Banco de Portugal tinha poderes para afastar Salgado um ano antes da queda do BES

Manuel De Almeida / Lusa

Ricardo Salgado, ex-presidente do BES, à saída do Tribunal Central de Instrução Criminal

O Banco de Portugal (BdP) tinha poderes para substituir Ricardo Salgado como presidente-executivo do Banco Espírito Santo (BES) um ano antes da queda do grupo, segundo uma avaliação da Comissão de Auditoria Independente.

Em 2013, o Banco de Portugal tinha as ferramentas necessárias para ter substituído Ricardo Salgado como presidente-executivo do Banco Espírito Santo, evitando assim a resolução, que aconteceu em agosto de 2014.

Esta é a conclusão da Comissão de Auditoria Independente (CAI) chefiada pelo ex-vice-governador João Costa Pinto, a quem Carlos Costa, o então governador, encarregou de avaliar a atuação do supervisor no caso GES/BES, avança esta sexta-feira o jornal Público.

Apesar de o documento ter sido finalizado a 30 de abril de 2015, continua a ser inacessível. Ainda assim, o diário conseguiu apurar algumas das conclusões patentes na auditoria. De acordo com o Público, a CAI identificou uma série de insuficiências no acompanhamento do caso e explicações pouco convincentes para as decisões tomadas durante o processo.

Uma das falhas recai no Conselho de Administração do BES, presidido por Salgado, sobre o qual pendiam problemas de idoneidade.

O Banco de Portugal não atuou perante a oportunidade de substituir o ex-presidente do BES do cargo, utilizando o argumento de que existia jurisprudência que considerava que só era possível afastar um gestor se este fosse condenado.

A entidade considera que, perante o que já se sabia em 2013, o BdP tinha ferramentas nas mãos que lhe permitiam remover Salgado do cargo, e contesta assim a jurisprudência. Embora reconheça a existência no tribunal da tal jurisprudência limitativa da capacidade de ação do supervisor, a comissão independente contesta esta visão, por a considerar muito restritiva dos poderes do supervisor.

Segundo o relatório, o BdP podia ter atuado mais cedo, pois dispunha das ferramentas legais para intervir no BES, que lhe possibilitavam atuar sobre a governação, substituindo membros da gestão ou nomeando gestores para os órgãos sociais, mais de um ano antes do colapso da instituição, em agosto de 2014.

Apesar disso, não há uma conclusão de que tenha havido falha grave na atuação no processo por parte do BdP, então liderado por Carlos Costa, conclui o relatório.

A auditoria assina ainda a incapacidade do Banco de Portugal de conter a exposição do BES ao Banco Espírito Santo Angola (BESA) e à Espírito Santo Internacional (ESI), uma vez que não conseguiu impedir a degradação do grupo, e a sua ação de inspeção, que não olhou para o GES como um grande grupo financeiro.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Se a entidade, em 2013, afirmou que o BdP tinha ferramentas para tirar o Salgado do cargo e não o fez, o que é que vai acontecer ao Sr. Carlos Costa?

  2. É tudo farinha do mesmo saco, defendem-se todos uns aos outros, nunca vi como nesta democracia um fartote de tanto peixe graúdo a delapidar os interesses do país:

  3. Nada me surpreende. Mas como é natural, o BP esteve até à última da hora para fazer aquilo que fez. Dadas as repercussões. É preciso não esquecer que o velho soares ainda se fartou de rosnar, para não escrever ladrar, por o Carlos Costa ter feito o que fez em 2014. Nestes casos e porque há sempre muitos interesses em jogo e muitos poderosos a mexer cordelinhos, sempre se é preso por ter ou não ter cão.

RESPONDER

FC Porto 1-0 Guimarães | Dragão já vê Sporting no horizonte

O Porto venceu no fecho da 28ª jornada da Liga NOS pela margem mínima, na recepção ao Vitória SC, e conseguiu o principal objectivo, que passava por somar os três pontos e reduzir para quatro …

Italiano faltou ao trabalho durante 15 anos, mas ganhou quase 600 mil euros

Um funcionário de um hospital no sul de Itália recebeu o salário durante 15 anos, apesar de nunca ter aparecido para trabalhar. De acordo com a polícia italiana, citada pela cadeia televisiva CNN, Salvatore Scumace está …

Google ficou sem o domínio na Argentina (e Nicolás achou que ia ser o novo dono)

Na última quarta-feira, um jovem argentino achou que ia ficar rico à custa da distração da Google no seu país. Acabou por não acontecer e tudo ficou resolvido. "Que pague a dívida externa", "que compre vacinas", …

Lola, a robô humanóide, dá "passos de bebé" (e equilibra-se com as mãos)

Uma equipa de cientistas está a ensinar a robô humanóide Lola a dar "passos de bebé", equilibrando-se com as suas mãos em vários pontos de contacto. Há muito tempo que os investigadores estudam a locomoção de …

Presidente da República veta decreto sobre inseminação post mortem

O Presidente da República vetou, esta quinta-feira, o decreto do Parlamento sobre inseminação post mortem, considerando que suscita dúvidas no plano do direito sucessório e questionando a sua aplicação retroativa. Na mensagem dirigida à Assembleia da …

Primeiro-ministro francês está a receber centenas de peças de lingerie no correio

O primeiro-ministro francês tem estado a receber roupa interior feminina na sua caixa de correio. Foi a forma encontrada pelas lojas de lingerie para protestarem contra as restrições da pandemia que as obrigam a estar …

Inteligência artificial "identifica" autores dos Manuscritos do Mar Morto

Investigadores da Universidade de Groningen, nos Países Baixos, recorreram à inteligência artificial para concluir que os Manuscritos do Mar Morto foram redigidos por vários escribas, o que abre uma "nova janela" para o estudo do …

Inteligência Artificial vai ajudar a identificar fontes de poluição no Bangladesh

A produção de tijolos é uma fonte de poluição que ameaça a saúde da população e do planeta, mas regular esta indústria pode ser uma tarefa difícil para as autoridades. Para resolver o problema, uma …

Portimonense 1-5 Benfica | "Águia" arrasa em solo algarvio

O Benfica regressou aos triunfos depois de ter vencido o Portimonense por 5-1, numa partida relativa à 28.ª jornada da Liga NOS, após o desaire registado na recepção ao Gil Vicente.  Porém, não foi um duelo …

Vigaristas burlaram mulher de 90 anos em 32 milhões de dólares

Uma mulher de Hong Kong, de 90 anos, foi defraudada em 32 milhões de dólares por burlões que se fizeram passar por agentes policiais chineses, via chamada telefónica. A Agence France-Presse (AFP) escreve que um jovem …