“Este senhor é primeiro-ministro? Não, mas vai ser“. Em tempo de autárquicas, Pedro Nuno faz campanha dupla

António Cotrim / Lusa

O ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos

Pedro Nuno Santos tem aproveitado a campanha autárquica para prosseguir a sua campanha interna. Um dia será sucessor de António Costa e a ocasião é perfeita para ganhar simpatizantes dentro do próprio partido.

Entre sexta e domingo fez 1788 quilómetros para apoiar candidatos autárquicos e fixar apoios para si, com vista no futuro. A sucessão de António Costa está na mira e esta é a ocasião ideal para mostrar as suas ideias.

A campanha de Pedro Nuno Santos tem passado promover candidatos autárquicos do PS, mas também procurar consolidar o poder junto das bases para, no dia em que Costa resolver sair de cena, apresentar a candidatura a secretário-geral.

O último fim de semana serviu para marcar ponto em várias cidades da região norte, onde foi recebido de braços abertos pelos socialistas.

Manuel Baptista, recandidato à Câmara de Melgaço, não tem “dúvidas” que “outros voos esperam” Pedro Nuno e que “brevemente o teremos a abraçar o país”. “Será o nosso futuro secretário-geral e será o nosso primeiro-ministro daqui a pouco tempo”, refere o presidente.

Nos Arcos de Valdevez, um bastião minhoto do PSD desde 1976, a candidata a presidente da Assembleia Municipal, Madalena Alves Pereira, também dá destaque ao assunto da sucessão.

“Há aqui alguém [Pedro Nuno] a quem tenho que agradecer especialmente. Os meus filhos quando o vêem na televisão perguntam: ‘Mãe, este senhor é primeiro-ministro?’. E eu respondo: ‘Não, mas vai ser’”.

Perante os rasgados elogios de que foi alvo no último fim de semana, o ministro das Infraestruturas refere ao Público que estas afirmações são apenas por “simpatia“.

“As pessoas são simpáticas comigo, somente isso”, afirma, insistindo que se trata de uma campanha autárquica e está a fazer o seu trabalho de dirigente nacional ao apoiar os candidatos do PS.

O governante tem mostrado que ganhar a confiança do povo é essencial. Palavras e expressões-chave como “proximidade”, “respeito” e “empatia com o outro e com tudo o que tem a ver com o outro” estão no ADN de Pedro Nuno Santos, e foram repetidamente usadas nos últimos dias.

Por outro lado, nos seus discursos não esqueceu um dos temas que mais tem trazido para cima da mesa: as infraestruturas rodoviárias. Puxa a brasa à sua pasta ministerial quando diz que os investimentos da rodovia e ferrovia que “não deixam o interior para depois”.

Também a habitação, uma das suas pastas no Governo, também foi tema recorrente nas várias regiões do país por onde passou.

O discurso não varia: toda a gente tem direito a ter uma casa onde “possa ser feliz, triste, ter o direito a chorar, a constituir família, a ter filhos”.

A promessa passa por pôr as mãos à obra. “Nós não vamos estar à espera que o mercado consiga providenciar casa aos jovens das famílias de classe média que querem autonomizar-se”, destacou.

  ZAP //

PARTILHAR

10 COMENTÁRIOS

  1. “Nós não vamos estar à espera que o mercado consiga providenciar casa aos jovens das famílias de classe média” disse o ministro das infraestruturas. Eu pergunto: mas ainda há classe médias neste país? O que este governo PS tem feito é destruir a classe média, com impostos e custo de vida elevadíssimos.
    Não é quem ganha OMN nem os muitos ricos que sustentam este país, porque os que ganham o OMN mal dá para as sopas e os muitos ricos têm os seus bens em off shores!

  2. Se esta fatalidade viesse a acontecer, só espero que seja motivo para justificar o pedido de asilo politico a um qualquer país democrático.

  3. Um filho de papá rico, que anda de Ferrari e paga misérias aos trabalhadores, que sempre foi “político” (ou seja, nunca fez nada na vida). Um radical, truculento, comunista (só não milita no partido do coração porque que poleiro) e hipócrita. Deus nos livre!

  4. Passei a maior parte da minha vida em projetos no estrangeiro, desde países centro / norte da Europa, até África e América do Sul.

