Biden quer virar a página dos “tempos de escuridão”. Trump diz que será o “pior pesadelo”

DNCC / EPA

Joe Biden, candidato do Partido Democrata na corrida à Casa Branca

O ex-vice-Presidente aceitou oficialmente, esta quinta-feira, representar os democratas na corrida à Casa Branca, prometendo virar a página do “medo” e a ultrapassar os “tempos de escuridão”.

“O atual Presidente mergulhou a América na escuridão demasiado tempo. Demasiada raiva, demasiado medo, demasiada divisão”, acusou Joe Biden, esta quinta-feira, na última noite da Convenção Democrata.

“Aqui e agora, dou-vos a minha palavra: se me confiarem a Presidência, farei sobressair o melhor de nós, não o pior. Serei um aliado da luz, não da escuridão”, acrescentou o candidato democrata. “Unidos, podemos derrotar estes tempos de escuridão“, instou.

O ex-vice-Presidente de Barack Obama salientou que este é “um dos momentos mais difíceis que os Estados Unidos já enfrentaram”, com crises sem precedentes, como a pandemia de covid-19, “a maior crise económica desde a Grande Depressão” e “o maior movimento pelos direitos civis desde os anos 60”.

Biden criticou a gestão da pandemia do seu rival, acusando-o de falhar “no seu dever mais básico para com os Estados Unidos”. “Ele não nos protegeu, e, meus compatriotas americanos, isso é imperdoável”, disse Biden no discurso em que aceitou a nomeação democrata.

“O Presidente continua a dizer-nos que o vírus vai desaparecer. Ainda está à espera de um milagre”, acusou Biden, prometendo lançar uma estratégia nacional para combater a pandemia “no primeiro dia” do seu mandato. “A nossa economia nunca recuperará até lidarmos com este vírus“, defendeu.

O candidato assegurou, ainda, que a sua eleição garantiria os direitos dos desempregados, das vítimas da pandemia e “das comunidades que conheceram a injustiça de um joelho no pescoço”, em alusão ao homicídio do afro-americano George Floyd, que originou protestos em massa no país e no mundo contra o racismo e a violência policial.

A ser eleito, Biden, com 77 anos, seria o Presidente mais velho de sempre. A seu lado nas eleições de 3 de novembro estará a senadora da Califórnia, Kamala Harris, terceira mulher a ser designada como candidata a vice-Presidente nos EUA, depois da democrata Geraldine Ferraro, em 1984, e da republicana Sarah Palin, em 2008, que não foram eleitas.

Depois do discurso de Biden, o Presidente republicano não perdeu tempo a responder ao seu adversário. “Em 47 anos, o Joe não fez nenhuma das coisas de que agora fala. Nunca vai mudar, são só palavras!“, escreveu Trump na sua conta do Twitter.

Donald Trump fez ainda outras críticas a Biden, numa entrevista que coincidiu com o último dia da Convenção Nacional Democrata, transmitida pela Fox. Na entrevista, o Presidente norte-americano previu que, caso o democrata seja eleito, destruirá a economia.

“Os impostos vão duplicar ou triplicar (…), vão aniquilar este país e a economia“, afirmou Trump, pouco antes de Biden fazer o discurso de aceitação.

“Se querem imaginar a vida sob a Presidência de Biden, imaginem as ruínas fumegantes de Minneapolis, a violenta ilegalidade de Portland e as calçadas ensanguentadas de Chicago em todas as cidades da América”, acrescentou o Presidente, citado pela AFP.

Quanto às críticas de que o seu Governo dividiu o país, Trump disse que não teria sido eleito se não tivesse havido má gestão por parte do seu antecessor, Barack Obama. “Ninguém se lembra de como este país estava dividido com Obama”, acusou.

Trump reiterou, também, que haverá uma fraude maciça nas eleições, invocando os votos pelo correio. “É um desastre, estão a enviar 51 milhões de votos pelo correio para pessoas que nem sequer os pediram (…). Podem estar mortos, quem sabe“, acusou o republicano, insistindo que “esta é a eleição mais fraudulenta da história” dos EUA.

Há semanas que Trump tem vindo a fazer campanha contra o voto por correio, uma prática que as autoridades de uma dúzia de estados estão a promover como uma medida extraordinária face à pandemia.

Trump deu a entender que o envio “indiscriminado” de votos é uma estratégia da oposição, dizendo ser uma prática que ocorre “em áreas democráticas e não republicanas”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

O envelhecimento celular em humanos foi parcialmente revertido (com o uso de oxigénio)

Investigadores da Universidade de Tel Aviv, em Israel, descobriram uma forma de reverter o processo de envelhecimento celular e podem ter feito um avanço na procura pela juventude eterna. O novo estudo publicado na revista Aging …

Porto 0-0 Man City | Pragmatismo portista garante “oitavos”

O FC Porto está nos oitavos-de-final da Liga dos Campeões. Os “azuis-e-brancos” precisavam apenas de um empate, ou que o Olympiacos não vencesse em França, em casa do Marselha, e ambos os pressupostos aconteceram – …

O céu tingiu-se de roxo na Suécia (e a culpa era de uma plantação de tomates)

O céu ficou misteriosamente tingido de roxo em Trelleborg, a cidade mais a sul da Suécia, por causa da luz vinda de uma plantação de tomate enuma cidade próxima. Há algumas semanas, os moradores de Trelleborg …

Maurícias estão a abater um morcego ameaçado de extinção por interesses económicos

O morcego das Maurícias, em perigo de extinção, é mais uma vez o centro de um polémico abate nas mãos do Governo, para alarme das organizações de conservação da vida selvagem. Sob pressão de agricultores e …

Procurador-geral dos EUA: não há provas de fraude eleitoral generalizada

O procurador-geral dos Estados Unidos da América, William Barr, reconheceu hoje que não houve fraude em dimensão suficiente para invalidar a vitória do democrata Joe Biden nas eleições presidenciais norte-americanas. "Nesta altura, não vimos fraude a …

Parque de esculturas subaquático vai ser inaugurado em Miami

Miami vai servir de casa para um novo parque de esculturas subaquático como nunca viu. O ReefLine é projetado para servir como um recife artificial e vai estar disponível a receber visitantes em dezembro de …

Da "política do filho único" aos incentivos à natalidade: como a China tem mudado a sua estratégia populacional

A China está a planear incluir novas medidas para estimular a taxa de natalidade do país e lidar com o rápido envelhecimento da população. A estratégia passa pelo “plano de cinco anos” que deverá estar …

Vacinação será “grande prioridade” de presidência portuguesa da UE

O primeiro-ministro português, António Costa, referiu hoje que a vacinação contra a covid-19 deverá ser uma das “grandes prioridades” da presidência portuguesa do Conselho da União Europeia (UE), após um encontro com o presidente do …

No Cambodja, os aldeões usam "espantalhos mágicos" para afastar a covid-19

Os aldeões do Cambodja têm evitado a pandemia de covid-19 sem máscaras nem distanciamento social, mas sim com "espantalhos mágicos" que espantam o vírus mortal. Os dois espantalhos de Ek Chan, um aldeão de 64 anos, …

O Arecibo desabou. É o fim de uma era à procura de vida extraterrestre

O Observatório de Arecibo, em Porto Rico, morreu. Três semanas depois de um dos principais cabos de sustentação da sua cúpula ter desabado, danificado irremediavelmente o radiotelescópio, o icónico caçador de vida extraterrestre antecipou-se à …