Autoridades da Malásia suspeitam ter encontrado migrantes em valas comuns

Jun Ha / EPA

Uma família birmanesa recebe cuidados médicos num campo de refugiados. A Malásia e a Indonésia concordaram em receber migrantes de Myanmar.

Uma família birmanesa recebe cuidados médicos num campo de refugiados. A Malásia e a Indonésia concordaram em receber migrantes de Myanmar.

As autoridades da Malásia encontraram no norte do país um acampamento clandestino com fossas onde suspeitam que estejam enterrados centenas de migrantes do Bangladesh e da Birmânia, informou hoje a imprensa local.

A desconfiança de estarem perante valas comuns partiu da polícia forense, que inspecionou uma zona em Padang Besar, perto da fronteira com a Tailândia, onde nas últimas semanas tinham sido encontrados pelo menos oito acampamentos clandestinos e dezenas de túmulos.

Segundo o ministro do Interior da Malásia, Zahid Hamidi, as valas comuns foram descobertas no norte do país, perto dos campos de detenção criados pelos traficantes de seres humanos, informou o jornal The Star.

“Nós não sabemos quantos são, mas provavelmente vamos encontrar mais corpos”, disse o ministro em entrevista ao jornal, que cita uma fonte anónima para avançar que terão sido encontradas trinta valas comuns com centenas de esqueletos.

Até agora, Kuala Lumpur tinha negado que pudessem existir campos de detenção de migrantes ou valas comuns no país.

As autoridades acreditam que poderá haver uma relação entre o acampamento na Malásia e os campos na Tailândia, que foram abandonados por traficantes pouco antes das operações policiais de combate ao tráfico humano.

No início de maio, a descoberta de outros campos no sul da Tailândia desencadeou uma campanha contra o tráfico de seres humanos que levou ao desmantelamento de algumas redes.

Nos dias seguintes, centenas de migrantes (principalmente do Bangladesh e da Birmânia) desembarcaram na Tailândia, Malásia e Indonésia, apesar das tentativas desses países para bloquear navios e impedir a sua entrada.

Segundo o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), só no primeiro trimestre deste ano cerca de 25 mil pessoas já abandonaram o Bangladesh e a Birmânia à procura de uma vida melhor.

Na quarta-feira, os governos da Indonésia e da Malásia concordaram em acomodar temporariamente, estes migrantes, mas sob a condição de a comunidade internacional tratar da sua transferência para outros países. Caso contrário serão repatriados passado um ano.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Campo magnético da Terra pode mudar 10 vezes mais rápido do que se pensava

As mudanças na direção do campo magnético da Terra podem ocorrer dez vezes mais rápido do que se pensava até então, sugerem novas simulações levadas a cabo por cientistas da Universidade de Leeds (Reino Unido) …

O buraco negro mais faminto do Universo engole por dia uma massa equivalente à do Sol

No centro do quasar mais brilhante já descoberto "mora" um dos maiores buracos negros que é também o mais "faminto" de todo o Universo: por dia, engole o equivalente à massa do nosso Sol. As …

Cientistas investigam estranho gelo cor-de-rosa num glaciar dos Alpes italianos

Uma equipa de cientistas anunciou esta segunda-feira estar a tentar averiguar a origem de gelo cor-de-rosa num glaciar nos Alpes italianos. O fenómeno deverá ser provocada por algas que aceleram os efeitos das mudanças climáticas. A origem …

Especialistas de 32 países alertam OMS: covid-19 também se transmite pelo ar

Numa carta aberta à Organização Mundial de Saúde, 239 cientistas pedem que a organização reveja as recomendações que tem emitido, alertando para o facto de a covid-19 poder transmitir-se pelo ar. Numa carta dirigida à Organização …

Moreirense 0-0 Sporting | Nulo em jogo de pólvora seca

A 30ª jornada fechou no Minho com um nulo entre Moreirense e Sporting, que continua sem derrotas sob o comando de Rúben Amorim. A formação leonina poderia muito bem ter vencido em Moreira de Cónegos, pois …

Armazém flutuante. A China está a guardar petróleo no mar (e já se sabe porquê)

A China está a guardar uma quantidade épica de petróleo no mar. De acordo com a CNN, o país comprou tanto petróleo estrangeiro a preços baratos que formou um congestionamento maciço de navios-tanque no mar, …

Peregrinos em Meca proibidos de tocar ou beijar a Caaba por causa da covid-19

Os muçulmanos que vão participar na peregrinação a Meca não poderão tocar ou beijar a Caaba nem a "pedra negra", presentes na Grande Mesquita, local considerado como um dos mais sagrados pelo Islão, informaram as …

Países Baixos continuam a abater milhares de martas. 20 quintas afetadas pela pandemia

Esta segunda-feira, as autoridades holandesas abateram milhares de martas em mais duas fazendas onde foram detetados surtos de covid-19. Esta segunda-feira, as autoridades abateram milhares de martas em mais duas fazendas, sendo agora 20 as quintas …

Cientistas criam robô para fazer testes à covid-19 (e proteger os profissionais de saúde)

O Korea Institute of Machinery & Materials (KIMM) desenvolveu um novo robô de coleta remota de amostras que elimina o contacto direto entre os profissionais de saúde e os pacientes, potencialmente infetados com o novo …

"Não use desodorizante". A peculiar estratégia de Berlim para promover o uso de máscaras nos transportes públicos

"Não use desodorizante". Esta é a peculiar campanha adotada pela empresa que controla os transportes públicos em Berlim, na Alemanha, para promover o uso correto de máscaras, evitando assim novos casos de covid-19.  Tal como escreve …