BE considera PCP “imprescindível a equilíbrio de forças” para governo de esquerda

Tiago Petinga / Lusa

Catarina Martins em conferência de imprensa

A líder do Bloco de Esquerda (BE) elegeu hoje o PCP como “imprescindível a um equilíbrio de forças” para um eventual “governo à esquerda no país” após as eleições de 6 de outubro.

Em entrevista à Antena 1, Catarina Martins insistiu na tese, repetida ao longo desta pré-campanha, de que uma maioria absoluta do PS seria “muito perigosa”, voltou a defender entendimentos à esquerda, entre bloquistas e comunistas, e fez um elogio ao papel dos comunistas.

“Nós temos gostado muito de trabalhar com o PCP e eu acho que o PCP é imprescindível a um equilíbrio de forças que permita um Governo à esquerda no país”, afirmou nesta entrevista à rádio pública, conduzida pela jornalista Natália Carvalho.

Quanto aos últimos quatro anos, reconheceu diferenças e divergências entre os dois partidos que foram “aliados” no apoio ao parlamentar ao executivo minoritário de António Costa, mas também os entendimentos.

“Nós valorizamos muito a convergência que temos tido com o PCP. Sabemos também das dificuldades, dos desacordos… Não me esqueço que o PCP votou conta a paridade entre homens e mulheres”, exemplificou.

A líder bloquista recordou que, após as legislativas de 2015, o BE “teria gostado de fazer uma negociação conjunta”, para viabilizar o executivo de António Costa, entre bloquistas e comunistas de um lado, com quase 20%, face aos “cerca de 30%” do PS.

“Poderia ter sido favorável”, admitiu Catarina Martins que relativizou a recusa do PCP a esta solução, para, logo a seguir, dizer: “Trabalhamos em conjunto quando é possível trabalhar em conjunto.”

De resto, a coordenadora dos bloquistas insistiu que as maiorias absolutas “são perigosas” e que “as pessoas lembram-se do que foram as maiorias absolutas no passado, sabem desse perigo”, numa referência às maioria do PSD (1987-1995) e do PS (2005-2009).

A exemplo do que já tinha feito no debate televisivo com o líder do PS e primeiro-ministro, António Costa, Catarina Martins exemplificou que, se os socialistas tivessem tido maioria absoluta, em 2015, “tinha descido a contribuição das empresas para a segurança social e congelado as pensões, o salário mínimo nacional não teria subido os 95 euros ao longo destes quatro anos”.

As legislativas para eleger os 230 deputados à Assembleia da República estão marcadas para 6 de outubro. Concorrem a esta eleição, a 16ª em democracia, um número recorde de forças políticas – 20 partidos e uma coligação.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Califórnia já tem uma estrada pavimentada com plástico

O que parece uma estrada comum é agora a mais recente novidade na cidade de Oroville, na Califórnia. A nova construção junta uma tecnologia que mistura garrafas de plástico com asfalto. Por cada quilómetro de …

Mais de mil operacionais combatem cinco grandes fogos em Portugal

Mais de 1100 operacionais e 16 meios aéreos estão a combater, esta quinta-feira, os cinco maiores incêndios rurais em território continental, concentrados sobretudo na região Centro, de acordo com dados da Proteção Civil. Segundo o site …

Coca-Cola financiou estudos científicos que minimizaram o papel das bebidas açucaradas na obesidade, revela investigação

A Coca-Cola terá financiado com milhões de dólares vários estudos científicos que minimizaram o impacto das bebidas açucaradas na obesidade. A conclusão é de uma investigação publicada na revista médica Public Health Nutrition, que conta …

André Ventura vai pedir suspensão temporária do mandato no Parlamento

O deputado do Chega vai pedir, em setembro, a suspensão do mandato parlamentar até fevereiro do próximo ano para se dedicar às campanhas eleitorais da região dos Açores e das Presidenciais. Em declarações à agência Lusa, …

Governo abre concursos para 800 novos técnicos especializados nas escolas

As escolas vão poder contratar mais de 800 novos técnicos especializados, um reforço de recursos humanos "englobado nas medidas excecionais de organização e funcionamento das escolas para o próximo ano letivo". "As escolas vão poder contratar …

Macron em Beirute: "Se não houver reformas, Líbano continuará a afundar-se"

O Presidente francês chegou, esta quinta-feira, a Beirute, no Líbano. É o primeiro chefe de Estado a visitar o país depois das explosões que destruíram parte da capital.  Emmanuel Macron aterrou no Líbano, esta quinta-feira, e …

"Eu disparei". Neonazi alemão confessa ter matado autarca Walter Lübcke

Um neonazi alemão confessou hoje em tribunal ter matado o autarca Walter Lübcke em 2019, homicídio que chocou o país e fez ressurgir o debate sobre a violência de extrema-direita na Alemanha. "Eu disparei" sobre Walter …

Há 16 anos que não havia tão pouca água na albufeira do Alqueva

É preciso recuar ao ano de 2004 para encontrar uma altura em que esta albufeira tenha tido menos água do que agora, que corresponde apenas a 63,8% do seu nível de pleno armazenamento. De acordo com …

CTT passam de lucros a prejuízos de dois milhões de euros

Os CTT registaram, no primeiro semestre deste ano, prejuízos de dois milhões de euros, o que compara com lucros de nove milhões de euros em igual período de 2019. "O resultado líquido foi de -2 milhões …

Equipa do ciclista em estado grave vai apresentar queixa-crime contra o rival

O diretor da equipa Deceuninck-Quick Step confirmou, esta quinta-feira, que vai apresentar uma queixa-crime contra o ciclista Dylan Groenewegen, face à sua responsabilidade na grave queda de Fabio Jakobsen no Tour da Polónia. "Confirmo as mensagens …