Braço robótico inspirado em Luke Skywalker permitiu a um amputado sentir outra vez

O LUKE Arm permitiu a um amputado sentir outra vez quando, por exemplo, segurava em uvas, descascava uma banana ou até quando foi tocado por alguém.

O tacto é um dos sentidos mais importantes que temos mas, para pessoas com membros amputados, é uma coisa impossível. Mas, graças ao LUKE Arm, um braço robótico inspirado na personagem da Guerra das Estrelas Luke Skywalker — que recebeu uma mão biónica depois de perder a sua numa luta com o pai Darth Vader — isso pode mudar.

De acordo com o Science Alert, graças aos engenheiros biomédicos da Universidade do Utah, nos Estados Unidos, o braço robótico permitiu aos participantes do estudo experimental sentir outra vez quando, por exemplo, seguravam em uvas ou num ovo, descascavam uma banana ou até quando foram tocados por alguém.

Um desses sete casos foi Keven Walgamott, que perdeu a sua mão esquerda e parte do braço num acidente há 17 anos. “Quase me levou às lágrimas. Foi incrível. Nunca pensei que fosse capaz de sentir nesta mão novamente”, disse.

Este braço robótico está a ser desenvolvido há 15 anos e explora a forma como o nosso cérebro controla os nossos membros ao enviar sinais pelo sistema nervoso. Esta tecnologia é chamada de estimulação nervosa periférica e há anos que os engenheiros estão a  explorar o seu uso em próteses de membros superiores.

Os elétrodos estão ligados aos nervos do braço, acima do local da amputação, e também à prótese. De seguida, o utilizador tem então de pensar em mover a mão e o braço. É necessário um pouco de treino mas, gradualmente, o software aprende os sinais neurais da pessoa para controlar a prótese.

O LUKE Arm, desenvolvido pela Mobius Bionics, tem cem microelétrodos que estão conectados aos nervos da parte de cima do braço e também a um computador externo. Mas o sentido do tacto é retransmitido do membro para o cérebro, portanto, para gerar uma habilidade robótica para “sentir”, os investigadores precisavam de novos truques. A mão robótica tem sensores que podem imitar a sensação de toque.

O desafio de transmitir essa informação de volta ao cérebro de forma correta é o passo mais difícil. “Apenas dar a sensação já é um grande desafio. Mas o modo como se envia essa informação também é criticamente importante, e se a tornarmos mais biologicamente realista, o cérebro vai entender melhor e o desempenho dessa sensação também será melhor”, explica o engenheiro biomédico Gregory Clark.

Uma prótese revelada pela DARPA (Defense Advanced Research Projects Agency) em 2015 resolveu esse problema com elétrodos conectados diretamente ao córtex sensorial do cérebro, mas a equipa de Clark queria uma solução menos invasiva.

Quando tocamos em alguma coisa, uma explosão de sinais é imediatamente enviada dos nervos para o cérebro. A equipa registou essa atividade a partir do braço de um primata e realizou cálculos matemáticos para elaborar uma aproximação de como isso acontece connosco. Um modelo baseado nesses cálculos foi então integrado no software do LUKE Arm e funcionou.

O estudo, publicado este mês na revista Science Robotics, foca-se na principalmente no toque, mas também há a possibilidade de vir a transmitir temperatura e dor, algo que os investigadores desejam desenvolver no futuro.

A equipa quer ainda desenvolver uma versão sem fios do braço robótico que não precise de estar conectado a um computador externo, para que possa ser usado no dia-a-dia. Para já, continua a ser um protótipo mas a equipa espera que, até 2021, três participantes do estudo possam levar o seu LUKE Arm para casa.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Pela primeira vez em 45 anos, uma casa vitoriana "flutuou" pelas ruas de San Francisco

A manhã de 21 de fevereiro em San Francisco, nos Estados Unidos, foi um pouco diferente do normal: uma casa vitoriana passou a "flutuar" pelas ruas da cidade. De acordo com o BuzzFeed News, uma equipa …

Nação Cherokee pede à Jeep que deixe de usar o nome da tribo nos seus carros

"É hora de a Jeep reconsiderar chamar os seus SUVs Cherokee e Grand Cherokee". Pela primeira vez, a tribo norte-americana Nação Cherokee pediu diretamente à Jeep para parar de usar o seu nome nos seus …

PCP quer apoios a 100% para pais "imediatamente e com efeitos retroativos"

O secretário-geral do PCP pediu ao Governo, este sábado, apoios a 100% para os trabalhadores que estão em casa com os filhos, pagos "imediatamente e com efeitos retroativos", e defendeu um plano de desconfinamento "setor …

Naufrágio grego que levava partes do Partenon está a revelar os seus segredos

A última expedição de mergulhadores ao navio grego Mentor, que naufragou perto da ilha Citera em 1802, recuperou várias peças do cordame, moedas, a sola de couro de um sapato, uma fivela de metal, uma …

Chega vai reagir "muito veementemente" na rua à tentativa de ilegalização

O líder do Chega disse, este sábado, que o partido vai responder "muito veementemente" e com "presença na rua", já em março, à tentativa de ilegalização da estrutura promovida por Ana Gomes. "Quero deixar claro aqui, …

Procura-se candidato para dormir. Site oferece 1650 euros e uma noite num resort

Este pode ser, literalmente, um emprego de sonho: fazer dinheiro enquanto se dorme, incluindo uma noite num resort de 5 estrelas. O site Sleep Standards, que se dedica a dar informação sobre pesquisas e produtos relacionados …

Catarina Martins faz apelo a Costa. "Moratórias têm de ser estendidas já"

A coordenadora do Bloco de Esquerda fez um apelo direto ao primeiro-ministro, este sábado, para que não espere que "seja tarde demais" e decida já estender as moratórias, evitando assim uma vaga de despejos e …

Toronto apresenta providência cautelar contra projeto que constrói "casas" para os sem-abrigo

Um carpinteiro canadiano decidiu construir abrigos para as pessoas que vivem nas ruas de Toronto. A autarquia considerou que são perigosos e apresentou uma providência cautelar. De acordo com a empresa de media Vice, Khaleel Seivwright, carpinteiro …

Trinta anos depois, MI6 pede desculpa por ter banido espiões gays

Richard Moore pediu desculpa " pela forma como colegas e concidadãos LGBT+ foram tratados", tendo-lhes sido negada a oportunidade de servir o país no MI6. O chefe do MI6, o serviço secreto de inteligência do Reino …

Já foram administradas 837.887 vacinas em Portugal

Um total de 837.887 vacinas contra a covid-19 foram administradas em Portugal desde 27 de dezembro, quando foi dada a primeira dose, indicou o Ministério da Saúde este sábado. Num comunicado de balanço do processo de …