/

Biden diz que Trump não protegeu a América e agora “quer assustá-la”

DNCC / EPA

Joe Biden, candidato do Partido Democrata na corrida à Casa Branca

Joe Biden acusou Donald Trump de não conseguir proteger a América durante os protestos que pedem o fim da brutalidade da polícia e justiça racial e diz que agora o Presidente norte-americano quer assustar o país.

O principal candidato democrata às eleições presidenciais nos Estados Unidos, Joe Biden, discursou esta segunda-feira em Pittsburgh. O antigo vice-presidente do país disse que Donald Trump está a fazer tudo para se manter no poder, o que significa “piorar tudo em vez de melhorar”.

Além disso, Biden acusou o atual Presidente norte-americano de “alimentar” a violência entre os seus apoiantes e os manifestantes que pedem o fim da brutalidade da polícia e justiça racial, escreve o jornal Público.

“A simples verdade é que Donald Trump foi incapaz de proteger a América, por isso agora está a tentar assustar a América”, disse Joe Biden. “Ele não pode travar a violência porque passou anos a fomentá-la”, reiterou.

O candidato democrata criticou ainda o facto de Donald Trump não condenar a violência de extrema-direita e de milícias que têm confrontado os manifestantes do movimento Black Lives Matter.

“Ele pode acreditar que encher a boca com as palavras lei e ordem o torna forte, mas o fracasso em pedir aos seus próprios apoiantes para pararem de agir como uma milícia armada neste país mostra até que ponto é fraco”, atirou Biden perante os seus apoiantes.

Trump desloca-se hoje a Kenosha, Wisconsin, onde um cidadão negro, Jacob Blake, foi baleado e gravemente ferido pela polícia, um caso que reacendeu os protestos antirracismo e contra a violência policial nos Estados Unidos. O próprio governador do Wisconsin, o democrata Tony Evers, pediu a Trump para reconsiderar a sua visita, receando um reacender dos protestos e de possíveis tumultos, pedido que foi rejeitado.

Trump vai-se encontrar com os responsáveis policiais locais e “analisar os danos provocados pelos tumultos ocorridos após a denúncia do caso de Jacob Blake.

Karen Bass, congressista democrata da Califórnia, diz que a ida do Presidente dos Estados Unidos a Kenosha visa apenas “fazer campanha e agitar” as ruas.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE