Burla com carros usados e importados preocupa seguradoras

As seguradoras estão a recusar fazer seguros de danos próprios, ou seguros “contra todos os riscos”, em carros usados e importados de modo a combater uma fraude que envolve a compra de automóveis no estrangeiro, valorização em Portugal e simulação de furto.

Na edição desta quinta-feira, o Jornal de Notícias avança que as seguradoras estão a recusar fazer seguros de danos próprios, mais conhecidos como seguros “contra todos os riscos”, em carros usados e importados para combater uma fraude que pode render 10 mil euros aos burlões.

Segundo explica o diário, a burla começa com a compra de automóveis no estrangeiro de gama média e alta e termina com a simulação de furtos. Além disso, os burlões inventam equipamento extra e aproveitam a diferença de valor dos automóveis nos mercados europeus – como Alemanha e França – e em Portugal.

Depois da aquisição dos automóveis no estrangeiro, os burlões legalizam os carros em Portugal com seguros contra todos os riscos e, mais tarde, são apresentadas as tais queixas por furto ou destruição total num acidente simulado. O lucro da burla está então na diferença entre o preço do mercado do carro no país em que foi comprado e o valor em Portugal, onde os automóveis da marca BMW e Mercedes usados são mais caros.

O diário contactou a Câmara Nacional de Peritos e Reguladores, além de diversas fontes de várias seguradoras, e todos confirmaram esta situação, sublinhando ainda que estão a ser dadas indicações aos agentes de seguros para que não formalizem contratos de danos próprios em carros usados e importados.

Este esquema de burla preocupa as seguradoras. Os contratos que acabam por ser celebrados são alvo de uma “avaliação rigorosa” por parte dos quadros intermédios da empresa, afirma ao JN um agente de seguros. “Só fazemos contratos de dados próprios em carros usados e importados se o tomador for de confiança e um cliente importante para a empresa”, acrescenta.

O jornal dá ainda um exemplo para explicar melhor esta situação. Um BMW de 2015, com pouco mais de 100 mil quilómetros, pode custar, na Alemanha, 15.500 euros, com o imposto sobre veículos a rondas os cinco mil.

Posteriormente, é feito um seguro no qual o automóvel pode ser avaliado em cerca de 30 mil euros devido à inclusão de equipamentos que o veículo não tem. Por último, o carro é dado como furtado ou destruído num acidente simulado e, além dos 30 mil euros de indemnização, o burlão pode ainda lucrar com a venda de peças no mercado negro.

No fundo, a fraude pode render 10 mil euros, embora tudo dependa do preço a que o automóvel foi comprado e dos equipamentos descritos na apólice.

ZAP //

PARTILHAR

14 COMENTÁRIOS

  1. “é feito um seguro no qual o automóvel pode ser avaliado em cerca de 30 mil euros devido à inclusão de equipamentos que o veículo não tem” – As seguradores fazem seguros sobre coisas que nem sabem se existem? Isto era tão simples de resolver: acabar com o imposto automóvel absurdo sobre os automóveis e igualar os preços dos automóveis com os outros países da UE, nomeadamente a Alemanha e França. Assim já não havia vantagens nesta burla…

    • Como diria o Herman… Boa, Mike!

      É que é mesmo isso mas, o problema em Portugal não é só o imposto automóvel. O problema é a mentalidade enraizada na nossa cultura de “venha a nós o vosso reino”. toda a gente quer ganhar muito dinheiro sem fazer nada e ninguém quer pagar bem a quem trabalha. Está tudo invertido… O Tuga entende que nasceu pra sacar… Legal ou de preferência, ilegalmente como neste caso de burlas. Depois é o costume… Paga o justo pelo pecador e quem queira legalizar um carro trazido do estrangeiro vê-se à nora por causa dos chicos-espertos.

      Mas isto afecta tudo desde o estado até ao mais modesto cidadão. Um carro que em Portugal se vende em segunda mão por 9000 euros, vende-se no Reino Unido por 1500 ou 2000 euros. Num país de tesos, isto tem um nexo do caraças!.. É que aqui já nem está em causa o imposto automóvel, porque a diferença entre preços de carros usados ainda é maior do que em carros novos! É o Tugazinho que acha que tudo o que ele tem vale mundos e fundos. Já o que os outros têm, está sempre sobre-valorizado na opinião dele. Pagar alguma coisa pelo que é dos outros, é sempre um favor e daí que também esteja instituido o não-pagar… Porque o Português tem ódio a meter dinheiro na mão dos outros, mesmo que o mereçam. Começa logo no pagamento dos salários, mas arrasta-se a qualquer transacção comercial.

