Avião com 224 pessoas despenha-se no Egipto. Estado Islâmico reivindica ataque

Anatoly Maltsev / EPA

Familiares de passageiros do Airbus A321 da MetroJet, que se despenhou no Egipto, no Aeroporto Pulkovo II de S. Petersburgo, Rússia.

Familiares de passageiros do Airbus A321 da MetroJet, que se despenhou no Egipto, no Aeroporto Pulkovo II de S. Petersburgo, Rússia.

Um avião russo com 224 pessoas a bordo despenhou-se neste sábado na Península do Sinai, Egipto, após descolar da localidade turística egípcia de Sharm El Sheikh.

Um alto funcionário da autoridade de controlo do espaço aéreo disse à Agência France Presse (AFP) que a comunicação foi perdida quando o avião sobrevoava o norte da Península do Sinai.

Segundo fontes da aviação civil do Egipto, seguiam a bordo do avião 7 tripulantes, 214 passageiros russos e três ucranianos, dos quais 17 eram crianças.

As equipas de busca e salvamento já chegaram aos destroços e não encontraram sobreviventes, segundo revelaram as autoridades egípcias.

O avião A-321 da companhia aérea Kogalymavia, conhecida como MetroJet, estará partido ao meio e os corpos das vítimas foram encontrados espalhados por um perímetro de 5 quilómetros.

As autoridades egípcias já estão a investigar as circunstâncias do acidente.

Entretanto, vários sites de informação estão a anunciar que uma facção egípcia da organização terrorista Estado Islâmico reivindicou ter abatido o avião.

O grupo extremista, num comunicado publicado no Twitter, afirma ter agido como “represália” à intervenção russa na Síria.

Na zona onde ocorreu o acidente têm decorrido combates entre o exército egípcio e um grupo rebelde associado ao Estado Islâmico.

Todavia, as autoridades egípcias asseguram que não há indícios de que o avião tenha sido abatido e que tudo aponta para “falhas técnicas”.

Especialistas contactados pela BBC referem também que, dada a altitude a que o avião voava, estaria fora do alcance dos mísseis terra-ar de que o grupo terrorista dispõe na região.

A tese da avaria técnica é reforçada pela Agência de notícias russa RIA Novosti, que avança que o avião perdeu altitude de forma súbita, pouco depois de ter descolado, e que o piloto solicitou permissão para fazer uma aterragem de emergência no Cairo.

O Comité de Investigação de acidentes aéreos da Rúsia anunciou por seu turno que está a investigar suspeitas de “violação de regras de voo e preparação das mesmas” por parte da companhia aérea Kogalymavia.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Depois de várias reuniões os Russos provavelmente vão chegar à conclusão que o que abateu o avião foi um míssil Ucraniano. Ás vezes escreve-se direito por linhas tortas. Depois de um missil russo ter abatido um avião com holandeses e outras nacionalidades e ter provocado dor e sofrimento em suas famílias cerca de um ano depois são eles a chorar mais de 200 mortos na queda de um avião, o sofrimento é o mesmo. Façam agora uma reconstituição de como foi o acidente.

Humanidade não será capaz de controlar máquinas superinteligentes, avisam cientistas

Uma equipa de investigadores do Instituto Max Planck para o Desenvolvimento Humano sugere que seria impossível controlar máquinas superinteligentes. A tecnologia de Inteligência Artificial (IA) continua a evoluir de vento em popa, enquanto alguns cientistas e …

Em 1950, a vacinação em massa salvou a Escócia

Em 1950, Glasgow, na Escócia, viu-se a braços com um surto de varíola e o cenário era muito semelhante ao que vivemos hoje: as autoridades sanitárias tentavam rastrear todos os contactos de pessoas portadoras do vírus, …

Japonês aluga-se a si próprio "para não fazer nada". E tem milhares de clientes

Um homem japonês que ganha a vida a alugar-se a si próprio “para não fazer nada” atraiu milhares de clientes. O negócio começou em 2018. Por 10.000 ienes (cerca de 79 euros) - mais despesas com …

Documentos de vacinas roubados por hackers também foram "manipulados"

A Agência Europeia do Medicamento, entidade reguladora da União Europeia (UE), informou este sábado que os documentos da vacina contra a covid-19 roubados e colocados na Internet por hackers foram também "manipulados". A manipulação aconteceu depois …

Há 11 anos que não se consumia tanta eletricidade num só dia. A culpa é do frio

O país está a bater recordes de energia, tanto em termos de pico como de consumo diário. A culpa é da vaga de frio que assolou Portugal neste Inverno. O consumo de eletricidade bateu, na quarta-feira, …

Dymka, a gata que perdeu as patas e recebeu próteses de titânio impressas em 3D

Dymka, uma gata russa, ganhou um novo estímulo na sua vida depois de um grupo de veterinários realizar uma cirurgia para substituir as suas patas por próteses feitas de titânio impressas em 3D. A universidade revelou …

Hélder Amaral: "O meu partido de sempre está a morrer"

Em declarações ao semanário Expresso, o antigo deputado do CDS-PP, Hélder Amaral, diz-se desiludido com o seu partido. O ex-deputado centrista Hélder Amaral, que foi também presidente da distrital de Viseu, não está feliz com o …

EDP antecipa pagamento a mais de mil fornecedores em Portugal e Espanha

A EDP vai antecipar o pagamento a mais de mil fornecedores, uma iniciativa que, à semelhança do que já aconteceu no último ano, irá manter-se para todos os pagamentos a fornecedores ao longo do primeiro …

Há centenas de pessoas em busca de tesouros que não existem na Índia (e a culpa é de um boato)

Moradores de pelo menos três vilas no distrito de Rajgarh, no estado indiano de Madhya Pradesh (MP), passaram a última semana à procura de um tesouro antigo que provavemente não existe. Centenas de aldeões estão a …

João Ferreira diz que Marcelo deixou jovens em situação de "vulnerabilidade" (e elogia lay-off a 100%)

João Ferreira criticou este sábado o atual Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa por deixar os jovens em situação de "vulnerabilidade". O candidato presidencial João Ferreira afirmou, este sábado, que o Presidente da República, Marcelo …