Médicos enviam atualizações em vídeo a meio da operação através de “histórias”

Médicos enviaram atualizações em vídeo durante uma cirurgia através de uma aplicação, ao estilo das “histórias” do Instagram. Apenas os familiares e amigos do paciente as conseguem ver e desaparecem passado uma hora.

O conceito é inovador, mas é na verdade bastante simples. A Electronic Access to Surgical Events (EASE) é uma aplicação para smartphones que permite aos familiares e amigos do paciente que está ser operado receberem atualizações durante a cirurgia. Uma hora depois de enviados, os vídeos são automaticamente apagados — muito ao estilo das “histórias” do Instagram ou do Snapchat.

Tradicionalmente, as pessoas são obrigadas a ficar na sala de espera e aguardar que o médio chegue com feedback. Este avanço permite que não só os que estão no hospital tenham acesso instantâneo às atualizações da operação, mas também aqueles que não podem estar presentes saibam das novidades.

A aplicação já está disponível em 57 hospitais nos Estados Unidos e, segundo Dawn Lipthrott, familiar de um dos pacientes, “foi como da noite para o dia, comparativamente ao que tinha experienciado antes”.

A ideia partiu de dois irmãos, Kevin e Patrick de la Roza. Kevin, que é anestesiologista cardíaco pediátrico no Hospital Arnold Palmer for Children, disse que a ideia surgiu quando há seis anos atrás o hospital usou as redes sociais para fazer a cobertura de uma cirurgia cardíaca realizada a uma criança, como parte de uma campanha de marketing.

Foi então que um dos pais de um paciente pediu que o mesmo fosse feito para o seu filho. A faísca levou a que mais pais se mostrassem interessados e então nasceu a EASE. O outro irmão, Patrick, tem experiência em marketing e administração de saúde e tinha os conhecimentos necessários para desenvolver a aplicação.

Há atualmente outros serviços que fornecerem um serviço semelhante, mas apenas permitem a comunicação através de mensagens de texto entre o bloco operatório e a sala de espera. Os vídeos enviados pela aplicação EASE têm um código QR exclusivo para o paciente e são seguras e unidirecionais.

Desta maneira, a aplicação não viola as leis de privacidade médica, já que toda a informação é criptografada. Nem todas as notícias que podem sair de lá são positivas, mas a aplicação permite que o cirurgião decida se quer partilhar a informação pela app ou não.

“Apesar de toda esta modernização que a sala de cirurgia do hospital teve no último século — seja ressonância magnética, radiologia ou outros avanços de alta tecnologia — a sala de espera nada mudou”, disse Patrick, citado pelo OZY.

“Tradicionalmente, é um quartinho horrível e apertado, com muitas cadeiras e outras pessoas que sentem a mesma ansiedade, o mesmo medo, essa mesma falta de controlo”, acrescentou.

Apesar de ser usada em menos de 1% dos hospitais americanos, a EASE já foi usada em mais de 300 mil intervenções cirúrgicas. O preço da subscrição pode variar entre os 20 mil dólares ou as centenas de milhares, dependendo do tamanho dos hospital.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas querem usar bombas nucleares para desviar asteróides (mas nem todas servem)

Os cientistas querem usar bombas para desviar asteróides que se aproximam perigosamente da Terra. Contudo, um novo estudo revelou que nem todas as bombas nucleares servem e é preciso escolher a correta. Uma colaboração entre o …

Astrónomos detetam ponte azul de estrelas (e está prestes a explodir)

Uma equipa de astrónomos descobriu uma nova região na Via Láctea repleta de estrelas azuis brilhantes e escaldantes que estão prestes a explodir. A equipa de cientistas estava a criar o mapa mais detalhado dos braços …

Não são só os humanos. Até os cães-guia podem vir a ser substituídos por robôs

A tecnologia de Inteligência Artificial (IA) não ameaça apenas automatizar o trabalho dos humanos. Os cães-guia, que ajudam pessoas com deficiência visual a navegar com segurança pelo mundo, podem ser os seus próximos alvos. Uma equipa …

Laboratório investigado em Madrid depois de vídeo mostrar maus tratos a animais

Um laboratório em Madrid, Espanha, está a ser investigado por alegados maus tratos a animais, depois de uma inspeção confirmar as suspeitas de abuso filmadas por um antigo funcionário. O vídeo divulgado pela Cruelty Free International …

Equipa realiza primeiro transplante de traqueia do mundo. Pode reverter danos causados pela covid-19

Uma equipa de cirurgiões realizou o primeiro transplante de traqueia humana do mundo. A cirurgia foi feita numa mulher com graves danos no órgão, revelou o Hospital Mount Sinai, em Nova Iorque. A recetora do transplante …

Em 2020, os mais velhos renderam-se aos "animais de estimação pandémicos"

Uma nova investigação revelou que as famílias com crianças não foram as únicas a aderir à tendência dos "animais de estimação pandémicos" em 2020. Os mais velhos também não resistiram. Segundo a National Poll on Healthy …

Tramado por uma turfeira. Homem confessa assassinato, mas corpo encontrado tinha 1600 anos

O que tinha tudo para ser um casamento feliz, acabou em tragédia. Num estranho caso em que uma simples planta ditou o desfecho de uma investigação criminal. Em 1959, a retratista e entusiasta de viagens Malika …

"Projeto Bernanke". Google terá usado programa secreto para dar vantagem ao seu sistema de anúncios

A Google terá usado durante anos um programa secreto que usava dados de lances anteriores na bolsa de publicidade digital da empresa para dar ao seu próprio sistema de compra de anúncios uma vantagem sobre …

Para "proteger a verdade histórica", Rússia divulga documentos que revelam atrocidades nazis em Stalingrado

O Ministério da Defesa da Rússia divulgou documentos desclassificados que detalham atrocidades cometidas por soldados e oficiais nazis durante a II Guerra Mundial. A divulgação destes documentos, que foram publicados no site do Ministério da Defesa …

Espanha. Funcionários públicos podem trabalhar três dias em casa sem perder direitos

O Governo espanhol e os sindicatos de funcionalismo público chegaram, esta segunda-feira, a um acordo que prevê que os trabalhadores da Administração Pública podem trabalhar três dias por semana em casa com os mesmos direitos …