      • Boa Miguel Queiroz. Preciso e conciso. Perfil rigoroso do pintas portuga. Gostei, até pela invulgaridade da crítica detalhada.

      • Ó caro Miguel, fale por si e pelos seus. O meu mundo, que também em parte fica em Portugal, é muito diferente dessas suas práticas e dos seus amigos. Não conheço ninguém em esquemas, em querer ganhar sem fazer nada,… enfim. O seu mundo é um outro mundo, pouco recomendável diga-se de passagem.

        • Mas que infelizmente existe apesar de algumas pessoas preferirem acreditar no “coelhinho da Pascoa”, e é a realiddade.o amigo de passagem que leia as noticias porque já nao o deve fazer desde o tempo do salazar

          • O caro TugaVoa mede os outros pela sua bitola. Que o senhor e os seus amigos só se deem com esquemas, vigarices e roubos não significa que todo o país o faça. E todos os dias vejo notícias na televisão, internet e jornais e sei que o crime é uma minoria. Agora tire é a cabeça da sanita e procure respirar ares menos poluídos. Verá que o seu mundo, não é o mundo. É apenas o seu mundo… que diga-se de passagem fede. Mude de vida homem.

        • TugaVoa – ilustre, ou tem andado completamente distraído da realidade ou está-nos a querer dar “tanga” ou também é um dos “beneficiários” da triste realidade que existe no nosso Portugal. O caríssimo Miguel está completamente coberto de razão com a realidade que descreve, só que ninguém a quer assumir. Só não sabe quem não quer que por esses europeus que descreve isso é uma realidade. Já agora, consultem sites de venda de automóveis na Suíça e vejam a diferença dos preços dos automóveis para menos e não esquecer que os salários lá são no mínimo 4 vezes mais elevados do que cá em Portugal. Respeitosamente.

          • Olha lá ó ilustre Neves, sou um bocado distraído sim, mas tenho essa capacidade de ler nas entrelinhas…
            Beneficiar eu? Se assim fosse, se o estado português cumprisse com o seu dever de proteger os seus cidadãos eu nao tinha sido obrigado a emigrar.
            Carros mais baratos aonde? Meu amigo , o carro de matricula estrangeira que conduzo vale aqui 8x mais do que no país onde o comprei e apesar de ser um euro7 e ser meu, não fora eu ser emigrante, e a nossa autoridade tributaria comia me €8700 a propósito nem sabemos bem do quê.
            Quanto à sua resposta… se calhar ficava lhe bem mostrar mais educação e sentido cívico, pois como lhe disse, eu leio nas entrelinhas e consigo ver claramente que o Neves é um belo dum papagaio que estranhamente apoia o estado que o deixa assim tão frustrado a ladrar cheio de raiva para alguem que escreveu um comentário que você aparentemente nem percebeu

  2. Aprenderam com os governantes, basta olhar há diferença de preços entre estes países e o nosso e se acrescentarmos o que por lá se ganha a mais então o escândalo é ainda maior, mais ainda e segundo tenho ouvido falar é permitido a qualquer cidadão europeu EU de comprar viatura em qualquer um destes países sem que para isso seja penalizado com a importação tal como por cá acontece e ao que parece infringindo as regras europeias.

    • O problema é que a multa que Portugal paga por infringir as regras europeias compensa… É caso para dizer que o “crime” compensa. E enquanto assim for, nada será mudado, ou melhor, arranjariam outra forma de “roubar” o povo com outro imposto indirecto… Como pode Portugal evoluir economicamente e competir com outros países da UE com este tipo de “trafulhices”? O problema não está apenas no governo, mas também na mentalidade do povo português: se os outros roubam ou deixam de pagar, eu faço o mesmo. E isto torna-se uma bola de neve. A qualidade e capacidade de trabalho dos portugueses, quando emigrados, é reconhecida. A diferença está no país que os acolheu, que aplica regras e impostos mais justos para todos, onde o povo português é obrigado a mudar a sua mentalidade (obrigado por regras e a comunidade que os rodeia)… A Alemanha é tão criticada pelos portugueses, mas há muitas coisas que Portugal poderia aprender com a Alemanha, veja-se por exemplo o tema actual: os incêndios. A Alemanha este ano também passa um verão extremamente quente, mas devido às regras e ordenamento aplicado, não tem tido grandes problemas com floresta ardida… A este exemplo poderíamos juntar muitos outros… Portugal poderia ser o “Dubai” da Europa se assim o quisesse…

