Benfica vs Rio Ave | Reviravolta de Reis

Miguel A. Lopes / Lusa

No primeiro jogo de Bruno Lage como treinador interino, o Benfica regressou aos triunfos na Liga NOS. Mas não se livrou de um susto.

O Rio Ave chegou a estar a vencer por 2-0, valendo aos homens da casa a reacção forte que começou ainda na primeira parte, terminando com uma vitória por 4-2.

Com um futebol assente num 4-4-2, com João Félix nas costas de Haris Seferovic, os “encarnados” demoraram a definir o seu futebol, mas quando o conseguiram, mostraram qualidade, fluidez e desenvoltura de processos, justificando o triunfo.

Destaque para o facto de todos os golos da partida terem surgido em lances de bola corrida e com assistências, fruto do bom futebol apresentado por ambas as equipas.

O Jogo explicado em Números

  • Primeiro quarto-de-hora de alguma hesitação no futebol do Benfica, a surgir num esquema de 4-4-2, com João Félix nas costas de Seferovic e a descer bastante à procura da bola. O novo esquema implementado por Bruno Lage  permitia pressão em zonas adiantadas do terreno e domínio, com 71% de posse de bola, mas apenas dois remates, ambos enquadrados.
  • Porém, quem marcou primeiro foi o Rio Ave. Num lance de insistência, aos 17 minutos, Galeno cruzou da direita e Gabrielzinho surgiu de rompante a finalizar na pequena área. Um golo ao terceiro remate dos visitantes, primeiro enquadrado. E o segundo não demorou a surgir. Aos 20 minutos, Matheus Reis cruzou da esquerda e Bruno Moreira saltou mais alto que todos para cabecear com êxito.
  • O Benfica via-se em clara desvantagem em pouco tempo, mas não se desorientou e reagiu. Aos 27 minutos, Álex Grimaldo cruzou rasteiro da esquerda, João Félix deixou a bola passar por baixo das pernas e esta chegou a Seferovic. O suíço, com um toque subtil, fugiu ao marcador directo e atirou para o 2-1.
  • A meia-hora chegou com um jogo intenso e de qualidade, com emoção e o Benfica a mandar, com 63% de posse, cinco remates, três enquadrados. E ao sexto disparo os “encarnados” empataram mesmo. Excelente trabalho de Seferovic na área, a ganhar em força a dois adversários e a cruzar para João Félix, que dominou e “fuzilou” Léo Jardim.
  • Excelente jogo de Gabrielzinho. O extremo-esquerdo do Rio Ave estava a ser uma dor de cabeça para a defesa do Benfica, com velocidade que ninguém conseguia acompanhar, sentido posicional, técnica e um golo, para além de três dribles eficazes em três tentativas.
  • Primeira parte de qualidade na Luz. O Benfica, com cara nova sob o comando de Bruno Lage, demorou a definir o seu jogo e chegou a estar a perder por 2-0, mercê de uma excelente exibição do Rio Ave.
  • Obrigado a reagir, foi isso mesmo que o Benfica fez, marcando dois golos e mostrando um futebol cada vez mais solto e fluído, com os dois homens da frente, Seferovic e João Félix, em plano de evidência e a marcarem.
  • O suíço foi mesmo o melhor do primeiro tempo, com um GoalPoint Rating de 7.5, fruto não só do excelente golo que marcou, mas também da assistência para o 2-2 e das duas tentativas de drible completas.
  • O segundo tempo começou com o Benfica no ataque e Grimaldo quase a marcar um golo “à Messi”. O espanhol fintou tudo e todos, isolou-se e, à saída de Jardim, atirou ao poste direito da baliza do Rio Ave. A resposta surgiu por Galeno, aos 57 minutos, com um belo lance individual e remate em zona frontal para defesa de Odysseas Vlachodimos.
  • A hora de jogo chegou com o Benfica a mandar na partida, com 62% de posse de bola desde o intervalo e dois remates, mas nenhum enquadrado. Os vilacondenses mostravam-se, ainda assim, afoitos, com quatro disparos na segunda parte, dois deles com boa direcção. Os visitantes ameaçavam o golo, mas foi o Benfica a marcar.
  • Decorria o minuto 64, o recém-entrado Zivkovic cruzou rasteiro da esquerda e João Félix surgiu na pequena área a fazer um pequeno desvio, o suficiente para bater Léo Jardim. O jovem benfiquista bisava na partida, no seu terceiro remate, todos enquadrados, ao nono disparo do Benfica no jogo, quinto com boa direcção. Estava consumada a reviravolta.
  • E o 4-2 não demorou. Aos 70 minutos, uma rápido contra-ataque conduzido por Zivkovic, Pizzi e Seferovic terminou num excelente golo do suíço, o seu segundo no jogo, aproveitando o balanceamento ofensivo contrário.
  • Seis golos na Luz, todos de bola corrida e todos com assistências. Um facto pouco comum, mas que atesta a qualidade do jogo das duas equipas, com futebol de ataque de parte a parte e em busca do golo. Por volta dos 80 minutos, as duas formações apresentavam eficácias de passe apreciáveis – o Benfica com 81%, o Rio Ave com 84%.
  • O resultado não viria a sofrer mais alterações, apesar da pressão do Rio Ave atrás do prejuízo e dos espaços de que o Benfica passou a beneficiar após o quarto golo. No final, 11 remates para o Benfica e dez deles a surgirem dentro da grande área contrária, fruto, essencialmente, da pressão muito alta da equipa e dos muitos jogadores que conseguiu colocar na grande área visitante.

O Homem do Jogo

Grande jogo de Seferovic, talvez a melhor com a camisola do Benfica deste ponta-de-lança. O suíço beneficiou sobremaneira com a qualidade e movimentação de João Félix, a arrastar os defesas contrários, e aproveitou da melhor forma para marcar dois golos e realizar uma assistência. O GoalPoint Rating de 8.4 reflecte, igualmente, os dois passes para finalização que realizou e os dois dribles que tentou e completou, para além dos três remates realizados – dois deles enquadrados.

Jogadores em foco

  • Álex Grimaldo 7.1 – O espanhol está em grande forma. Mais uma vez foi um dos melhores em campo (neste caso registou o segundo melhor rating), com uma assistência e cinco dribles completos em…. cinco tentativas. Destaque para um lance na segunda parte em que fintou toda a defesa do Rio Ave, antes de atirar ao poste.
  • Pizzi 6.7 – Não tão explosivo como em outras partidas, o médio voltou, no entanto, a fazer mais um grande jogo. Uma assistência, duas ocasiões flagrantes criadas em quatro passes para finalização e 91 acções com bola (máximo da partida) dizem muito da prestação do organizador de jogo.
  • João Félix 6.5 – O “puto” voltou a ser titular, desta feita no eixo do ataque, nas costas do ponta-de-lança (e não a extremo como até aqui). E não desiludiu, com dois golos marcados (o segundo com um toque de classe) em três remates (todos enquadrados). A simulação no lance do 2-1 foi “meio golo”.
  • Wenderson Galeno 6.4 – Grande jogador este extremo brasileiro, como tem, aliás, demonstrado ao longo de toda a época. Não marcou, é certo, mas foi sempre uma dor-de-cabeça para a defesa do Benfica, com um registo de uma assistência em dois passes para finalização e quatro dribles completos em cinco tentativas.
  • Gabrielzinho 5.8 – O jovem brasileiro, de 22 anos, foi uma autêntica seta apontada à baliza do Benfica. Para além do golo que marcou, enquadrou os dois remates que fez, completou os 16 passes que tentou e teve sucesso em três de cinco tentativas de drible.

Resumo

PARTILHAR

RESPONDER

As colónias espaciais de Bezos flutuam, são auto-sustentáveis e até se podem parecer com Florença

O CEO da Amazon e fundador da empresa de transporte aeroespacial Blue Origin levantou o véu sobre os seus planos futuros, detalhando as suas ideias para a colonização do Espaço. Jeff Bezos sonha com "cápsulas" …

Descoberta nova espécie de rã de cristal na Colômbia

Uma rã de cristal com um coaxar peculiar foi descoberta na Sierra Nevada de Santa Marta, uma cordilheira localizada na Colômbia. "Foi um golpe de sorte", revelou o cientista que encontrou o novo espécime. Segundo …

O café mais caro do mundo vende-se na California. Custa 66 euros

Um café na California, nos EUA, prepara o que apresenta como o café mais caro do mundo. Chama-se Elida Natural Geisha 803 e custa 75 dólares (66 euros) por chávena. A rede Klatch Coffee Roasters, que …

Inglês pagou 265 euros por um Picasso falso. Afinal, era verdadeiro

Um residente da cidade de Crawley, na Inglaterra, comprou por 292 dólares (cerca de 261 euros) uma pintura que achava ser uma boa farsa de um conhecido trabalho de Pablo Picasso. Porém, seis meses depois, soube …

China cria aplicação de reconhecimento facial para distinguir pandas

Investigadores do Centro de Pesquisa e Conservação da China para Pandas Gigantes, juntamente com a Universidade de Tecnologia de Nanyang, em Singapura, e a Universidade Normal de Sichuan desenvolveram uma aplicação com um software de …

Corvos da Torre de Londres "salvaram" o país. Tiveram crias pela primeira vez em 30 anos

Os icónicos corvos negros da Torre de Londres "salvaram" o Reino Unido das consequências fatídicas de uma antiga profecia ao ter descendentes pela primeira vez desde 1989. O casal formado por Huginn (o pai) e Muninn …

A Estónia só tem um lingote de ouro e nem sequer o pode vender

O Banco Central da Estónia, que completou em maio 100 anos desde a sua função, só tem um lingote de ouro e nem sequer o pode vender, uma vez que o material não é puro …

Explosão atinge autocarro de turistas perto das Pirâmides de Gizé

Uma explosão atingiu um autocarro de turistas perto das célebres pirâmides de Gizé, no Egito, provocando 17 feridos, entre naturais do Egito e da África do Sul, noticia a agência France-Presse. Um engenho explosivo detonou à …

Alerta de erupção vulcânica. Monte Hakone fechado a turistas

As autoridades japonesas activaram este domingo o alerta por possível erupção vulcânica no monte Hakone, e fecharam todos os acessos à popular paisagem natural, que é visitada anualmente por milhões de turistas. A Agência Meteorológica do …

Vírus gigantes nas águas da Índia podem resolver mistério evolutivo

Uma equipa liderada por cientistas do Instituto Indiano de Tecnologia em Bombaim descobriu mais de 20 novos vírus nas águas da cidade, incluindo versões gigantes destes agentes biológicos que podem ajudar a desvendar questões importantes …