Bruxelas quer aumentar vida útil dos eletrodomésticos

A Comissão Europeia adotou esta terça-feira regras para tornar os eletrodomésticos mais fáceis de reparar, reciclar, com menos consumo de energia para prolongar a sua vida útil, apontando poupanças nas emissões de gases poluentes.

Frigoríficos, máquinas de lavar louça e roupa, televisões e monitores, fontes de alimentação, motores elétricos, frigoríficos de venda ao público, transformadores e máquinas de soldar são os produtos que, a partir de 2021, terão que estar no mercado com as novas regras.

Entre elas, a garantia de haver peças de substituição durante prazos mínimos de sete a dez anos após a compra, de poderem ser entregues com rapidez e de poderem ser montadas sem a necessidade de ferramentas especiais ou sem o risco de danificar o equipamento durante a reparação.

Os fabricantes terão também que garantir manuais de reparação para profissionais e para consumidores. No caso de máquinas de lavar e secar roupa, deverão consumir menos 711 milhões de metros cúbicos por ano até 2030.

Monique Goyens, diretora da Associação de Consumidores Europeia, comentou que é essencial abandonar a “cultura do deitar fora”, que acaba com os recursos naturais e esvazia os bolsos dos consumidores”.

O responsável pela pasta do Emprego, Crescimento, Investimento e Competitividade europeu, Jyrki Katainen, afirmou que as medidas “podem poupar aos lares europeus uma média de 150 euros por ano e contribuir para uma poupança de energia equivalente ao consumo total anual da Dinamarca em 2030”.

Essa poupança evitará a emissão para atmosfera de 46 milhões de toneladas de gases como dióxido de carbono, um contributo para “uma União Europeia completamente descarbonizada em 2050”.

O diretor da associação europeia da indústria dos eletrodomésticos, Paolo Falcioni, destacou que é preciso que “as autoridades supervisoras do mercado tenham recursos suficientes e coordenação para enfrentar novas dificuldades em verificar o cumprimento da lei”.

Estas medidas vêm juntar-se às novas regras adotadas em março deste ano para as etiquetas de eficiência energética dos produtos, que se espera consigam até 2020 uma poupança de 150 milhões de toneladas de petróleo – o equivalente ao consumo de energia primário de Itália – e de 285 euros por ano aos consumidores.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Belíssima ideia. Os chineses não vão gostar, mas isso é problema deles.
    Em termos ambientais isto é um passo em frente dos muito grandes.

  2. A cultura do “Deita Fora” tem acabado também com os técnicos que reparavam este tipo de equipamentos.
    Devemos considerar que a “Reciclagem” é o conceito que menos contribui para a sustentabilidade do meio ambiente, ao contrário da sustentabilidade do capitalismo que sai a ganhar em tudo, vende equipamentos novos e utiliza matéria prima com custos mais baixos.
    Seria bom pensar-se na “Reutilização” dos equipamentos, para isso é precisa a manutenção.
    Mais importante seria a “Redução” do consumo desenfreado, com base no prolongamento da vida útil dos equipamentos. Mais uma vez precisamos dos técnicos de manutenção, o que faz com que exista mais emprego (vamos ver se o grande capital não interfere neste nicho de mercado, como já acontece, e permite que os técnicos proliferem).
    Aplaudo a ideia, assim esta vá avante…

  3. E devia fazer o mesmo nos carros. As marcas deveriam ser proibidas de lançar novos modelos que não contivessem soluções tecnologicamente muito mais eficientes ao nível ambiental (vamos imaginas que consumissem menos 20% de combustível ou fossem totalmente elétricos), antes de um período de 8 anos.

RESPONDER

Voltar à normalidade "não está longe, mas não é já", avisa Pfizer

O administrador executivo da Pfizer, Albert Bourla, apelou na quarta-feira para que os governos de todo o mundo não reabram as suas economias demasiado depressa devido ao otimismo gerado pelas vacinas de covid-19. Bourla, de 59 …

Biden quer retomar acordo nuclear com o Irão, embora reconheça que será "difícil"

O vencedor das eleições presidenciais norte-americanas, Joe Biden, pretende retomar o acordo nuclear com Irão antes mesmo de novas negociações, assumiu o democrata numa entrevista ao New York Times. Joe Biden afirmou, durante a campanha eleitoral, …

Processo de reprivaticação da Efacec atrasado devido à discussão do OE2021

Apesar de as avaliações no âmbito do processo de nacionalização e futura reprivatização da Efacec já estarem concluídas, o processo esteve condicionado pela discussão do Orçamento de Estado para 2021 (OE2021). De acordo com o Jornal …

Costa sobre vacinação: “Há uma luz ao fundo do túnel, mas o túnel é muito comprido e penoso”

O primeiro-ministro, António Costa, advertiu esta quinta-feira que o processo de vacinação terá imponderabilidades externas a Portugal, sendo também complexo ao nível interno, com as dificuldades a aumentarem quanto maior for o universo de cidadãos …

Alterações climáticas podem colapsar os sistemas de saúde, alertam especialistas

O quinto relatório anual da Lancet sobre saúde e clima revelou que todos os países enfrentam ameaças à saúde humana, "que se multiplicam e se intensificam" à medida que as alterações climáticas originam novas pandemias …

Obama, Bush e Clinton vão vacinar-se publicamente para encorajar os norte-americanos

Os ex-presidentes dos EUA Barack Obama, George W. Bush e Bill Clinton disseram que estão prontos para serem vacinados publicamente contra a covid-19, a fim de encorajar os seus concidadãos a fazer o mesmo. Obama disse …

Retenção na fonte mensal reduzida em cerca de 2%. Salários terão um "ligeiro aumento"

As retenções na fonte em 2021 sobre salários de trabalho dependente vão reduzir-se em cerca de 2% face às praticadas este ano e irão permitir um “ligeiro aumento” do rendimento líquido mensal, segundo simulações da …

Em março já deverá haver imunização “suficientemente grande” da população

O epidemiologista Manuel do Carmo Gomes defendeu esta quinta-feira que “se tudo correr normalmente” com a vacinação contra a covid-19, no final de março haverá uma imunização “suficientemente grande” na população para evitar “grandes aumentos …

Quatro mortos e um ferido em explosão em estação de águas residuais em Bristol

Quatro pessoas morreram e outra ficou ferida após uma grande explosão numa estação de tratamento de águas residuais de Bristol, no sul de Inglaterra,. As vítimas mortais são três funcionários e um trabalhador externo, disse o …

Ventura diz que Marcelo quer flexibilização das restrições no Natal

O líder e deputado único do Chega, André Ventura, afirmou esta quinta-feira que o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, manifestou a vontade de que haja alguma flexibilização das restrições à circulação no Natal. Após …