      • Mas qual multa?!
        Não inventes!
        Não existe nenhuma multa, nem nenhuma regra europeia infringida!!
        Cada país taxa o que quer e como quer – não é por acaso que uns taxam muito o tabaco, outros as bebidas alcoólicas, outros os carros (como é o caso de Portugal), etc, etc…
        Em 2018 (e com Internet) já não há desculpa para esses disparates!…
        .
        Comparar a Alemanha a Portugal a nível de risco de incêndios, também revela um elevado conhecimento sobre o assunto!…
        Enfim…
        A Alemanha tem um risco mínimo de incêndios, ao contrário de Portugal (e outros países mediterrânicos), da Califórnia, Austrália, etc, que são as regiões do mundo com mais risco!!
        .
        Dubai da Europa?!
        Hahahaaaa…
        O que é o Dubai?
        Mas alguém quer ser o Dubai?!
        Uma ditadura manhosa onde marido e mulher nem sequer podem andar na mesma carruagem de metro?!
        Quando muito, podem querer ter os recurso naturais do Dubai; agora ser o Dubai…

        • Caro Eu!, se realmente soubesse usar a internet, saberia que Portugal infringe uma lei europeia quanto à legalização de automóveis importados de outros estados membros da UE. Citado directamente do site da UE: “Comissão processa Portugal no Tribunal por não ter alterado o imposto de matrícula sobre os veículos usados em conformidade com a legislação da UE: Esta situação colide com o artigo 110.º do Tratado do Funcionamento da União Europeia (TFUE), segundo o qual nenhum Estado-Membro fará incidir, direta ou indiretamente, sobre os produtos dos outros Estados-Membros imposições internas superiores às que incidam sobre produtos nacionais similares.” – http://europa.eu/rapid/press-release_IP-15-4495_pt.htm
          O nível de risco de incêndios na Alemanha (ESTE ANO, tal como referi) é extremamente elevado e equiparado a Portugal (fonte: Televisão pública alemã traduzido do alemão para português – https://translate.google.com/translate?sl=de&tl=pt&js=y&prev=_t&hl=de&ie=UTF-8&u=https%3A%2F%2Fwww.tagesschau.de%2Finland%2Fwaldbrandgefahr-deutschland-103.html), no entanto, derivado às regras de vigilância aplicadas e ordenamento das florestas, não tem ardido tantos hectares como acontece em Portugal.
          Relativamente ao Dubai, referia-me à parte económica, ou seja, com os recursos que temos e a qualidade dos nossos “engenheiros” que saem todos os anos das nossas universidades, podíamos estar muito melhor economicamente caso não existisse tanto “xico esperto” a burlar os outros (a começar pelo próprio governo)…

  3. Mudar de vida… mudar de vida?!
    Aproveita e comeca a ler um livrito de vez em quando ou o jornal antes de o usares na casa banho.
    Sabes qual é o meu esquema? Eu digo te q nao é segredo. Tens é que ler o comentario varias vezes para conseguires perceber tudo…
    O esquema vigarista é…. trabalhar muitas vezes das 7 da manhã à meia noite 7 dias por semana, ter que viver noutro país onde gajos como tu nem sequer entram, cuidar da minha família, ser deficiente desde tenra idade e nao ter nunca sequer usado isso para receber ajuda,.
    Ignorantes como tu a falar assim sao normalmente aqueles que nao produzem e passam o dia a polir esquinas por esse país fora e que com convicção fazem o discurso de apoio ao estado corrupto que reconhecem ser corrupto e abusivo.
    Confuso? Até eu estou!

