Bruxelas recomenda saída da Grécia do Procedimento por Défice Excessivo

Olivier Hoslet / Lusa

O primeiro-ministro da Grécia, Alexis Tsipras

O primeiro-ministro da Grécia, Alexis Tsipras

A Comissão Europeia decidiu, esta quarta-feira, recomendar ao Ecofin o encerramento do Procedimento por Défice Excessivo contra a Grécia, depois dos “esforços substanciais” feitos pelo país “nos anos recentes” para consolidar as finanças públicas.

Este é um momento muito simbólico para a Grécia. Após tantos anos de sacrifícios do povo grego, o país está finalmente a recolher os frutos dos seus esforços.

Depois do pagamento de 7,7 mil milhões de euros na segunda-feira como resultado da conclusão da segunda revisão do programa de assistência, a proposta de hoje da Comissão Europeia é o reconhecimento da redução enorme do défice orçamental da Grécia, para níveis inferiores à média da zona euro, comentou o comissário europeu dos Assuntos Financeiros, Pierre Moscovici.

A Grécia, que se encontra atualmente sob programa de assistência financeira – o terceiro resgate -, até agosto de 2018, encontrava-se sob Procedimento por Défice Excessivo há oito anos, desde Fevereiro de 2009, logrando passar de um défice de 5,9% do Produto Interno Bruto em 2015 para um excedente de 0,7% em 2016, estimando Bruxelas que este ano registe um défice de 1,2% e volte a ter um excedente de 0,6% em 2018.

Numa nota divulgada em Bruxelas, o comissário francês, que dará uma conferência de imprensa sobre este tema a meio da tarde na sede da Comissão, refere que “a Grécia está agora pronta a sair do Procedimento por Défice Excessivo, virar a página da austeridade e abrir um novo capítulo de crescimento, investimento e emprego“.

Também o vice-presidente do executivo comunitário Valdis Dombrovskis, responsável pela pasta do Euro, comentou que a recomendação da Comissão de encerrar o PDE à Grécia “é mais um sinal positivo de estabilidade financeira e recuperação económica no país”.

Dombrovskis insta, no entanto, as autoridades gregas a “continuarem a reforçar a confiança na sua economia, o que é importante para a Grécia preparar o seu regresso aos mercados financeiros”.

“A implementação célere das reformas acordadas é crucial para fazer chegar os seus efeitos positivos à sociedade e economia gregas. Uma estratégia de crescimento a longo prazo ajudaria a garantir mais e melhores postos de trabalho, um crescimento robusto e prosperidade no futuro”, defendeu.

A decisão de hoje da Comissão Juncker ocorre cerca de dois meses depois de Bruxelas ter recomendado a saída de Portugal do PDE, igualmente ao fim de quase oito anos.

Se o Ecofin seguir a recomendação de Bruxelas – que tem sido invariavelmente o caso -, apenas três países ficarão sob PDE, contra os 24 Estados-membros em 2011: Espanha, França e Reino Unido.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

A Evolução mostra que podemos ser a única forma de vida inteligente no Universo

As reduzidas probabilidades que acompanham a nossa evolução ao longo da história podem ser uma pista que talvez sejamos a única forma de vida inteligente no Universo. Será que estamos sozinhos no Universo? Tudo se resume …

A China está a usar a educação como arma para controlar o Tibete

A China quer obrigar crianças tibetanas a abandonarem as escolas da região e mudarem-se para escolas chinesas. O objetivo, segundo uma especialista, é "tirar o tibetano da criança". A batalha geopolítica entre a China e o …

Revelada explosão violenta no coração de um sistema que alberga um buraco negro

Uma equipa de astrónomos, liderada pela Universidade de Southampton, usou câmaras de última geração para criar um filme com alta taxa de quadros de um sistema com um buraco negro em crescimento e a um …

"É altura de dizer basta". Sporting corta com as claques

O Sporting rescindiu “com efeitos imediatos” os protocolos que celebrou em 31 de julho com a Associação Juventude Leonina e com o Diretivo Ultras XXI – Associação, anunciou hoje o clube, devido à “escalada de …

Poluição atmosférica associada a abortos espontâneos

Elevados níveis de poluição atmosférica foram associados a abortos espontâneos num estudo feito com mulheres grávidas a viver e trabalhar em Beijing, na China. A China é um dos países que mais sofre com a poluição …

Empresas espanholas dominam obras públicas na ferrovia

As empresas espanholas dominam as obras públicas na ferrovia em Portugal, ascendendo a sua quota a 70%, avança o Expresso na sua edição deste sábado. Para presidente da Associação de Empresas de Construção e Obras …

Cada vez mais mulheres denunciam abusos médicos durante o parto

Um número crescente de mulheres tem vindo a denunciar casos de abuso durante o trabalho de parto. No entanto, pouco está a ser feito para mudar isto. Durante o parto, as mulheres ficam numa posição vulnerável …

Já podemos explorar "Melckmeyd", naufrágio holandês do século XVII

Nas profundezas do Oceano Atlântico, perto da costa da Islândia, encontram-se os destroços de um navio holandês que afundou há 360 anos, no qual agora podemos "mergulhar" graças a uma experiência de realidade virtual. Quando a …

Os furacões podem provocar atividade sísmica tal como um terramoto

Uma equipa de cientistas descobriu um novo fenómeno geofísico no qual furacões ou fortes tempestades podem produzir vibrações no fundo do oceano tão fortes quanto um terramoto de magnitude 3.5. "As tempestades, furacões ou ciclones extratropicais …

Quem anda mais devagar pode envelhecer mais rapidamente

A velocidade a que caminham as pessoas aos 45 anos pode ser um indicador de como é que o cérebro e o corpo envelhecem, revela um novo estudo levado a cabo por uma equipa de …