/

Depois da recontagem exigida por Trump, Biden aumenta vantagem no Wisconsin

1

Jim Lo Scalzo / EPA

Joe Biden

Joe Biden aumentou a sua vantagem no condado do Wisconsin, depois de uma recontagem de votos exigida pelo Presidente cessante Donald Trump.

Joe Biden aumentou a vantagem sobre Donald Trump em 125 votos, segundo os resultados oficiais da votação no Milwaukee County, divulgados na sexta-feira à noite e citados pelo Público. No total, o candidato do Partido Democrata conquistou mais 257 votos, ao passo que o seu adversário conseguiu juntar 125. O número total de votos validados no Milwaukee County foi de 459,723.

Em termos absolutos, Biden tem uma vantagem de cerca de 21 mil votos no Wisconsin. “A recontagem demonstrou aquilo que já sabíamos: que as eleições no Milwaukee County foram justas, transparentes, acertadas e seguras”, disse o responsável pela processo, George Christenson.

“Os funcionários eleitorais examinaram cada boletim e o processo meticuloso de recontagem de cada voto foi executado correctamente. Foi um processo justo que deu ao candidato lesado que pediu a recontagem uma oportunidade para observar e contestar os boletins que considerava que não deveriam ser contados”, acrescentou, citado pelo Milwaukee Journal Sentinel.

A equipa de campanha de Donald Trump gastou 3 milhões de dólares, cerca de 2,5 milhões de euros, na recontagem dos votos deste e de outro condado do Wisconsin. No domingo, deverá ser conhecido o resultado da recontagem no Dane County.

Biden tem de “provar os ridículos ‘80.000.000 votos”

Esta sexta-feira, no Twitter, Donald Trump escreveu que Joe Biden só conseguirá entrar na Casa Branca se provar que os 80 milhões de votos que recebeu não foram “fraudulentos ou obtidos ilegalmente”. “Tem um grande problema para resolver.”

“Quando se vê o que se passa em Detroit, em Atlanta, em Philadelphia e Milwaukee [Wisconsin], massiva fraude de votos”, escreveu Trump na rede social, aludindo aos eventuais problemas que a equipa do Presidente norte-americano tem apontado à contagem de votos.

De acordo com o Observador, o Twitter sinalizou a mensagem como a informação sendo duvidosa.

  ZAP //

1 Comment

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.