/

Atrasos na ferrovia. “Não posso dizer que não vamos falhar um prazo”

Tiago Petinga / Lusa

O secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, Pedro Nuno Santos

O ministro das Infraestruturas e da Habitação disse que o Governo não pode assegurar que não haverá atrasos na concretização do Ferrovia2020, dado que “muitos atrasos não são imputáveis ao Estado”.

Ainda que admita que o Governo não está em condições de assegurar que não haverá atrasos na concretização do Ferrovia2020, Pedro Nuno Santos garantiu que o Executivo vai unir esforços nesse sentido, uma vez que considera ser importante que esse investimento seja feito até 2023 para que não se perca o direito a fundos comunitários.

“Ainda não conseguimos recuperar, mas temos muitos problemas nos atrasos de projeto que não são imputáveis ao Estado”, disse, citado pelo Eco, acrescentando que muitas obras estão atrasadas porque “não têm mão-de-obra necessária”.

Além disso, “o investimento público depara-se com um conjunto de regras – que não pomos em causa porque garantem a transparência -, mas que, obviamente, atrasam quando comparamos com o investimento que os privados conseguem fazer”.

Desta forma, apontou que não pode garantir que não haverá atrasos na execução da Ferrovia2020. “Não posso dizer que, a partir de agora, não vamos falhar um prazo”, afirmou, explicando que o Governo está a “tentar identificar o que depende do Estado para garantir que não há mais atrasos”.

Ainda assim, assegurou que “vamos trabalhar a sério para executar os objetivos a que nos propusemos”. “Neste início de exercício não consigo dizer muito mais do que: partimos com a intenção séria de executar o que nos propomos. Mas conscientes das dificuldades, vamos concretizar este objetivo com empenho”, afirmou.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE