Bebidas energéticas podem aumentar risco de lesões cerebrais nos adolescentes

Um estudo feito no Canadá concluiu que os adolescentes que consomem muitas bebidas energéticas têm maiores riscos de sofrer lesões cerebrais do que aqueles que não as ingerem de todo.

A investigação publicada na PLoS ONE teve em conta um inquérito feito na cidade de Ontário a dez mil estudantes com idades entre os 11 e os 20 anos.

Os jovens tiveram que revelar os seus hábitos de consumo de bebidas energéticas e também se tinham já experimentado alguma lesão traumática no cérebro (LTC) – tinham que ter ficado inconscientes durante, pelo menos, 5 minutos, ou ter estado internados, após terem sofrido uma pancada na cabeça.

Dos dez mil participantes, 22% disseram já ter sofrido este tipo de lesão cerebral e 6% tinham tido uma LTC no ano anterior ao estudo.

Os investigadores “descobriram que, para os adolescentes que tinham consumido bebidas energéticas na semana anterior, o aumento das probabilidades de sofrerem uma LTC era cinco vezes maior do que para os que não tinham consumido qualquer bebida energética”, aponta o LiveScience.

“As lesões cerebrais entre os adolescentes são particularmente preocupantes porque os seus cérebros ainda estão em desenvolvimento“, alerta um dos autores do estudo, Michael Cusimano, neurocirurgião do Hospital St. Michael em Toronto, citado pelo referido site.

“As bebidas energéticas, como Red Bull e Rockstar, contêm altos níveis de cafeína e mudam o estado químico do corpo, o que pode impedir as pessoas de retomarem o seu caminho depois de uma LTC”, frisa ainda o investigador.

Apesar destes resultados, não se pode dizer claramente que as bebidas energéticas aumentam o risco de os adolescentes sofrerem lesões cerebrais. A associação feita no estudo não permite provar essa ligação directa, embora dê indicações preocupantes que merecem investigações suplementares.

ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

Boavista 0-2 Sporting | Leões garantem dérbi confortável

O Sporting cumpriu a sua “obrigação” e foi vencer por 2-0 a casa do Boavista, numa 15ª jornada fundamental, uma vez que na próxima segunda-feira a formação de Alvalade recebe o Benfica, no grande dérbi …

Violino põe em risco compromisso da Alemanha de devolver objetos saqueados pelos nazis

Um violino com 300 anos está no centro de uma disputa que ameaça minar o compromisso da Alemanha em devolver objetos saqueados pelos nazis. Ninguém sabe por que Felix Hildesheimer, um negociante de instrumentos musicais judeu, …

Consumo de álcool aumentou durante a pandemia de covid-19

Embora o consumo de álcool tenha aumentado mais entre os jovens, os adultos mais velhos, sobretudo os que sofrem de ansiedade e depressão, também revelaram estar dentro desta tendência. “O aumento do consumo de álcool, especialmente …

Alphabet diz adeus ao Loon, projeto que queria espalhar Internet através de balões

O projeto da Alphabet que tinha como objetivo levar Internet às partes mais remotas do mundo "perdeu o fôlego" e os seus responsáveis decidiram pôr-lhe um ponto final. Num comunicado divulgado na última sexta-feira, Alastair Westgarth, …

Estudo identifica cidades europeias com maior mortalidade devido à poluição do ar

Madrid, Antuérpia e Torino (em Espanha, Bélgica e Itália, respetivamente) lideram o ranking de mortes associadas à poluição por dióxido de azoto (NO2). Já a maior mortalidade atribuível a partículas finas é encontrada em cidades …

Fim do Flash Player colapsou sistema de estação ferroviária chinesa

O sistema ferroviário na cidade de Dalian, no nordeste da China, ficou paralisado por causa da desativação do programa Flash Player da Adobe. A Adobe encerrou o suporte técnico do seu player de multimédia Flash Player …

Eis o que o mundo pode aprender com o confinamento da China

O confinamento na China tem apresentado resultados excecionais no controlo da pandemia, à custa da perda de liberdade das pessoas. Ainda assim, há muito que se pode aprender com o exemplo chinês. Colocar o autoritarismo contra …

Descoberto fármaco "100 vezes mais potente" contra a covid-19 (e "nasceu" das seringas-do-mar)

Uma equipa internacional de investigadores descobriu um medicamento antiviral que é "100 vezes mais potente" do que o remdesivir no tratamento da covid-19. Trata-se de um fármaco usado para tratar um cancro sanguíneo, que só foi …

Covid-19. Fortuna das dez pessoas mais ricas pagaria vacina para toda a população mundial

A riqueza combinada dos dez homens mais ricos do mundo subiu em cerca de 540 mil milhões de dólares (445 mil milhões de euros) durante a pandemia, de acordo com um relatório da organização internacional …

Farmacêuticas pouco preparadas para próxima pandemia, alerta relatório

As maiores empresas farmacêuticas do mundo estão pouco preparadas para a próxima pandemia, apesar da crescente resposta à covid-19, alertou um relatório da Access to Medicine Foundation, divulgado esta terça-feira. Neste relatório, Jayasree K Iyer, diretora executiva …