Boris Johnson pede novo adiamento do Brexit (e reitera que não o quer)

Will Oliver / EPA

Depois do Dia D que pouco ou nada definiu no Parlamento britânico, o primeiro-ministro Boris Johnson assegurou esta sábado ao presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, que vai fazer um novo pedido de adiamento do Brexit.

Donald Tusk anunciou ao fim da noite ter recebido da parte de Londres um pedido de adiamento do ‘Brexit’, na sequência de um voto dos deputados britânico. “Agora vou começar a consultar os dirigentes da União Europeia sobre a forma de reagir”, acrescentou.

O presidente do Conselho europeu não precisou se a carta era assinada pelo primeiro-ministro britânico Boris Johnson. No entanto, e segundo uma fonte de Downing Street citada pela agência noticiosa AFP, o chefe do Executivo de Londres não assinou a carta que solicita um adiamento do ‘Brexit’.

Johnson terá decidido enviar uma segunda carta, essa assinada, especificando que não pretendia este atraso, que terá de ser aplicado por motivos legais. Uma terceira carta terá sido ainda escrita pelo embaixador britânico na UE, Tim Barrow, para precisar que a missiva que solicita um adiamento foi unicamente enviada para não contrariar a lei.

A lei que forçou Boris Johnson a pedir esta extensão do prazo foi designada “Benn Act”, o nome do deputado trabalhista Hillary Benn (oposição) que a apresentou na Câmara dos comuns. Este documento estipula que caso não seja aprovado pelo parlamento britânico qualquer acordo de saída até 19 de outubro, o primeiro-ministro deverá solicitar um adiamento do ‘Brexit’ para 31 de janeiro de 2020.

“O objetivo desta lei é de garantir que o Reino Unido não sairá da União Europeia sem acordo”, explicou Hillary Benn. Segundo fonte europeia, Donald Tusk teria recebido a confirmação sobre o envio da carta que solicita o adiamento durante uma conversa telefónica mantida durante a tarde com Boris Johnson.

Este pedido é a consequência de um voto dos deputados britânicos, que no início da tarde de sábado decidiram por curta maioria adiar a decisão sobre o acordo de divórcio anunciado na quinta-feira entre Londres e Bruxelas.

Desta forma, Johnson seria legalmente forçado a formular à União Europeia um novo pedido para a data do ‘Brexit’, já adiado por sete meses e quando estava inicialmente previsto para 29 de março de 2019.

No entanto, e para sublinhar a sua determinação para garantir a saída do seu país do clube europeu até 31 de outubro, Boris Johnson tinha afirmado perante os deputados, pouco após a votação, que não pretendia “negociar o adiamento” com os 27 Estados-membros.

ZAP // Lusa

 

PARTILHAR

RESPONDER

John Cleese esgota três coliseus em 48 horas

John Cleese vai estar no Coliseu de Lisboa com “Last Time To See Me Before I Die” durante três dias. O humorista britânico esgotou as três datas em apenas 48 horas. Durante esta madrugada (10), a …

Descoberta no Egito múmia de grande animal semelhante a um leão

O Ministério das Antiguidades egípcio anunciou esta segunda-feira que uma equipa de arqueólogos desenterrou uma múmia de um grande animal incomum, semelhante a um leão ou uma leoa. “É um animal muito estranho, como um gato …

Ex-agentes da DEA revelam detalhes da vida de Escobar na prisão que o próprio construiu

Dois dos agentes do DEA, que durante mais de um ano participaram na operação de captura de Pablo Escobar, revelaram alguns detalhes sobre a vida do narcotraficante e ex-líder do cartel de Medellín na prisão La …

Num jardim zoológico da Austrália, há concertos ao vivo (para entreter os elefantes)

https://vimeo.com/372400002 O jardim zoológico de Melbourne está a desenvolver um programa mundial de músicos para tocar para a sua multigeracional manada de elefantes asiáticos em perigo de extinção para que melhore a ligação entre os seis …

Montijo: ANA pede mais tempo para analisar medidas de mitigação ambiental

A ANA – Aeroportos de Portugal pediu à Agência Portuguesa do Ambiente (APA) uma prorrogação do prazo para analisar as medidas de mitigação propostas pela entidade na Declaração de Impacte Ambiental (DIA) do futuro aeroporto …

Sérgio Conceição ultrapassa número de jogos de José Mourinho

No jogo deste domingo, que o FC Porto acabou por vencer o Boavista com um golo solitário de Alex Telles, Sérgio Conceição cumpriu o seu 128.º jogo como treinador dos dragões - mais uma partida …

Governo australiano acusado de censurar livro sobre história de Timor-Leste

O Ministério dos Negócios Estrangeiros australiano está alegadamente a tentar censurar partes do primeiro de dois volumes da história de operações militares em Timor-Leste, o dedicado à Força Internacional para Timor-Leste (Interfet), segundo revelou a imprensa …

Norte-americanos acordaram com mensagens de texto estranhas nos seus telemóveis

Na passada quinta-feira, uma grande parte da população norte-americana recebeu mensagens estranhas e inexplicáveis, muitas das quais desconfortáveis e até preocupantes. Stephanie Bovee, uma norte-americana de 28 anos de Portland, no oeste dos Estados Unidos, acordou …

Pai que fugiu por 15 países com os dois filhos no ano passado encontrado pela PSP

O pai mudou 15 vezes de país com as crianças desde o verão passado sempre sem o consentimento da mãe e sem que a mãe tivesse qualquer notícia do paradeiro dos filhos, revela a PSP. A …

Daesh está a tentar criar um novo Estado islâmico nas Filipinas

Há dois anos que a bandeira negra do Daesh deixou de esvoaçar no topo de um edifício da cidade de Marawi, em Mindanau, no sul das Filipinas, e o Presidente, Rodrigo Duterte, declarou tê-lo derrotado. …