Bangladesh aprova a pena de morte para violadores (mas pode não ser suficiente)

Divyakant Solanki / EPA

O Bangladesh vai permitir a pena de morte para violadores condenados após semanas de protestos contra a violência sexual no país.

O Gabinete de Bangladesh aprovou na segunda-feira uma emenda que altera a punição máxima para violadores condenados de prisão perpétua para morte, de acordo com a agência de notícias estatal Bangladesh Sangbad Sangstha (BSS).

De acordo com a CNN, a nova disposição entrará em vigor assim que for assinada pelo presidente de Bangladesh, Abdul Hamid. A etapa é considerada uma formalidade.

“Certamente (a lei) será um impedimento para tais crimes notórios enquanto nós simultaneamente faremos todos os esforços para acelerar o processo de julgamento de casos de violação nos tribunais relevantes”, disse o ministro da Justiça, Anisul Huq, de acordo com a BSS.

O governo de Bangladesh enfrentou apelos para fazer mais para prevenir a violência sexual numa altura de indignação nacional por um vídeo viral de um grupo de homens a atacar e agredir sexualmente uma mulher no sul do país.

“As mulheres de Bangladesh estão fartas do fracasso abjeto do governo em lidar com as repetidas violações e agressões sexuais”, disse Meenakshi Ganguly, diretora do Sul da Ásia da Human Rights Watch, em comunicado. “O governo de Bangladesh precisa finalmente de cumprir assuas promessas vazias e atender aos apelos dos ativistas para tomar medidas significativas para combater a violência sexual e apoiar as sobreviventes”.

Pelo menos 975 mulheres e meninas foram violadas nos primeiros nove meses de 2020 em Bangladesh, de acordo com Ain o Salish Kendra, uma organização de direitos humanos e assistência jurídica de Bangladesh com sede na capital, Dhaka.

É improvável que a nova punição seja amplamente aplicada. De acordo com a Human Rights Watch, Bangladesh tem uma taxa de condenação por violação baixa e as vítimas enfrentam inúmeras dificuldades para denunciar crimes sexuais e processar processos judiciais contra supostos agressores.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Tempestade de areia "engoliu" cidade na China

Uma forte tempestade de areia "engoliu" a cidade de Dunhuang, no noroeste da China, no passado domingo. De acordo com o South China Morning Post, a forte tempestade de areia, que provocou nuvens de poeira com …

Raíssa faz bolachas com o lema "Fora Bolsonaro". Já se tornaram virais

Uma brasileira começou a fazer bolachas com o lema "Fora Bolsonaro" em jeito de brincadeira, mas agora já vende centenas todos os dias. Aquilo que começou como uma simples brincadeira, acabou por tornar-se viral. A ideia …

Zara, 19 anos, quer ser a mulher mais nova de sempre a voar sozinha à volta do mundo

Uma jovem, de 19 anos, pôs mãos à obra para levar a cabo um "gap year" (o chamado ano sabático) com um propósito muito fora do comum: tornar-se a mulher mais nova de sempre a …

Francês diz ter usado método matemático para ganhar o Euromilhões

O francês, que não quis revelar a sua fórmula à imprensa, ganhou, no dia 11 de junho, 30 milhões de euros com a combinação com a qual jogava há um mês. A história foi contada, esta …

Mais de metade da população portuguesa já tem a vacinação completa

Mais de metade da população residente em Portugal (52%) já tem a vacinação completa contra a covid-19, revela o relatório semanal de vacinação divulgado esta terça-feira pela Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo o último relatório semanal …

Campeão olímpico criou problemas no seu país natal

Richard Carapaz, medalha de ouro no ciclismo, foi direto: "O país nunca acreditou em mim". Presidente do Equador, ministro e Comité Olímpico reagiram. Poucos dias depois de ter subido ao pódio final da Volta a França …

Jovens preocupados com fertilidade e efeitos secundários das vacinas contra a covid-19

Com o avanço das campanhas de vacinação, um grande número de pessoas das faixas etárias baixo dos 30 anos mostra-se relutante em tomar a vacina contra a covid-19. Os jovens falam de preocupações com fertilidade …

Dois gestos de Cla(ri)sse que ficam para a memória olímpica

Clarisse Agbégnénou foi campeã olímpica no judo, pela primeira vez - mas a atitude que demonstrou, mal venceu a final, ficará também nos registos. Campeã mundial cinco vezes, mais duas medalhas de prata. Cinco medalhas em …

Sindicatos avançam com ações legais para travar despedimento coletivo na TAP

Os sindicatos que representam os trabalhadores da TAP vão avançar com ações legais para travar o despedimento coletivo que a empresa iniciou na segunda-feira, que abrange 124 profissionais. "Até agora houve conversa, a partir de agora …

Ginastas alemãs usam fato integral para combater sexualização da modalidade

Ao contrário do que acontece com os ginastas masculinos, que podem optar por calções ou calças, as mulheres competem, desde o início da modalidade, de bodies que expõem grande parte do seu corpo. Quando, no último …