  4. Usados?! Mas quem é que falou em usados?!
    Esse processo é apenas sobre uma situação em particular:
    “Não é tida em consideração nenhuma desvalorização até o veículo ter mais de um ano de tempo de uso, nem é considerada nenhuma desvalorização adicional para os veículos com mais de cinco anos de utilização.”
    E, não faltam processos do género (e bem mais graves) contra outros estados-membros…
    Mas, processar é diferente de condenar – e daí a até multar ainda vai uma grade distância!…
    Não que eu concorde com o regime fiscal aplicado aos automóveis (antes pelo contrário!), mas Portugal NUNCA foi condenado e muito menos pagou qualquer multa relacionado com isso (ao contrário de outros estado-membros multados relativamente a regras/impostos aplicados a outros produtos/serviços)!
    A Alemanha/VW foi CONDENADA pelo TJUE a pagar milhares de euros/dia de multa pela famosa lei VW e nunca pagou nada (e andou a recorrer até conseguir anular a sentença)…
    Se nem uma ilegalidade daquela dimensão não paga multa, poucas vão pagar…
    .
    O risco de incêndio na Alemanha está mais elevado do que o normal, mas equiparado a Portugal?!
    Não vamos brincar… Portugal está no top 5 mundial relativamente ao risco de incêndio florestal e a Alemanha nem nos 50 primeiros aparece…
    .
    Sim, claro que poderíamos estar bem melhor economicamente/etc, mas o Dubai tem recursos naturais que fazem toda a diferença… não é só “querer”…

RESPONDER

Jovem esfaqueou quatro pessoas na cidade francesa de Périgueaux

Um jovem esfaqueou esta terça-feira quatro pessoas na cidade francesa de Périgueaux, tendo uma delas ficado gravemente ferida, segundo a imprensa local, adiantando que a investigação descarta a hipótese de se tratar de um ato …

Greve dos enfermeiros adia mil cirurgias no São José, Santa Maria e São João, avança sindicato

A greve dos enfermeiros, que cumpre esta terça-feira o segundo dia, vai obrigar ao adiamento de mil cirurgias nos hospitais de Santa Maria e S. José, em Lisboa, e no São João, no Porto, disse …

Câmara de Pedrógão Grande não revela onde gastou donativos dos incêndios

O presidente da Câmara de Pedrógão Grande "vive numa espécie de bolha incontactável" e não revela onde foram gastos os donativos atribuídos para ajuda às vítimas dos trágicos incêndios que assolaram aquela zona em 2017. A …

Jogadores do Sporting apontam o dedo a Bruno de Carvalho no incidente de Alcochete

Ouvidos no âmbito da investigação do incidente em Alcochete, Battaglia e Mathieu - ambos jogadores do Sporting presentes no dia das agressões - apontaram o dedo a Bruno de Carvalho, relembrando que o então presidente …

Jacarta está a afundar e pode ficar submersa já em 2050

Os especialistas alertam que, se nada for feito, alguns lugares da capital da Indonésia podem acabar completamente debaixo de água até 2050. "A possibilidade de Jacarta ficar submersa não é nenhuma brincadeira", adverte o investigador Heri …

Polémica na Web Summit. Marine Le Pen está de volta

O convite feito a Marine Le Pen para participar na Web Summit que se realiza entre 5 e 8 de Novembro, no Altice Meo Arena, em Lisboa, está a gerar polémica. E a SOS Racismo …

Dezenas de mortos após queda de ponte em Génova

A ponte Morandi, localizada sobre a auto-estrada A10, em Génova, no norte Itália, colapsou esta terça-feira. As autoridades admitem que o colapso da estrutura pode ter feito dezenas de mortos e feridos. Inicialmente as autoridades não …

BE e DECO de mãos dadas nas críticas ao BdP sobre serviços mínimos bancários

O Bloco diz que o Banco de Portugal defendeu interesses dos bancos e não dos consumidores enquanto que a DECO defende que grande percentagem da população não sabe o que significa o valor do Indexante …

Carro rompe barreira de segurança do Parlamento em Londres. Suspeito detido

As autoridades britânicas estão a investigar um incidente ocorrido nesta manhã após um veículo ter batido contra as barreiras de segurança junto ao Parlamento, em Londres, no Reino Unido. O suspeito foi detido e não …

Caixas multibanco sob ameaça de ataque em massa

Bancos de todo o mundo foram avisados de que podia estar iminente um ataque em massa às suas máquinas de multibanco. SIBS nega que o apagão deste domingo esteja relacionado com o ataque. Segundo o The …