Brexit vai começar. Ministros britânicos proibidos de sair do país

O Partido Conservador do Reino Unido proibiu os membros do governo de sair do país devido ao início do Brexit, o processo de saída do país da União Europeia.

De acordo com o The Daily Telegraph, pelo menos dois ministros foram obrigados a mudar seus planos para visitar o estrangeiro em ligação com a situação. O jornal não especifica os nomes dos políticos.

“É impossível sair do país neste momento. Se isto continua, haverá um aumento da pressão para fazer eleições antecipadas”, diz um dos governantes, citado pelo Telegraph.

A limitação de sair para estrangeiro, segundo o jornal britânico, estará ligada ao facto de os conservadores terem uma margem mínima de vantagem no Parlamento britânico.

O partido no poder receia que a saída de ministros na véspera da votação do projeto de lei que lança o processo do Brexit poderia vir a mudar o equilíbrio de forças, e que alguns conservadores possam juntar-se aos apoiantes da UE, aprovando as mudanças ao documento propostas pela Câmara dos Lordes.

Na passada sexta-feira, o jornal tinha adiantado que a primeira-ministra Theresa May poderia activar Artigo 50 já na próxima terça-feira, 14 de março, depois de ambas as câmaras do Parlamento aprovarem o projecto de lei respectivo, no dia 13.

Os pares já introduziram duas emendas ao documento – uma das quais contempla a protecção dos direitos dos cidadãos comunitários que residem no Reino Unido, enquanto a outra concede poder ao parlamento para vetar os termos finais do acordo sobre o “Brexit”.

Segundo fontes do governo citadas pelo “The Guardian”, parlamentares conservadores “rebeldes” pediram ao ministro para a saída da União Europeia, David Davis, que se comprometa com “promessas firmes” em ambos os temas quando estes forem debatidos na Câmara dos Comuns.

“É completamente inaceitável que, caso não haja acordo, os britânicos, e seus representantes eleitos, os deputados, não tenham voz sobre o que vai acontecer em seguida”, diz a deputada Anna Soubry, um dos conservadores rebeldes.

Está no entanto previsto que o gabinete de Theresa May rejeite ambas as emendas.

O referendo sobre a saída do Reino Unido da UE foi realizado em 23 de junho de 2016 e foi aprovado por mais de metade dos votantes. Após o referendo, o então premiê britânico David Cameron renunciou ao mandato e foi substituído no posto pela chefe do Ministério do Interior Theresa May.

ZAP // Sputnik News / EFE

PARTILHAR

RESPONDER

Netanyahu anuncia retirada da sua imunidade parlamentar

Benjamin Netanyahu retirou o pedido de imunidade ao Parlamento israelita contras as três acusações de que foi alvo em novembro, que envolvem casos de corrupção, fraude e abuso de confiança. O primeiro-ministro de Israel disse, em …

Vitória já tem proposta por Tapsoba (e pode fazer encaixe histórico)

O Vitória de Guimarães recebeu uma proposta por Edmond Tapsoba que pode levar os vimaranenses a abrir mão do jogador. Sabe-se que a proposta recebida ronda os 20 milhões de euros. A notícia avançada esta terça-feira …

Livre exige que património das ex-colónias em museus portugueses seja devolvido

O Livre quer que todo o património das ex-colónias, presente em território português, possa ser restituído pelos países de origem de forma a “descolonizar” museus e monumentos estatais. O partido da papoila quer que o património …

Pedro Sánchez usou helicóptero que procurava homem desaparecido

O primeiro-ministro espanhol requisitou, na passada quinta-feira, um helicóptero que estava a ser utilizado nas operações de busca de um homem de 34 anos que estava desaparecido em Maiorca. De acordo com o jornal espanhol ABC, tratava-se …

Isabel dos Santos contrata advogados de Ronaldo, Meghan e J. K. Rowling

Isabel dos Santos decidiu esta segunda-feira processar o consórcio de jornalistas. Para tal, contratou a mesma firma de advogados que conta com clientes como Cristiano Ronaldo, Harry e Meghan Markle e J. K. Rowling. Depois de …

ERC dá parecer favorável à nova direção de informação da RTP

A Entidade Reguladora para a Comunicação (ERC) deu, esta segunda-feira, "parecer favorável à nova direção de informação da RTP", 20 dias depois de a equipa liderada por António José Teixeira ter sido indigitada. O Conselho Regulador …

OE2020. BE quer fim do regime "aberrante" dos vistos gold

O BE destacou, entre as cerca de 200 propostas de alteração que apresentou ao Orçamento do Estado, o fim do regime dos ‘vistos gold’ e a obrigação de qualquer injeção de capital no Novo Banco …

Após 20 anos de silêncio, sinos e carrilhões de Mafra voltam a tocar

Os sinos e os carrilhões do Palácio de Mafra vão tocar a partir de 1 de fevereiro, após obras de restauro, depois de os primeiros sinais de deterioração surgirem a 11 de setembro de 2001, …

Encontro secreto de bispos críticos do Papa Francisco em resort de luxo em Sintra

Uma centena de bispos de todo o mundo reuniu-se em Sintra, no resort de luxo Penha Longa, num encontro envolvido em secretismo que não contou com intervenientes portugueses. As razões ou o que se discutiu …

Quim Torra perde mandato de deputado. Catalunha arrisca ficar sem Governo

O presidente independentista da Catalunha perdeu o seu mandato como deputado regional, esta segunda-feira, o que levanta dúvidas sobre a sua continuação à frente do Governo regional. Quim Torra, do partido Juntos pela Catalunha de Carles …