Bangladesh constrói vedações nos campos de refugiados rohingya

As autoridades do Bangladesh anunciaram no domingo o arranque da construção de valas e vedações à volta dos campos de refugiados rohingya, no sudeste do país, apesar das críticas de ativistas.

Os muçulmanos rohingyas são uma minoria perseguida de Mianmar (antiga Birmânia), que tem procurado refúgio em campos no Bangladesh, nos últimos anos, para fugir à violência, sendo acolhidos em campos protegidos e delimitados.

Em setembro, o Governo do Bangladesh anunciou o lançamento de um projeto de construção de valas e de vedações à volta dos campos, alegando razões de segurança dos rohingya. Contudo, grupos de ativistas acusam as autoridades de estarem a tentar dificultar a movimentação dos refugiados, impedindo-os de se movimentar pelo país, criticando o plano de valas e vedações cuja construção foi este domingo anunciada oficialmente.

“Ainda falta construir os pilares e erguê-los, trazer o arame farpado e coloca-lo. Mas o trabalho já começou”, disse Aziz Ahmed, general do exército do Bangladesh, numa conferência de Imprensa.

A ordem foi dada diretamente pelo primeiro-ministro, Sheikh Hasina, e este domingo, o ministro do Interior, Asaduzzaman Khan, explicou que o objetivo é “manter a lei e a ordem nos campos, bem como manter a sua segurança”.

A medida vai afetar os mais de 900 mil rohingya que vivem em campos de refugiados no sudeste do Bangladesh, incluindo cerca de 745 mil que fugiram do surto de violência em Mianmar, em agosto de 2017.

Várias organizações humanitárias, nomeadamente a Human Rights Watch (HRW), já condenaram a construção destas valas e vedações, acusando as autoridades do Bangladesh de estarem a “restringir a liberdade de circulação” dos refugiados.

“O primeiro-ministro, Sheikh Hasina, abriu as fronteiras do Bangladesh aos refugiados rohingya que fogem das atrocidades em Mianmar, mas agora parece querer transformar os campos em prisões ao ar livre”, disse o diretor da HRW para a Ásia, Brad Adams.

O êxodo dos rohingya acelerou quando, em 2017, um grupo rebelde da comunidade muçulmana lançou uma série de ataques a postos do Governo de Mianmar, no oeste do país, o que causou uma resposta desproporcional do exército.

Um relatório da ONU apresentado em agosto passado condenou a operação militar, considerando ter provocado o “genocídio” dos rohingya e denunciando a existência de “crimes de guerra e contra a humanidade”.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Rui Rio vence segunda volta. Líder reeleito quer "estabilidade, lealdade e unidade"

O presidente social-democrata, Rui Rio, afirmou hoje que espera poder “trabalhar com estabilidade e lealdade”, recusou que o PSD esteja “partido” e vincou estar “a iniciar o momento para marcar a unidade” no partido. O líder …

Gatos não se importam de comer pessoas mortas (e há um estudo que mostra como o fazem)

Uma nova investigação analisou como é que dois gatos selvagens se alimentaram de cadáveres humanos. Os animais mostraram preferência por corpos específicos ao longo de vários dias. No Forensic Investigation Research Station, no estado norte-americano do …

"Árvores dinossauro". Bombeiros australianos conseguiram salvar floresta pré-histórica

Os bombeiros australianos conseguiram salvar dos incêndios uma floresta com árvores pré-históricas localizada no sudeste do país, anunciou o Governo. Em causa estão árvores da espécie Wollemia nobilis, vulgarmente conhecidas como Pinheiro de Wollemi, que se …

Príncipe Harry e Meghan renunciam aos títulos da realeza

O Palácio de Buckingham anunciou, este sábado, um acordo em que o príncipe Harry e a sua mulher renunciaram aos respetivos títulos, abandonando os deveres enquanto membros seniores da família real do Reino Unido e …

Polaris Slingshot chega ao mercado com um sistema de transmissão inovador

A nova versão do Polaris Slingshot vem equipado com um sistema de transmissão que mescla a condução do manual com o conforto do automático. Para quem não conhece o Polaris Slingshot, apresentado pela primeira vez em …

Turistas estão a invadir Hallstatt, a aldeia austríaca que terá inspirado "Frozen"

Considerado Património Mundial pela UNESCO desde 1997, Hallstatt, na Áustria, possui apenas 778 moradores e tem uma sequência de casas em estilo alpino. Em 2010, antes do lançamento do primeiro filme da Disney, "Frozen", a cidade …

Teerão vai enviar caixa negra do avião abatido para a Ucrânia

O Irão vai enviar para a Ucrânia as gravações da caixa negra do avião ucraniano que abateu acidentalmente, na semana passada, para que sejam sujeitas a análises adicionais. Hassan Rezaeifer, chefe de investigações de acidentes do …

António Folha já não é treinador do Portimonense

O treinador apresentou a demissão do comando técnico do Portimonense, este sábado, depois de perder na deslocação ao lanterna-vermelha Desportivo das Aves, por 3-0. "Antes de me fazerem qualquer pergunta sobre o jogo, queria transmitir que …

Há pombos cowboys em Las Vegas (e voluntários estão a tentar salvá-los)

Por alguma razão, alguém decidiu colar chapéus vermelhos minúsculos de cowboy em pombos de Las Vegas, nos Estados Unidos. Agora, a equipa do Lofty Hopes Pigeon Rescue está a tentar salvá-los. Há uma missão para resgatar …

Youtube encaminha milhões de utilizadores para desinformação climática

Os algoritmos do YouTube estão a encaminhar milhões de utilizadores de vídeos de empresas para a desinformação sobre as alterações climáticas, através de serviços de publicidade online, de acordo com uma investigação da comunidade virtual …