A BBC corre o risco de extinção (e a culpa é da Netflix e do YouTube)

A BBC corre o risco de extinção se não recuperar rapidamente os espetadores mais jovens que escapam sobretudo para a Netflix e para o YouTube.

A BBC enfrenta a perspetiva de “não ser mais sustentável no modelo atual” se não recuperar os públicos jovens e jovens adultos, em migração acelerada para as concorrentes plataformas de streaming.

A OfCom, regulador britânico da comunicação social, aponta, de acordo com o semanário Expresso, para o perigo de “uma geração perdida” por parte do operador público britânico de rádio e televisão, perante a descida das audiências dos públicos com idades entre os 16 e os 24 anos, abaixo dos 50% registados pela primeira vez no histórico dos seus relatórios anuais.

O estudo mediu a audiência média semanal dos canais de televisão da BBC e assinalou 49% no target 16-24 anos, que desce aos 46% quando considerado apenas o género masculino. A redução da adesão dos jovens e jovens adultos verifica-se igualmente quando se analisa o indicador do tempo médio dedicado a assistir à oferta da BBC, que se fixa atualmente em uma hora e 12 minutos por dia, tendo decrescido cinco minutos face ao ano passado.

O relatório não se fica por medir e analisar os consumos da oferta dos canais lineares tradicionais da BBC. Considera e soma também o consumo da audiência através da distribuição levada a cabo pela plataforma digital desenvolvida pelo broacaster público: o iPlayer. Aqui também decresce. O acesso dos jovens entre os 15 e 24 anos, neste caso, perde dois pontos percentuais ao longo do último ano – dos 28% para os 26%.

Já a Netflix faz saber que as audiências entre os públicos jovens do Reino Unido treparam dos 56% para os 66%. A OfCom conclui que as iniciativas lançadas pela BBC para fazer face à migração dos mais jovens está longe de ser suficiente, pelo que convoca os executivos do canal a apresentarem um plano de maior detalhe destinado a melhorar a oferta a toda a sociedade britânica, incluindo os grupos menos satisfeitos.

O relatório assinala, de resto, que “a ausência de um plano claro e transparentemente articulado” torna difícil verificar quaisquer progressos. Sharon White, CEO da OfCom, considera que “a BBC ainda é uma parte vital e valorizada da cultura britânica. Mas estamos preocupados que uma nova geração esteja a abandonar os seus serviços. A BBC tem de adotar um plano mais ousado” para se conectar aos públicos jovens.

Por outro lado, fonte da BBC considera que a forma como o regulador britânico põe as coisas é “sensacionalista” e não reflete os mais recentes progressos do operador público.

Um porta-voz da BBC reagiu às conclusões do documento dizendo que a corporação “está a desenvolver um claro plano que vai ao encontro das necessidades dos mais jovens e das diversas audiências”. O plano assenta na energização do iPlayer, alargando o período de “catch-up” dos atuais 30 dias para doze meses e da renovação do serviço de streaming.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Marte pode ter tido dois reservatórios de água (e nenhum oceano de magma)

Meteoritos marcianos analisados por cientistas sugerem que o Planeta Vermelho pode não ter tido um oceano de magma global, ao contrário da Terra. O mesmo estudo indica que Marte recebeu água de, pelo menos, duas …

Além de sermos bons ouvintes, também deveríamos tentar comunicar com extraterrestres

Desde há muito tempo que os seres humanos são fascinados pela ideia de não estarmos sozinhos no Universo. Um cientista sugere que para além de tentar escutar sinais extraterrestres, deveríamos também investir em enviar mensagens …

"Parasitas": O Melhor Filme dos Óscares chega à televisão

Parasitas vai passar na televisão esta sexta-feira (3), às 21h30, no canal TVCine Top. A produção de Bong Joon-ho angariou, nesta última award season, inúmeras nomeações, tendo sido Palma de Ouro no Festival de Cinema …

Países entram numa "guerra secreta" por ventiladores, admite agente da Mossad

Muitos países estão a utilizar os seus serviços de informações para a compra de material de saúde encomendado por outros, sobretudo ventiladores, para enfrentar a crise do novo coronavírus, disse um agente da Mossad, encarregado …

Pessoas que espalham ódio na Internet tendem a ser psicopatas

Os utilizadores da Internet que publicam comentários de ódio sobre outras pessoas tendem a ter traços psicopáticos. Por outro lado, os cientistas não encontraram uma correlação entre essa prática e narcisismo ou maquiavelismo. Estes utilizadores são …

Polícia britânica tingiu de negro uma lagoa azul para afastar visitantes

A Polícia britânica decidiu tingir de negro uma lagoa azul muito procurada na região de Derbyshire, visando assim afastar os visitantes e fazer com que estes cumpram o isolamento social exigido pelas autoridades para travar …

A maior cascata do Equador desapareceu repentinamente

A maior cascata do Equador, com cerca de 150 metros, desapareceu repentinamente por causa de uma dolina. Investigadores ainda não sabem se esta apareceu por causas naturais ou humanas. Em fevereiro, a cascata de San Rafael, …

Aprovada descida de 3% na eletricidade no mercado regulado

A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) aprovou uma descida do preço da tarifa aplicada no mercado regulado de cinco euros por megawatt/hora (MWh). Contas feitas, trata-se de uma redução de aproximadamente 3% no total …

Turquemenistão proibiu o uso da palavra "coronavírus"

Enquanto o mundo luta para conter a propagação da pandemia de covid-19, no Turquemenistão os cidadãos podem ser presos só por dizerem a palavra "coronavírus". De acordo com a rádio NPR, que cita a organização não …

EDP oferece desconto de 20% a profissionais e organizações de saúde

Face à pandemia de covid-19, a EDP vai oferecer um desconto de 20% na fatura da eletricidade a profissionais e organizações de saúde, anunciou esta quarta-feira a empresa liderada por António Mexia em comunicado. “A …