    Desde que voltei que tenho constatado o atraso agravado de Portugal, sobretudo devido a toda uma teia Partidária que se apoderou do sistema, incompetente e corrupta ; não há sentido de servir, mas de “se servirem”, enriquecendo de uma forma completamente não merecida, sem qualquer controlo da Justiça (corrupção existe em qualquer país,…os mecanismos de controle, funcionam é mais, nos países mais desenvolvidos..) ; são eleitos com base em promessas vagas, não controláveis de terem sido, ou não, executadas, por dependentes dos Partidos (e de quem, maioritariamente pela sua ignorância, ainda acredita que vivemos numa verdadeira Democracia.

    Preparamos jovens para trabalharem e singrarem em países mais desenvolvidos, pois não lhes asseguramos qualquer perspetiva de futuro.

    Quanto maior é o nível de corrupção, maior é o atraso do mesmo país ; considero, cada vez mais, emigrar definitivamente… e, se este sujeito, um incompetente nato, ou similar,…. vier a ser PM, emigro de vez.

    • Portanto, nunca fizeste nada pelo país, voltaste a contar com milagres e agora estás à espera que sejam os “outros” a fazer alguma coisa… muito bem!…

  5. O dono da TAP e da Groundforce quer ser rei de Portugal e dos Algarves? Está mais do que na hora dos portugueses saírem dos seus sofás e irem votar em massa!

RESPONDER

Bloco diz que as suas nove propostas foram rejeitadas. Governo aponta avanços em sete

O Bloco considerou, esta sexta-feira, que o Governo recusou as suas nove propostas para chegar a acordo no Orçamento do Estado para 2022 (OE2022). O Executivo, por sua vez, considera que há avanços negociais em …

Comissão de inquérito ao Novo Banco. PSD frisa "maioria popular", PS queixa-se de "partidarite"

Os partidos apreciaram, esta sexta-feira, o relatório final da comissão de inquérito ao Novo Banco, aprovado em julho, com o PSD a destacar a "maioria popular" nas conclusões e o PS a criticar a "partidarite" …

"Falta de respeito". Patrões abandonam Concertação Social e pedem audiência a Marcelo

As quatro confederações patronais suspenderam, esta sexta-feira, a sua participação nas reuniões da Concertação Social e decidiram solicitar uma audiência ao Presidente da República, perante a "desconsideração do Governo pelos parceiros sociais" na discussão sobre …

Parlamento aprova diplomas para alargar gratuitidade das creches e "direito ao esquecimento"

O Parlamento aprovou, esta sexta-feira, um projeto-lei para o alargamento da gratuitidade das creches e de soluções equiparadas e ainda um diploma que consagra o "direito ao esquecimento". A Assembleia da República aprovou um projeto-lei do …

Costa está muito empenhado num acordo pelo OE, mas não "a qualquer preço"

O primeiro-ministro disse, esta sexta-feira, que o Governo vai fazer tudo ao seu alcance para chegar a um acordo sobre o Orçamento do Estado para 2022 (OE2022), mas advertiu que "um acordo não se obtém …

Evergrande escapa por um triz ao default e garante o pagamento de juros de 71.7 milhões de euros

A gigante imobiliária chinesa conseguiu cumprir com o pagamento dos juros no limiar do fim da extensão do prazo. No entanto, persistem os receios sobre a possibilidade da crise na China contagiar a economia mundial. A …

Pessoas a andar na rua em Viena, Áustria

Em caso de apagão geral, Áustria é o primeiro país europeu a ter um Plano B(lackout)

E se houvesse um apagão que afetasse todo o continente europeu? O cenário é o argumento que o Ministério da Defesa austríaco tem usado para enviar um aviso à população desde o início deste mês. A …

Só um terço das empresas em Portugal têm gestores com um curso superior

O estudo da Fundação Francisco Manuel dos Santos refere que este valor é negativo para o país já que a formação superior dos gestores está associada à produtividade e há maior probabilidade da empresa começar …

Governo avança com desconto de 10 cêntimos por litro nos combustíveis para as famílias

O Governo vai criar um desconto de dez cêntimos por litro nos combustíveis para todas as famílias, até 50 litros por mês. Uma medida que estará em vigor entre novembro deste ano e março do …

Inês Sousa Real, porta-voz do PAN

PAN já enviou memorando de entendimento ao Governo

O partido Pessoas–Animais–Natureza enviou ao Governo, esta sexta-feira, o memorando de entendimento com cerca de 60 propostas, no âmbito do Orçamento do Estado para 2022 (OE2022). "O PAN fez chegar ao Governo um memorando do qual …