Bolsonaro critica “ataques injustificados” sobre a desflorestação da Amazónia

O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, considerou durante a cimeira virtual do G20, que as críticas sobre o aumento da desflorestação são “ataques injustificados” e “demagógicos” que surgem de países “menos competitivos”.

“Eu apresento factos, dados concretos, não frases demagógicas que rebaixam o debate público e prejudicam a causa que pretendem defender”, disse Jair Bolsonaro durante o discurso que realizou na cimeira do G20, sob a organização da Arábia Saudita.

O presidente brasileiro evocou, nomeadamente, a “revolução agrícola” que, segundo ele, permitiu ao país de utilizar “apenas 8% do território para o cultivo e 19% para a criação de gado”, preservando a vegetação nativa em “66% do território”.

“É com orgulho que apresento estes números e que reafirmo que trabalharmos sempre para manter um alto nível de preservação e rejeitar os ataques injustificados de países menos desenvolvidos e menos preocupados pelo desenvolvimento sustentável”, insistiu Bolsonaro.

Rotulado de cético em relação às questões climáticas, Jair Bolsonaro tem sido fortemente criticado pela comunidade internacional sobre a gestão ambiental e, nomeadamente em 2019, devido ao grande aumento de incêndios na floresta amazónica no seu primeiro ano de mandato.

Incêndios estes que continuaram a devastar a floresta tropical com 93.356 focos registados de janeiro a outubro, contra os 89.176 de 2019. A desflorestação na Amazónia voltou a subir no último mês, um aumento de 50% face à 2019, após quatro meses em queda.

Com quase 7.899 quilómetros quadrados, nos dez primeiros meses do ano, o total permanece ligeiramente inferior ao período homólogo do ano anterior (8.425). Mas este registo é largamente superior ao período pré-Bolsonaro: 4.951 quilómetros quadrados em 2018, 3.551 em 2017, 6.032 em 2016 e 2.195 em 2015.

As questões ambientais estão na base da relutância de vários países em ratificarem o acordo entre a Mercosul (Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai) e a União Europeia adotado em 2019, após 20 anos de negociação para ser criada a maior zona de comércio livre do mundo.

Na passada quinta-feira, Bolsonaro acusou a França de ser “o grande problema” para a implementação deste acordo.

“O nosso grande problema para a progressão do acordo Mercosul-União Europeia é precisamente a França. Nós fazemos todos os esforços, mas a França, defendendo os seus interesses, tornam este assunto difícil para nós”, afirmou o presidente brasileiro durante a transmissão semanal ao vivo na rede social Facebook.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Sporting 2 - 1 Braga | Leão entra em 2021/22 a rugir

O Sporting parece querer manter a senda de sucesso da época passada e entrou em 2021/22 com o pé direito. Os “leões” bateram o Sporting de Braga por 2-1, num jogo que valeu, sobretudo, pela primeira …

Ensinar crianças a dizer palavrões? Uma cientista acha que é boa ideia

A auto-intitulada "cientista dos palavrões" acredita que ensinar as crianças a usá-los de forma eficiente ajuda os mais novos a perceber como este palavreado afecta outras pessoas. Já se sabia que dizer palavrões é um sinal …

Fósseis misteriosos podem ser uma das provas mais antigas de vida animal na Terra

Elizabeth Turner, cientista numa universidade do Canadá, poderá ter encontrado a prova mais antiga de vida animal na Terra. Uma cientista encontrou possíveis sinais de vida animal multicelular em restos de recifes microbianos de há 890 …

E se o mundo entrasse em colapso? Cientistas descobrem qual o país onde há maior probabilidade de sobreviver

Caso a civilização entre em colapso - uma possível consequência das alterações climáticas - os cientistas já descobriram qual o lugar do mundo onde há maior probabilidade de sobreviver: é na Nova Zelândia. Numa pesquisa, dois …

"Dança quem está na roda", responde Marcelo sobre ausência de Bolsonaro

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse este sábado que "dança quem está na roda" quando questionado pelos jornalistas sobre a ausência do homólogo brasileiro, Jair Bolsonaro, da cerimónia de reinauguração do Museu …

Todos os anos, esta cidade italiana entrega sal ao Papa em mãos

O Sal de Cervia, também conhecido como "sal do Papa", é-lhe entregue todos os anos em mãos. A tradição sofreu algumas interrupções até ter sido recuperada pelo Bispo Mario Marini, que serviu no Pontificado de …

A colisão secreta entre navios soviéticos e britânicos podia ter tido um desfecho drástico

Colisão aconteceu durante um dos períodos mais quentes da Guerra Fria e foi camuflado pela marinha britânica, que tratou de fazer regressar a sua embarcação à base de Devonport durante a noite para evitar dar …

Esta garrafa de tequila demorou seis anos para ser desenvolvida (e contém ouro)

A Clase Azul Spirits é uma empresa que comercializa tequila e está a preparar uma edição limitada para homenagear o legado artesanal do México - de onde a bebida é originária. A 2 de agosto, a …

Covid-19. Milhares de franceses protestam contra passe sanitário

Milhares de pessoas concentraram-se este sábado em Paris para protestar contra o passe sanitário — certificado de vacinação contra a covid-19 que passa a ser obrigatório para entrar em vários locais —, tendo a polícia …

"Toque de Midas" científico. Químicos transformam água purificada em metal dourado

Esta nova descoberta ajuda a entender o estado de transição da água e pode vir a ser importante no estudo de planetas como Neptuno ou Urano. Numa experiência alucinante, cientistas conseguiram transformar água purificada num metal …