Bicampeão mas a mudar: há uma “reformulação” a decorrer no Palmeiras de Abel

Felipe Melo e Jailson vão sair. O futebol é muito dinâmico e requer aprimoramento constante, justificou o presidente do campeão sul-americano.

O Palmeiras foi novamente campeão sul-americano, tal como tinha acontecido na edição anterior da Taça Libertadores, mas no clube paulista não se aplica totalmente a expressão “em equipa que ganha, não se mexe”.

O clube já anunciou que Felipe Melo e Jailson, cujos contratos vão terminar no dia 31 deste mês, vão abandonar o «verdão» daqui a poucas semanas. Felipe Melo tem 38 anos e Jailson 40 anos. É preciso uma reformulação no plantel, explicou o presidente do Palmeiras.

“São dois ídolos, dois vencedores e líderes. Eles ficarão eternizados no Palmeiras, participaram em todo este projeto. Mas o planeamento do Palmeiras contempla uma renovação. O futebol é muito dinâmico e requer um constante aprimoramento de plantel“, começou por dizer Maurício Galiotte, num programa da TV Gazeta.

“O Felipe é o nosso capitão, temos muita gratidão pelo que ele fez. Foi debatida a sua possível permanência. Ele gostaria de assinar por mais dois anos, mas o que está definido pelo planeamento institucional do clube? O Palmeiras necessita de reformulação, de tal maneira que foi definido que os nomes de Felipe e Jailson não seriam renovados para o próximo ciclo”, continuou.

O empresário reforçou que estas duas saídas foram uma decisão do Palmeiras, à luz do processo de reformulação: “São jogadores de muito potencial, mas a dinâmica do futebol exige decisões dos clubes que querem continuar a vencer; e é por isso que decidimos não renovar com eles”.

Felipe Melo, internacional brasileiro, é muito conhecido na Europa, onde esteve durante mais de uma década e onde se destacou na Juventus e no Galatasaray, por exemplo. Esta foi a sua quinta temporada consecutiva do médio no Palmeiras.

O guarda-redes Jaílson, que nunca saiu dos campeonatos brasileiros, representava o campeão sul-americano desde 2014.

Mais jogadores vão sair? “Eu vou deixar de ser presidente na próxima semana. Por isso não vou citar nomes. Alguns jogadores vão continuar e outros, não”, respondeu o ainda presidente do Palmeiras (vai ser substituído por Leila Pereira), que “fugiu” aos nomes Luiz Adriano, Willian, Danilo Barbosa e Luan Silva.

A permanência do treinador Abel Ferreira também não é certa. Com um percurso raro (duas Libertadores em menos de um ano), vários clubes mais ricos vão sondando o português. “A forma como vivemos o futebol é muito intensa, como se joga no Brasil é muito intensa, a forma como se joga não dá saúde a ninguém. Vou ter que refletir muito o que quero para mim para o presente e para o futuro”, disse Abel.

  Nuno Teixeira, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.