Bombas caseiras contra a polícia francesa após morte de jovem detido

Engenhos explosivos caseiros arremessados contra a polícia e carros e caixotes do lixo queimados na quarta noite consecutiva de violência nos subúrbios de Paris. Os protestos não param após a morte de um jovem detido pela polícia.

Dez pessoas foram detidas na noite de sexta-feira nos subúrbios do norte de Paris, agitados pela violência desde a morte de um jovem após a sua prisão, segundo as autoridades locais.

Esta é a quarta noite consecutiva de confrontos. As forças de segurança têm sido particularmente visadas por bombas artesanais, informou um fotógrafo da AFP que estava no local.

Quatro polícias foram “feridos ligeiramente”, indicou o fotógrafo, que também relatou um incêndio numa empresa de paletes, bem como dez veículos e caixotes de lixo queimados.

Este sábado de manhã, alguns utilizadores do Twitter partilharam fotografias que ilustram os vestígios da violência, nomeadamente carros totalmente queimados ainda no meio das ruas.

Os confrontos ficaram concentrados nas comunas de Beaumont-sur-Oise – de onde era originário Adama Traoré, o jovem que morreu na terça-feira -, de Persan e Bruyères-sur-Oise.

A polícia reforçou o dispositivo de segurança durante a noite, havendo 150 polícias na região.

Na sexta-feira à tarde, uma marcha em memória de Adama Traoré foi realizada com cerca de 1.500 pessoas, sem incidentes, em Beaumont-sur-Oise.

Alguns dos participantes usavam t-shirts com a inscrição “Justiça para Adama, nunca terás paz sem justiça”, segundo reporta a France Press, citada no Yahoo!.

No Twitter, a hashtag #JeSuisAdama tem sido usado por muitos para manifestarem apoio à família do jovem e há quem compare o caso ao movimento #BlackLivesMatter, que surgiu nos EUA, fruto da violência policial contra pessoas negras.

https://twitter.com/CherguiaMbark/status/756253194980818944

Adama Traoré, de 24 anos, morreu na terça-feira após ter sido detido por polícias franceses. A autópsia ao corpo do jovem indicou que as forças de segurança não tiveram responsabilidade na sua morte.

Na quinta-feira, as autoridades judiciais indicaram que Adama Traoré sofreu uma “infecção muito grave”, “envolvendo vários órgãos”, de acordo com uma fonte próxima da investigação.

Mas a irmã do jovem, Assa, continua a acusar a política de ser responsável pela morte de Adama Traoré.

“O meu irmão foi morto, foi alvo de violência”, disse aos jornalistas, conforme cita a France Press.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. A França está armadilhada e jamais encontrará a paz com tanta gente a habitá-la e tão distantes da cultura francesa e europeia, pouco a pouco as partes vão-se extremando e as lutas intensificando, os políticos sempre se recusaram a ver tudo isto e agora chegou-se a um ponto que dificilmente poderão recuar.

RESPONDER

Fundação Champalimaud anuncia prémio de um milhão de euros para erradicar o cancro

A Fundação Champalimaud anunciou, esta segunda-feira, um prémio de um milhão de euros a atribuir anualmente, e sem limite temporal, vocacionado para a "erradicação do cancro". O prémio é atribuído em parceria com o casal de …

A maior lixeira da China ficou cheia 25 anos antes do previsto

O maior depósito de lixo da China, Jiangcungou, na cidade de Xi'an, já está cheio, 25 anos antes da altura prevista. O aterro tinha sido preparado para receber 2500 toneladas de resíduos por dia. Porém, de …

Cigarros eletrónicos podem prejudicar o coração mais do que os cigarros comuns

Há muito que está provado que fumar é uma das principais causas de mortes por doenças cardíacas. Agora, há evidências crescentes de que os cigarros eletrónicos podem causar danos ao coração. Em dois estudos que serão …

Sindicato dos Magistrados acusa Conselho Superior de fazer escolhas pessoais

O Sindicato dos Magistrados do Ministério Público (SMMP) acusou, esta segunda-feira, o Conselho Superior do Ministério Público de escolher os procuradores para os departamentos mais importantes da investigação criminal por preferências pessoais. Em comunicado, o Sindicato …

Esta empresa está a produzir "carne" feita de ar

Enquanto várias startups estão a vender "carne" feita de plantas, a Air Protein, uma empresa sediada na Califórnia, nos Estados Unidos, está a criar carne feita de ar. A ideia não é nova, uma vez que …

Autoridade da Concorrência faz buscas em cinco empresas de vigilância privada

A Autoridade da Concorrência (AdC) anunciou, esta segunda-feira, que realizou diligências de busca e apreensão em cinco empresas do setor da vigilância privada, no distrito de Lisboa, "por suspeitas de práticas anticoncorrenciais lesivas do normal …

"Breaking Bad" da vida real. Dois professores de Química acusados de produzir metanfetamina

Dois professores universitários de Química do estado do Arkansas, nos Estados Unidos, foram detidos no domingo por suspeitas de produzirem metanfetaminas. O caso tem atraído atenção mediática por se parecer inspirar no enredo da série …

TAP regista prejuízos de 111 milhões de euros até setembro

A TAP registou, nos primeiros nove meses deste ano, prejuízos acumulados de 111 milhões de euros que atribui a "variações cambiais sem impacto na tesouraria". "A TAP S.A. apurou um prejuízo acumulado, nos primeiros nove meses …

Coreia do Norte não está interessada em mais cimeiras com os EUA

A Coreia do Norte advertiu, esta segunda-feira, que "não está interessada" em mais cimeiras com os Estados Unidos, se Washington persistir na recusa em fazer concessões. A Coreia do Norte deu a Washington até ao final …

Refugiado detido que escreveu um livro pelo Whatsapp conquista a liberdade

O jornalista e escritor curdo-iraniano Behrouz Boochani, que estava detido há seis anos num centro de imigrantes na Austrália, conquistou a liberdade. Boochani escreveu, através de mensagens da rede social Whatsapp, o livro “No Friend But …