Bairro de Loures transforma-se em galeria de arte ao ar livre

A Quinta do Mocho, em Loures, transformou-se numa galeria de arte ao ar livre que atrai cada vez mais visitantes ao bairro, muitas vezes “rotulado” como um dos mais problemáticos do país.

Em outubro do ano passado, nasceu neste bairro da freguesia de Sacavém o Festival “O Bairro i O Mundo“, desenvolvido pela Câmara com o apoio do Conselho da Europa e de várias associações locais, com o objetivo de promover a inclusão social através da arte.

A pintura de fachadas é uma das componentes mais visíveis da iniciativa, que tem ali levado nos últimos meses dezenas de ‘graffiters’ nacionais e internacionais, para ali dar azo à sua criatividade.

O cantor jamaicano Bob Marley, crianças africanas, um mocho, uma girafa com um pijama de Minnie, a personagem da Disney, e uma cegonha gigante são algumas das representações que têm enchido de orgulho os moradores do Mocho e despertado a curiosidade de muitos visitantes, que outrora evitavam passar dentro do bairro.

“São muitos os carros que agora passam aqui e param para tirar fotografias. Antigamente nem sequer passavam aqui”, conta à Lusa Fernando Mendinho, proprietário de uma churrasqueira.

Enquanto observa o trabalho de um dos artistas, o morador, de 55 anos, queixa-se da “má fama” do bairro e assegura que a vida na Quinta do Mocho é pacífica: “Há pessoas aqui que são trabalhadoras e muito amáveis”, aponta.

Kedy Santos, morador e presidente da Associação Estrelas do Bairro, também sentiu uma “mudança para melhor” na forma como as pessoas olham para a Quinta do Mocho, referindo que o ambiente melhorou bastante: “O bairro agora está mais acolhedor, mais afável. As pessoas que passam já sentem mais. Isto é uma galeria de arte urbana que envolve as pessoas”.

Também na dinâmica da zona houve mudanças, nomeadamente no comportamento dos mais jovens.

“Explicamos aos jovens que se amam o bairro têm de ser os primeiros a cuidar dele. Hoje já sabem tomar certos procedimentos que outrora não sabiam. Sabem pedir autorização à PSP para fazer uma festa ou ir à câmara pedir materiais ou apoio para alguma iniciativa que queiram realizar”, conta.

Uns metros à frente, Miguel Brum, um dos ‘graffiters’ convidado, avaba de “dar uma nova vida” a um prédio. A imagem escolhida foi uma flor, para “representar o ciclo da vida”.

“Aqui temos liberdade criativa. Vimos cá dar de nós ao bairro e fazer aquilo que nos vai na mente”, afirma, enquanto observa, orgulhoso, o seu contributo.

Mas a pintura de fachadas é apenas uma das componentes deste projeto que pretende “levar a cabo uma intervenção mais profunda” e “apagar de vez a imagem negativa do bairro, segundo a vereadora da Coesão Social, Eugénia Coelho.

“Isto é apenas o pontapé de saída para a intervenção que queremos e estamos a fazer, com os moradores, neste bairro, nomeadamente na recuperação do edificado, na participação efetiva da população e procura de soluções para a sua vida”, aponta a autarca.

O Bairro i o Mundo já extravasou fronteiras e é um dos cinco finalistas do “Diversity Advantage Challenge”, um concurso europeu que visa premiar as melhores práticas no âmbito da diversidade cultural.

O vencedor será anunciado no dia 24 de março, em França, e concorrem também projetos da Alemanha, Bósnia-Herzegovina, Espanha e França.

Num passado não muito distante, a Quinta do Mocho era considerado um dos mais inseguros e problemáticos do país. Em 2008, a Câmara de Loures assinou com o Governo um Contrato Local de Segurança que visava criar estratégias de prevenção da criminalidade.

Quase sete anos depois, os moradores pedem uma nova oportunidade e que comecem a olhar para o bairro com outros olhos: “As pessoas pensam que a Quinta do Mocho é só monstros, mas estão muito enganados. Também há trabalhadores, estudantes e pessoas boas. Espero que este festival sirva para despertar muitas mentes que ainda estão ‘off line'”, afirma, com ar esperançado, o morador Ludy Crazy.

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Novo máximo diário de mortes por covid-19. Há mais 15.073 novos casos e 293 óbitos

Portugal registou esta quarta-feira 15.073 novos casos de infeção por covid-19 e mais 293 mortes, o maior número de óbitos em 24 horas desde o início da pandemia, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde …

Três sismos abalaram a cidade de Granada na passada noite. Pedro Sánchez pede "calma"

Mais de meio milhão de pessoas que vivem em Granada, sul de Espanha, despertaram hoje inquietas depois do sobressalto causado durante a noite por três sismos de magnitude superior a quatro graus seguidos de 30 …

Isabel dos Santos vai ter mesmo de pagar 339,4 milhões de dólares à Sonangol

O Tribunal de Recurso de Paris decidiu, esta terça-feira, a favor da PT Ventures (Sonangol), no âmbito do processo de anulação interposto pela Vidatel, da empresária angolana, que terá de pagar 339,4 milhões de dólares. Em …

Islândia começou a emitir "passaportes de vacinação"

A Islândia é um dos primeiros países a emitir os chamados "passaportes de vacinação" com o objetivo de facilitar as viagens de pessoas imunizadas contra a covid-19. A questão é polémica e divide os 27 …

Máscaras compradas no supermercado só são dedutíveis no IRS com fatura à parte

As máscaras de proteção social compradas em supermercados ou lojas precisam de uma fatura à parte para serem dedutíveis no IRS, avança o Jornal de Notícias. Se foram compradas em farmácia, a a fatura habitual …

Alemanha admite reduzir tráfego aéreo "a quase nada". Irlanda prolonga terceiro confinamento

A Alemanha admite reduzir “a quase nada” o tráfego internacional com destino ao seu território devido à pandemia de covid-19, anunciou esta terça-feira o ministro do Interior. “O perigo representado pelas diferentes mutações do vírus exige …

Marques Mendes considera que "juntar PSD e Chega é naufrágio anunciado"

Apesar de considerar que o Governo está "em queda imparável", Luís Marques Mendes vê um risco de "ingovernabilidade política" quer à esquerda, quer à direita. Num artigo de opinião publicado no Diário de Notícias, Luís Marques …

Um quarto das mortes por covid-19 foram de idosos em lares

Um quarto das mortes por covid-19 em Portugal, desde o início da pandemia, foram de idosos em lares. Em pouco mais de duas semanas, morreram 827 idosos que residiam em lares. Desde o início da pandemia, …

Biden já falou ao telefone com Putin (e divergiu da postura complacente de Trump)

O novo Presidente dos Estados Unidos falou com o seu homólogo russo, esta terça-feira, naquela que foi a primeira conversa telefónica entre os dois líderes mundiais. Na chamada telefónica, Biden divergiu da postura mais complacente do …

Segurança Social paga lay-off em duas tranches. Segunda parte só irá chegar em fevereiro

A Segurança Social só vai pagar em fevereiro o apoio que garante que os trabalhadores em lay-off não sofrem cortes salariais, sem que isso signifique um encargo extra para os empregadores. A Segurança Social vai pagar, …