Monsanto condenada a pagar 290 milhões de dólares a jardineiro com cancro

chafermachinery / Flickr

Aplicação de pesticida glifosato num terreno agrícola

Em 2015, o glifosato foi considerado “provavelmente cancerígeno” para humanos. Agora, a Monsanto foi condenada a pagar uma indemnização por não avisar para os riscos de uso do herbicida.

Esta sexta-feira, um tribunal de São Francisco, nos Estados Unidos, condenou o gigante agroquímico Monsanto a pagar 290 milhões de dólares, cerca de 253 milhões de euros, por não ter informado sobre a perigosidade do herbicida Roundup, na origem de um cancro num jardineiro.

O princípio ativo deste herbicida é o glifosato, presente em alguns herbicidas, cuja licença de utilização foi renovada na Europa em novembro de 2017.

Os jurados determinaram que a Monsanto agiu “com maldade” e que o herbicida Roundup, ainda que na sua versão profissional RangerPro, contribuiu “consideravelmente” para a doença do jardineiro Dewayne Johnson.

A Monsanto, comprada pela alemã Bayer, foi processada pelo jardineiro americano, de 46 anos, vítima de um cancro em fase terminal, após ter vaporizado com o herbicida Roundup durante vários anos.

Este sábado, após a sentença, a farmacêutica Bayer garantiu que o glifosato é “seguro e não cancerígeno”. A garantia decorre de “provas científicas, sujeitas a exames regulares à escala mundial” e de “dezenas de experiências práticas de utilização do glifosato”, composto usado em herbicidas, disse um porta-voz da farmacêutica alemã Bayer, não identificado pela agência AFP.

A Monsanto já anunciou, em comunicado, que vai recorrer da sentença e reiterou que o glifosato não provoca o cancro e não foi responsável pela doença do jardineiro americano. “A decisão do tribunal contradiz as conclusões científicas”, corroborou o porta-voz da Bayer.

O glifosato, presente no produto Roundup, é uma substância muito controversa, que tem sido objeto de estudos científicos contraditórios quanto à presença de elementos cancerígenos. Criticado em todo o planeta, mas raramente proibido ou condenado, o glifosato é considerado, desde 2015, como “provavelmente cancerígeno” pela Organização Mundial de Saúde.

Após dois anos de intensos debates, a União Europeia renovou, em finais de 2017, a licença do glifosato por cinco anos.

// Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. O princípio do fim da Monsatan! E não deve ser o único a ser afetado com cancro por causa daquele veneno, de certeza!
    E, na minha modesta opinião, o problema nem deve ser só do glifosato… Esse é apenas o único ingrediente que eles revelam, se calhar o mal pior está nos outros ingredientes que eles dizem ser secretos.

RESPONDER

Ilhas Faroé fecham para "manutenção". Turistas só podem entrar se "vierem ajudar"

As Ilhas Faroé, território autónomo sob a coroa dinamarquesa, isolado no Atlântico Norte entre a Islândia e a Noruega, vão estar fechadas para "manutenção" 26 e 27 de abril. Na ilha vivem 50 mil habitantes e …

Documentário "low cost" afirma que Jesus era, afinal, um filósofo grego

O documentário Bible Conspiracies (Conspirações Bíblicas, em tradução livre), disponível na Amazon Prime desde novembro de 2017, tem dado que falar. Durante o filme, realizado em 2016, são proferidas várias afirmações que contrariam o que …

Choupette já é a gata mais rica do mundo e pode herdar fortuna de Karl Lagerfeld

A gata do estilista Karl Lagerfeld, Choupette, pode ser uma das beneficiárias da sua fortuna de mais de 170 milhões de euros. Não é que o felino precisasse, já que tem, só por si, um …

Gravuras rupestres descobertas na Serra da Gardunha

Um conjunto de rochas com gravuras rupestres foi descoberto na Serra da Gardunha, Fundão, e a primeira análise indica que serão do período entre o Calcolítico e a Idade do Bronze, disse o arqueólogo Martinho …

Cinco telemóveis são apreendidos por dia nas prisões portuguesas

O número de apreensões de telemóveis, drogas e armas brancas nas prisões portuguesas caiu em 2018. Ainda assim, foram confiscados 1934 aparelhos, o que dá uma média superior a cinco por dia. Para os guardas prisionais, …

Estado vai dar incentivo de 250 euros para compra de bicicletas elétricas

Visando impulsionar o uso de veículos mais verdes, o Governo vai conceder um incentivo de 250 euros para a compra de uma bicicleta elétrica. Os detalhes das novas regras deverão ser anunciadas já nos próximos …

Lisboa em primeiro lugar no ranking das cidades mais atrativas para investir

A capital portuguesa subiu do 10.º para o 1.º lugar no ranking das cidades mais atrativas para investir, da PricewaterhouseCoopers, avança a Visão. Lisboa foi alvo de uma ascensão sem precedentes, subindo do 10.º para o …

O Sol vai brilhar e os termómetros vão chegar aos 26 graus este fim de semana

As temperaturas máximas vão subir e o fim de semana promete ser solarengo, com os termómetros a chegarem aos 26 graus Celsius. A temperatura máxima vai subir nos próximos dias em Portugal continental, com a máxima …

Lidl deixa de vender sacos de plástico em Portugal

O Lidl Portugal vai deixar de vender sacos de plástico em todas as suas lojas no mercado português até ao final do ano, medida que será faseada e arranca em maio na região Norte, anunciou …

As mulheres ganham menos 2464 euros do que os homens por ano

Em média, as mulheres em Portugal ganham menos 176 euros por mês do que os homens. Anualmente, cria-se um fosso de 2464 euros, segundo dados de 2017 acedidos pelo Diário de Notícias. O diário avança estes …